Vinhos bons e baratos - Um toque fino ao comprar

Publicado em:

Vinhos bons e baratos - Um toque fino ao comprar 01

Como escolher vinhos bons e baratos ao mesmo tempo? Será que existem vinhos de qualidade de não custam os olhos da cara? A resposta é sim! Logo, vamos te mostrar que eles têm seu valor. Como resultado, até o final do artigo, você vai saber sobre a relação entre qualidade e preço de um vinho e como escolher um vinho bom e barato. 

Os tempos mudaram e ostentar que pode gastar muito dinheiro por aí, não é chique nem elegante. Obviamente, não tem nada de errado em comprar um vinho bom e caro. 

No entanto, já é possível degustar vinhos bons e baratos, com qualidade. E isso não tem nada a ver com o poder aquisitivo.   

Na verdade, saber fazer escolhas inteligentes, com bom custo-benefício, se tornou mais interessante do que pagar uma nota preta numa garrafa de vinho, mesmo para quem pode pagar por ela. 

A partir de agora, vamos ver alguns fatores que devem ser observados na hora de escolher um bom vinho e que tenha um bom preço. São eles: 

  • Aparência da bebida 
  • Local da compra 
  • Características do vinho 
  • Ocasião para o consumo 
  • Preço, é claro! 

Como escolher um vinho bom e barato 

Vinhos bons e baratos - Um toque fino ao comprar 02

De fato, todos nós sabemos como é dispendioso produzir um bom vinho. Como no caso do champagne e espumantes.  

Não só os cuidados com a propriedade, mas também os custos com profissionais competentes e o tempo gasto, podem fazer com que o preço de um vinho seja altíssimo! 

Frequentemente, as lojas especializadas e os restaurantes também oferecem vinhos tão caros, que alguns consumidores ficam com receio de arriscar pagar por algo e não gostarem do sabor. No entanto, existe muito marketing envolvido nessa história também. 

Sendo assim, vamos ao que interessa e descobrir como comprar vinhos bons e baratos, seja no mercado ou online. 

1. Pense na ocasião  

Inicialmente, podemos imaginar que o vinho que acompanha uma refeição ou um encontro, é como uma roupa. 

Logicamente, não seria apropriado ir a um casamento vestindo um jeans. Podemos fazer isso? Sim, podemos. Mas, vamos combinar que uma roupa social cairia muito melhor na ocasião, certo?

Da mesma forma, cada ocasião e estação combina melhor com um tipo de vinho. 

Assim, é bem provável que você pense em um espumante para uma celebração ou confraternizações de fim de ano. 

Por outro lado, para beber em dias quentes e à beira da praia ou piscina, os melhores são os vinhos brancos e rosés. 

Já refeições com carnes, pedem um bom vinho tinto, com mais taninos. 

Por fim, as sobremesas casam muito bem com vinhos doces e licorosos. 

Essas são sugestões, não regras rígidas. Mas, se você se guiar por elas, não vai acabar “vestindo jeans num casamento chique”. 

Tendo em mente a ocasião, vamos ao próximo ponto.

2. Locais para comprar vinhos bons e baratos 

É bem comum encontrar mercados com adegas interessantes, com uma boa variedade de rótulos oferecidos.  

No entanto, nem sempre a forma de armazenamento é adequada. Não é muito bom manter as garrafas em pé e expostas à luz. Pois, a luz artificial ou natural, acelera o processo de envelhecimento da bebida.

Então, opte por vinhos armazenados deitados nas prateleiras e não tão expostos à luz. 

Caso seja sua única opção, retire as garrafas da frente e leve uma do fundo da prateleira. 

Uma dica sobre a posição dos vinhos e os preços 

Anteriormente, citamos o marketing como um fator importante para os altos valores dos vinhos. Então, é bom ficar atento a essa dica. 

Frequentemente, vinhos mais baratos vão estar nas prateleiras mais baixas, que te fazem ficar numa posição mais desconfortável para procurar.  

Vinhos de preço intermediário e mais caros estarão na altura dos olhos. Finalmente, os mais famosos e bem mais caros, podem ser encontrados nas prateleiras mais altas.  

Dá para comprar vinhos bons e baratos pela internet 

Dá sim! Por exemplo, o Center Gourmet, trabalha seriamente para oferecer os melhores e mais finos vinhos tintos, brancos, rosés, espumantes e champagnes. Mais à frente, vamos entender um pouco mais sobre adegas virtuais.

Mas, existem alguns detalhes que podem te ajudar a comprar bons vinhos online. 

  • Procure por um site com boas avaliações  
  • Observe o profissionalismo das informações oferecidas no site 
  • Entre em contato para entender melhor sobre o armazenamento e envio das garrafas 

Caso vá comprar em algum mercado ou loja de vinhos, ou comprar pela internet, preste atenção ao próximo tópico.

3. Quanto à aparência do vinho 

Geralmente, o vinho é um produto manuseado com um certo carinho. De modo que, mesmo um vinho barato, costuma estar bem posicionado e acondicionado da maneira correta. 

Mesmo assim, preste atenção a alguns detalhes como a integridade da embalagem, a rolha e a posição de armazenamento, como explicado anteriormente. 

  • Se a cor do vinho é diferente da que você costuma ver nas garrafas, certifique-se de que é a cor natural.  
  • Além disso, confira se a rolha está rente ao gargalo da garrafa. Se estiver estufada, não compre. 
  • Preste atenção à tampa, que deve estar devidamente lacrada. 
  • Confira se a quantidade da bebida está correta. Se o nível do líquido estiver muito baixo, pode ser que tenha algum vazamento e evaporação da bebida. 
  • Finalmente, não caia na conversa de “quanto mais velho, melhor”! Os vinhos costumam ter um prazo de validade após o lançamento no mercado e dependendo do método de produção e das uvas, devem ser consumidos imediatamente. 

4. Características de um bom vinho  

Crie o hábito de ler o rótulo e o contrarrótulo das garrafas. Logicamente, seria bom se parássemos para ler todas as informações que eles trazem. Porém, nem sempre estamos com tempo e paciência para tanto. 

Mas, é lá que o produtor informa dados que fazem a diferença na hora de escolher um vinho bom e barato. Por exemplo, o tipo de uva, a safra e o teor alcoólico estão descritos no rótulo. 

Por que isso é importante? Porque como dissemos, cada vinho tem uma data de validade. Sendo assim, sabendo a safra e o tipo de uva usado na produção, você pode saber se aquele vinho conserva suas características ou se já passou da época de consumo. 

A maioria dos vinhos brancos e rosés, devem ser consumidos em, no máximo 3 anos. 

Já os tintos, suportam um pouco mais e se conservam próprios para consumo por até 5 anos.   

Observados todos os critérios acima, chegamos ao assunto de hoje: preços! Afinal, estamos falando sobre como escolher vinhos bons e baratos, mesmo tendo a possibilidade de bancar rótulos mais caros, certo?! 

5. Preços

Inicialmente, é claro que fica mais fácil entender os preços e comparar os rótulos quando temos conhecimento sobre vinhos. 

De fato, seria muito produtivo pesquisar brevemente sobre regiões de cultivo, principais características e tipos de uvas. 

Somado a isso, esse conhecimento impede que você gaste dinheiro, seja muito ou pouco, com algo que não te agrada. Consequentemente, te possibilita reconhecer vinhos bons e baratos logo de cara. Fazendo assim, uma boa compra. 

Além do preço, o que observar em vinhos bons e baratos 

Vinhos bons e baratos - Um toque fino ao comprar 03

Dê preferência aos nacionais 

Não há nenhum problema em preferir vinhos do Velho Mundo, a Europa. No entanto, as vinícolas do Novo Mundo, o continente americano, têm feito um excelente trabalho na produção de vinhos de qualidade. 

Adicionalmente, por uma questão de marketing (olha ele aí de novo), os vinhos produzidos no Novo Mundo costumam dar o máximo de informações possível ao consumidor.  

Dessa forma, você pode identificar as características principais do vinho rapidamente. 

Obviamente, os vinhos nacionais têm a vantagem da logística mais acessível. Como resultado, esses vinhos produzidos aqui no Brasil, também não são taxados da mesma forma que os rótulos importados. 

Por isso, é comum encontrar vinhos nacionais, da região sul ou nordeste do país, por um preço médio de R$40,00 a R$70,00.  

Cuidado com vinhos baratos demais 

Vinhos bons e baratos - Um toque fino ao comprar 04

Uma nota importante: Não use o preço como único fator para escolher um vinho. Nem sempre um vinho de R$450,00 vai ser um bom vinho. 

Porém, claramente, não tem como um vinho de R$29,90 ser bom. Sendo assim, é preciso ter bom senso nesse sentido. 

Até porque, se a bebida está sendo vendida por um preço muito abaixo do praticado no mercado de vinhos, pode ser um mau sinal. 

De fato, pode indicar que o processo de produção é realizado em equipamentos de baixa qualidade, em grande quantidade e sem a atenção que a produção de um vinho pede. 

Com certeza, não é feita a escolha correta das uvas, o amadurecimento pelo tempo necessário ou outras etapas importantes para a qualidade do produto final. 

Adicionalmente, pode indicar que o produto já passou da data de validade e já está impróprio para consumo. 

Surpreendentemente, estima-se que apenas 10% de todo o vinho produzido no mundo seja feito para durar muitos anos. Lembre-se que eles não costumam passar de 3 a 5 anos. 

De modo que, nesse caso, o barato sai caro. Enfim, você pode acabar desperdiçando seu dinheiro. 

Compre vinhos jovens 

Uma das informações contidas no rótulo é a safra. Ou seja, o ano de colheita da uva. A maior parte dos vinhos são produzidos para consumo imediato.  

Sendo assim, se você vê que a safra é de 2 ou 3 anos atrás, esse é um vinho jovem, não levou anos para ficar pronto. 

Consequentemente, os custos de produção são mais baixos do que os vinhos como alguns espumantes, que podem levar até 10 anos para serem lançados no mercado. 

Esse é um dos fatores que influenciam os preços dos vinhos.  

Adicionalmente, os vinhos mais jovens não são tão encorpados, são mais leves e costumam agradar todo tipo de paladar. 

Já os mais velhos, tem um sabor bem marcado e pode causar impacto nas papilas gustativas menos treinadas. Fica a dica! 

Consulte o sommelier 

Atualmente, redes de supermercados já possuem em seu quadro de funcionários, profissionais qualificados especialistas em vinhos.  

E eles adoram ser consultados e ter a chance de compartilhar o conhecimento que têm. 

Então, procure saber se algum mercado perto da sua casa oferece essa possibilidade e faça bom uso. Ele pode te indicar vinhos bons e baratos, que você talvez nem tenha reparado. 

Outro detalhe, é que não tem nada de errado dizer quanto você está disposto a pagar. As opções oferecidas hoje, agradam todo tipo de orçamento. 

Afinal, como já dissemos, o preço não define a qualidade de um vinho. 

Informações sobre os bons vinhos  

Existe um fator de classificação de vinhos que é bastante controversa: a pontuação. 

Paralelamente, coexistem duas linhas de classificação: a amadora e a profissional. 

Como os vinhos recebem suas pontuações 

Vinhos bons e baratos - Um toque fino ao comprar - Vinhos premiados

Atualmente, a internet diminui a distância e aumentou a interação e a liberdade de expressão das pessoas. Sendo assim, cada um pode dar sua opinião sobre um vinho baseada, pura e simplesmente, na sua limitada experiência. 

Dessa forma, não é muito confiável decidir se um vinho é bom levando em conta apenas a pontuação que ele recebe em aplicativos ou sites de comparação. 

Um vinho barato pode ser muito bom, porém ter uma avaliação ou pontuação baixa. Como resultado, você pode acabar perdendo a oportunidade de conhecer um bom vinho, se guiando pela opinião de outros. 

Já na pontuação dada por profissionais, a coisa muda de figura. No entanto, continuamos dizendo que isso é muito subjetivo.   

Por exemplo, o reconhecidíssimo Robert Parker, um grande crítico de vinhos, talvez o mais influente do mundo, dá sua pontuação para os rótulos que degusta. 

No entanto, ele tende a ter preferência por vinhos que passam por madeira, como o carvalho, que apresentam notas de couro, baunilha e são mais densos. 

Porém, pode ser que seu paladar não esteja alinhado com o dele. Sendo assim, um vinho com uma pontuação alta, talvez não te agrade, entende? 

Existem outras autoridades no mundo dos vinhos que também são muito respeitadas. Seus selos de pontuação estampam rótulos de produtores orgulhosos de suas conquistas. 

A seguir, veja algumas siglas que você pode encontrar e de onde procedem.

Selos de pontuação mais comuns

DEC – Se refere à Revista Inglesa Decanter 

DS – Mostra que o vinho foi pontuado pelo Guia Descorchados 

RP – Iniciais do crítico de vinhos aposentado, Robert Parker 

ST – Stephen Tanzer 

JR – Jancis Robinson 

GR – Gambero Rosso 

WS – Revista Wine Spectator, prestigiada revista americana fundada em 1979 

WE – Revista Wine Enthusiast, também aclamada publicação desde 1976 

W&S – Wine & Spirits, revista especializada em vinhos 

Pontuações dadas aos vinhos e o que elas significam 

Ainda assim, a pontuação pode levar o preço de uma garrafa às alturas. Então, para esclarecer um pouco como ela é feita, segue uma breve descrição das notas e ao que elas se referem: 

50 a 59 – Vinhos considerados inferiores ou inaceitáveis 

60 a 69 – Abaixo da média 

70 a 79 – Vinhos médios

80 a 89 – Considerados muito bons 

90 a 100 – Vinhos tidos pelos críticos como excepcionais 

Entretanto, lembre-se do que dissemos no início da conversa. Atualmente, até mesmo os mais entendidos de vinhos não dão muita ênfase aos selos e pontuações.  

Pode acontecer de um vinho muito bom e barato jamais receber uma avaliação de um desses críticos ou periódicos especializados. 

Resumindo, você pode até observar as pontuações, porém, se guie pelo seu paladar. 

 As uvas e as regiões de origem

Vinhos bons e baratos - Um toque fino ao comprar - uvas

Anteriormente, foi dito que o conhecimento sobre vinhos pode ajudar a escolher vinhos bons e baratos e não acabar desperdiçando dinheiro. 

De modo que, entender melhor sobre os tipos de uva, vai contribuir para que obtenha bons resultados. 

Sendo assim, vamos conhecer algumas variedades de uvas e onde são cultivadas. 

Com o tempo, cada país se “especializou” nas uvas que mais se adaptaram ao clima e solo da região.  

Como resultado, um vinho Sangiovese italiano costuma ser mais caro do que um Sangiovese produzido em outro lugar. É como comprar uma roupa de marca, onde o valor agregado eleva o preço da peça. 

Dessa forma, é bem comum encontrar rótulos originados do Chile produzidos com uvas Cabernet Sauvignon.Já na Argentina, a Malbec é responsável pela maior parte do vinho produzido.  

Adicionalmente, temos a África do Sul, que produz vinhos a partir da uva Pinotage e a Austrália, se destacando com a Shiraz. Ainda temos a Nova Zelândia, cultivando a Sauvignon Blanc. 

Além desses, na Europa temos várias regiões produzindo vinhos bons com diferentes uvas. 

Por exemplo, da Itália se originam excelentes rótulos à base da Sangiovese. Da Espanha, os Tempranillo, da Alemanha, os Riesling e de Portugal, os Touriga Nacional. 

Características principais das uvas  

Para começar, a mais conhecida aqui no Brasil, Cabernet Sauvignon. Uma uva de sabor forte e profundo. Logo, o vinho produzido tem sabor intenso também, com notas de frutas vermelhas e um toque herbal.  

Além disso, produz um vinho mais seco que outras variedades, porém, bem equilibrado. A cepa também é bastante resistente e adaptável. Logo, é cultivada em várias partes do mundo. 

Em seguida, temos a Merlot. Muito famosa ao redor do mundo tem a capacidade de ser leve e encorpada ao mesmo tempo. Como resultado, produz vinhos de aroma frutado e agradável.  

Além disso, o vinho produzido a partir da Merlot, costuma apresentar um teor de álcool mais baixo que outras variedades. 

Por fim, são muito usadas em vinhos de corte, ou blend, quando são misturadas a outras uvas para alcançar o equilíbrio desejado pelo produtor. 

Já a Chardonnay é bem versátil e apresenta um equilíbrio muito bem-vindo. Seu aroma pode incluir notas amanteigadas e com um fundo de madeira também. 

Continuando, temos a Riesling, “especialidade” da Alemanha. Quando degustar um Riesling, observe que ele pode apresentar uma leve picância no paladar. O vinho resultante dela, varia de sabor, dependendo do solo onde a uva foi cultivada. 

Concluindo, podemos citar a Malbec, também muito conhecida e que apresenta um sabor bem encorpado e com taninos bem presentes.  

Originalmente, era cultivada na França. Com o tempo, foi introduzida em outros países e os resultados são vistos nos excelentes vinhos produzidos no Novo Mundo.  

 As adegas virtuais e o armazenamento 

Vinhos bons e baratos - Um toque fino ao comprar 07

Basicamente, uma adega virtual é uma loja de vinhos online. No entanto, não é frescura dar esse nome. Isso porque, para ser uma loja online de respeito, a adega virtual precisa se preocupar com a excelência do serviço, com a experiência do usuário, com a segurança dos dados passados pelos clientes etc. 

Acima de tudo, ela precisa entregar qualidade e profissionalismo. Então, merece ser promovida a adega virtual. 

Geralmente, as adegas virtuais trabalham com casas de vinhos, no sistema de parceria. Então, pode comprar sem medo. Seus vinhos estão bem guardados e seguirão em segurança para sua casa. 

Conclusão 

Vinhos bons e baratos - Um toque fino ao comprar 08

Podemos concluir que é possível encontrar vinhos bons baratos. Para tanto, é fundamental ser um pouco curioso e procurar por rótulos que explicam a procedência e composição do vinho. 

Vimos um pouco sobre variedades de uvas e suas origens mais comuns. 

Aliás, vimos que são muitas as possibilidades de encontrar uma bebida bem produzida aqui mesmo no país, com um preço bem em conta. 

Mas, o que devemos lembrar, é que o mais importante é o paladar de cada um. 

Sendo assim, compre um caderninho bem invocado e comece a tomar nota dos vinhos que mais gostou e daqueles não te proporcionaram uma boa experiência também. 

Desse modo, você vai entender o que faz um vinho ser bom e terá mais facilidade de identificar bons vinhos com bons preços. 

Finalmente, não se deixe levar por etiquetas com preços altos. Pois, nem sempre, elas são sinônimo de qualidade e sabor. Nos tempos atuais, mais do que poder pagar por algo, o importante é poder usufruir das boas coisas da vida. 

Gostou das dicas? Compartilhe com os amigos. Aproveite para conhecer nossa adega virtual e visite nosso Blog para mais dicas do mundo dos vinhos. 

Quer experimentar vinhos muito bons e com ótimos descontos? Veja abaixo:

 

O tinto argentino

Pirueta Malbec 2021:

Encorpado com bons níveis de taninos e final de boca deliciosamente frutado; Produtor: Fecovita; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Malbec (vinho varietal); Nariz: Amora e ameixa preta com toques de cravo-da-índia e pimenta; Harmonização: Pizza de calabresa, queijo Parmesão, costela na brasa

Compre aqui

 


 

O tinto espanhol

Vega Libre Tinto Bobal – Tempranillo 2020:

Equilibrado e fresco, com taninos macios e redondos; Produtor: Bodegas Murviedro; Teor alcoólico: 11,5%; Uvas: Bobal e Tempranillo (vinho blend); Nariz: Aroma de frutas vermelhas maduras; Harmonização: Massas, carnes vermelhas grelhadas, legumes grelhados e risotos

Compre aqui

 


 

O tinto argentino

Altivo Classic Malbec 2021:

Corpo de leve para médio, frutado, taninos macios, acidez agradável; Produtor: Finca Eugenio Bustos; Teor alcoólico: 13%; Uva: Malbec (vinho varietal); Nariz: Notas de frutas vermelhas como framboesa, morango, cereja, nuance floral; Harmonização: Bife à milanesa, penne à bolonhesa, empanada de berinjela com tomate seco e queijos semiduros

Compre aqui

 


 

O tinto argentino

Pirueta Cabernet Sauvignon 2021:

Taninos marcados e macios, acidez deliciosa e corpo médio; Produtor: Fecovita; Teor alcoólico: 12,7%; Uva: Cabernet Sauvignon (vinho varietal); Nariz: Cereja, groselha preta, pimentão e toques de cacau; Harmonização: Polenta com linguiça, hambúrguer, filé ao molho poivre

Compre aqui

 


 

O tinto argentino

La Grupa Red Blend 2021:

Taninos macios, toques frutados, fácil de beber; Produtor: Fecovita; Teor alcoólico: 12%; Uvas: Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Malbec e Merlot (vinho blend); Nariz: Frutas maduras como ameixa e cereja; Harmonização: Escondidinho de frango, pizzas variadas

Compre aqui

 


 

O tinto argentino

Cavas Don Carlos Roble Malbec 2021:

Taninos marcados e redondos; Produtor: Bodegas Garbin Estate; Teor alcoólico: 13%; Uva: Malbec (vinho varietal); Nariz: Frutas vermelhas maduras; Harmonização: Churrasco, pizza de quatro queijos

Compre aqui

 


 

O tinto argentino

Dadá Nº 391 Art Cabernet 2020:

Corpo médio com taninos suaves e maduros; Produtor: Finca Las Moras; Teor alcoólico: 13%; Uva: Cabernet Sauvignon (vinho varietal); Nariz: Frutas negras, pimenta preta, canela e coco; Harmonização: Fondue de carne, presunto cru, tábua de embutidos, polenta com ragu de linguiça e queijos maduros

Compre aqui

 


 

O tinto europeu

Paul Fargadel Rouge:

Redondo e intenso com notas de frutas frescas e pretas maduras; Produtor: Castel; Teor alcoólico: 11,5%; Uva: Várias uvas (vinho blend); Nariz: Frutas negras e especiarias doces; Harmonização: Massas com molho vermelho e carnes vermelhas

Compre aqui

 


 

O tinto argentino

Finca Las Estancas Roble Malbec 2021:

Encorpado e intenso, com taninos sedosos; Produtor: Garbin Estate; Teor alcoólico: 13%; Uva: Malbec (vinho varietal); Nariz: Expressivo, com notas de ameixa e cereja; Harmonização: Parrillada argentina, massas ao molho bolonhesa, quiche de queijo Parmesão

Compre aqui

 


 

O tinto chileno

Paine Cabernet Sauvignon 2020 375 mL:

Leve, boa acidez, taninos macios; Produtor: VyF Wines; Teor alcoólico: 13%; Uva: Cabernet Sauvignon (vinho varietal); Nariz: Frutas vermelhas, frutas negras, pimenta-do-reino, herbáceo; Harmonização: Iscas de contra-filé aceboladas, pizza de calabresa, hambúrguer com bacon, torresmo de pancetta, espaguete ao sugo, queijos semiduros

Compre aqui

 


 

O tinto chileno

Isla Seca Winemaker Selection Cabernet Sauvignon Central Valley D.O. 2021:

Elegante, com bom equilíbrio e taninos maduros; Produtor: Bodegas y Viñedos de Aguirre; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Cabernet Sauvignon (vinho varietal); Nariz: Aromas de groselhas e cerejas pretas; Harmonização: Carnes vermelhas, massas com molhos vermelhos

Compre aqui

 


 

O tinto espanhol

Marqués de Somera Garnacha 2020:

Médio corpo, frutado, taninos macios, acidez média para alta que lhe confere agradável frescor; Produtor: Covinca; Teor alcoólico: 13%; Uva: Garnacha (vinho varietal); Nariz: Frutas vermelhas como cereja, pimenta-preta, sutis notas florais; Harmonização: Filé mignon suíno assado com geleia de frutas vermelhas, espaguete ao sugo, nhoque à bolonhesa

Compre aqui

 


 

O tinto argentino

Nieto Senetiner Benjamin Malbec 2021:

Elegante e equilibrado, com taninos macios e final agradável; Produtor: Nieto Senetiner; Teor alcoólico: 12,6%; Uva: Malbec (vinho varietal); Nariz: Aromas de ameixa madura e compota de frutas vermelhas; Harmonização: Carnes vermelhas grelhadas, massas com molhos, empanadas

Compre aqui

 


 

O tinto francês

Roc La Gravière Bordeaux AOP 2020:

Paladar redondo e cheio; Produtor: Ginestet; Teor alcoólico: 13%; Uvas: Várias uvas (vinho blend); Nariz: Aromas de frutos pretos maduros e groselha; Harmonização: Carnes grelhadas

Compre aqui

 


 

O tinto uruguaio

Finca Traversa Tannat 2020:

Um vinho jovem, frutado, potente, com taninos presentes, acidez agradável e refrescante; Produtor: Familia Traversa; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Tannat (vinho varietal); Nariz: Intensos aromas de frutas vermelhas, frutas vermelhas secas e notas minerais; Harmonização: Carnes vermelhas com cortes mais gordurosos, lasanha de berinjela, sanduíche de costela suína

Compre aqui

 


 

O tinto argentino

Los Aires Red Blend 2021:

Agradável, bem estruturado e fácil de beber, com taninos macios e redondos; Teor alcoólico: 12,5%; Uvas: Bonarda, Merlot e Syrah (vinho blend); Nariz: Aromas frescos de frutas vermelhas, como ameixas, cerejas e groselhas; Harmonização: Rigatoni recheado, filé mignon com fritas, pizza marguerita

Compre aqui

 


 

O tinto português

Granja Amareleja D.O.C. Alentejo 2020:

Equilibrado, muito distinto e final prolongado; Produtor: Cooperativa Agrícola de Granja; Teor alcoólico: 14%; Uvas: Moreto, Aragonez e Trincadeira (vinho blend); Nariz: Frutos vermelhos bem maduros; Harmonização: Picadinho de carne com legumes, lasanha de berinjela e abobrinha, polenta com carne moída

Compre aqui

 


 

O tinto francês

Coq Licot Vin de France Merlot Cabernet 2020:

Equilibrado, frutado e taninos macios; Produtor: Vignobles & Compagnie; Teor alcoólico: 14%; Uvas: Merlot e Cabernet Sauvignon (vinho blend); Nariz: Aroma de frutas negras, groselha preta, amora; Harmonização: Lombo assado com batatas, risoto de parmesão com iscas de filé mignon, strogonoff de shimeji, filé de frango com legumes

Compre aqui

 


 

O tinto francês

Coq Licot Vin de France Grenache Syrah Mourvèdre 2020:

Redondo, frutado, macio e boa persistência; Produtor: Vignobles & Compagnie; Teor alcoólico: 14%; Uvas: Grenache, Syrah e Mourvèdre (vinho blend); Nariz: Aromas de frutas vermelhas maduras, morango, mirtilo; Harmonização: Yakisoba de shitake e vegetais, risoto de presunto Parma, talharim com legumes e creme de queijo, caldinho de mandioca com pernil

Compre aqui

 


 

O tinto chileno

Expedicion Single Vineyard Selection Carménère Central Valley D.O. 2021:

Macio, aveludado, com frescor agradável, notas de frutas pretas e um toque de pimenta; Produtor: Bodegas y Viñedos de Aguirre; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Carménère (vinho varietal); Nariz: Agradável, com notas de amoras, chocolate e tabaco; Harmonização: Arroz Thai, pizza de pepperoni, filé mignon ao molho madeira, costelinha grelhada

Compre aqui

 


 

O tinto italiano

Roncalla Tradizione Chianti DOCG 2019:

Frutado, com ótima acidez, taninos macios e final longo; Produtor: Castellani; Teor alcoólico: 12%; Uvas: Sangiovese, Canaiolo e Ciliegiolo (vinho blend); Nariz: Frutas vermelhas em geleia, toques de violeta; Harmonização: Espaguete ao molho sugo, lasanha, ossobuco

Compre aqui

 


 

O tinto chileno

Los Caserones Vinho Tinto:

Elegante, saboroso e equilibrado; Produtor: Bodegas Y Viñedos de Aguirre; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Várias uvas (vinho blend); Nariz: Notas de frutas vermelhas maduras; Harmonização: Medalhão de filé mignon, tábua de queijos, espaguete à bolonhesa

Compre aqui

 


 

O tinto chileno

Expedicion Single Vineyard Selection Cabernet Sauvignon Central Valley D.O. 2021:

Textura elegante, com taninos firmes, acidez agradável e notas de frutas doces; Produtor: Finca Patagonia; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Cabernet Sauvignon (vinho varietal); Nariz: Intenso, com notas de creme de cassis, frutas vermelhas, café e baunilha; Harmonização: Fondue de carne, pizza de calabresa, espaguete com almôndegas, tábua de queijos

Compre aqui

 


 

O tinto chileno

Templo Sur Limited Series Cabernet Sauvignon 2021:

Agradável, vivaz, corpo médio, taninos redondos; Produtor: Sur Valles; Teor alcoólico: 13%; Uva: Cabernet Sauvignon (vinho varietal); Nariz: Expressivo, com notas de amora, cassis e cereja preta, e nuances de mentol e eucalipto; Harmonização: Hambúrguer com Cheddar, maminha assada com ervas finas, queijo Pecorino

Compre aqui

 


 

O tinto chileno

Aros Cabernet Sauvignon 2021:

Vigoroso, harmonioso, taninos redondos; Produtor: Sur Valles; Teor alcoólico: 13%; Uva: Cabernet Sauvignon (vinho varietal); Nariz: Frutas vermelhas e pretas maduras, como amora e ameixa; Harmonização: Fondue de carne, hambúrguer com cebola caramelizada, nhoque ao sugo

Compre aqui

 


 

⇒ O tinto europeu

Mas des Nuges Tradition Vigneronne 2019:

Equilibrado, macio e fácil de beber; Produtor: Domaine du Père Guillot; Teor alcoólico: 11%; Uvas: Várias uvas (vinho blend); Nariz: Frutas vermelhas frescas; Harmonização: Pizzas variadas, aperitivos

Compre aqui

 


 

O tinto chileno

Los Caserones Winemaker Selection Cabernet Sauvignon Central Valley D.O. 2021:

Concentrado, elegante, equilibrado, com taninos macios e maduros; Produtor: Bodegas y Viñedos de Aguirre; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Cabernet Sauvignon (vinho varietal); Nariz: Expressivo, com notas de frutas pretas maduras; Harmonização: Costela com molho barbecue, fondue de carne, queijo Parmesão

Compre aqui

 


 

O tinto francês

Comte Bivin Grande Cuvée Cabernet Sauvignon 2020:

Intenso, redondo e versátil, com taninos macios; Produtor: Domaine du Père Guillot; Teor alcoólico: 12%; Uvas: Cabernet Sauvignon (vinho varietal); Nariz: Aroma intenso de frutas vermelhas; Harmonização: Polpetone, lasanha de berinjela, carne de panela

Compre aqui

 


 

⇒ O tinto europeu

Fontaine Du Château D’Anet Rouge 2020:

Macio, agradável e equilibrado, com toques frutados; Produtor: Domaine du Père Guillot; Teor alcoólico: 11%; Uvas: Várias uvas (vinho blend); Nariz: Notas intensas de ameixas e framboesas; Harmonização: Carnes vermelhas grelhadas, pizzas, tábua de frios

Compre aqui

 


 

O tinto argentino

Bodega Privada Blend Red Wine 2021:

Macio, equilibrado, taninos harmoniosos; Produtor: RPB; Teor alcoólico: 13,2%; Uvas: Tempranillo, Malbec, Bonarda e Bonámico (vinho blend); Nariz: Notas de frutas vermelhas maduras; Harmonização: Pizza de calabresa, lasanha à bolonhesa, polenta com molho de tomate

Compre aqui

 


 

O tinto argentino

Condor Peak Vino Tinto 2020:

Redondo, agradável e equilibrado, com taninos macios e toques frutados; Produtor: Grupo Peñaflor; Teor alcoólico: 12,5%; Uvas: Várias uvas (vinho blend); Nariz: Notas intensas de frutas vermelhas maduras; Harmonização: Carnes vermelhas grelhadas, pizzas, tábua de frios

Compre aqui

 


 

O tinto argentino

Guanaco West Cabernet Sauvignon 2020:

Boa complexidade, taninos macios, acidez equilibrada, nuances de frutas vermelhas, e final agradável; Produtor: Agrovit Rural; Teor alcoólico: 13,6%; Uva: Cabernet Sauvignon (vinho varietal); Nariz: Notas de pimentão verde, especiarias, tabaco e baunilha; Harmonização: Choripán, pizza fugazzeta, costelas de porco com molho chili

Compre aqui

 


 

O tinto chileno

Santa Magdalena Cabernet Sauvignon Valle Central D.O. 2020:

Encorpado, com taninos macios e final frutado; Produtor: Bodegas Tagua Tagua; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Cabernet Sauvignon (vinho varietal); Nariz: Figos, cereja madura e toques de pimentão; Harmonização: Kibe de forno, polenta com molho de tomate e carne de panela

Compre aqui

 


 

O tinto português

Travessia Tinto by Jaws:

Elegante, macio, redondo, com corpo leve e frutado; Produtor: Casa Agrícola Paciência; Teor alcoólico: 12,5%; Uvas: Castelão e Tinta Roriz (vinho blend); Nariz: Notas intensas de frutas vermelhas maduras; Harmonização: Carnes vermelhas e brancas, queijos, pratos da culinária portuguesa

Compre aqui

 


 

O tinto chileno

Santa Magdalena Merlot Valle Central D.O. 2020:

Aveludado com acidez moderada e final agradável; Produtor: Bodegas Tagua Tagua; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Merlot (vinho varietal); Nariz: Ameixa, amora madura e um toque de cacau; Harmonização: Rondele de queijo, nhoque à bolonhesa e arroz de forno

Compre aqui

 


 

O tinto argentino

Viña de Los Andes Red Blend 2021:

Personalidade marcante com goles encorpados; Produtor: Fecovita; Teor alcoólico: 11,5%; Uvas: Bonarda, Merlot e Malbec (vinho blend); Nariz: Aromas intensos de frutas vermelhas; Harmonização: Carnes vermelhas, pizzas, massas à bolonhesa

Compre aqui

 


 

O tinto chileno

Rawen Cabernet Sauvignon-Carmenère Estate Bottled 2020:

Harmonioso, elegante e macio; Produtor: Viña Ravanal; Teor alcoólico: 12,5%; Uvas: Cabernet Sauvignon e Carménère (vinho blend); Nariz: Notas de frutas vermelhas e pretas maduras, pimenta preta e toques herbáceos; Harmonização: Chili com carne e tortillas, pimentão recheado com carne moída, queijo Parmesão

Compre aqui

 


 

O tinto espanhol

La Couleur Cabernet Sauvignon:

Expressivo, fresco e bem estruturado; Produtor: IPSA Wines; Teor alcoólico: 12%; Uva: Cabernet Sauvignon (vinho varietal); Nariz: Intenso, com notas de frutas silvestres; Harmonização: Queijo Manchego, kebab de cordeiro, pizza de pepperoni

Compre aqui

 


 

O tinto espanhol

La Couleur Tempranillo:

Concentrado, com taninos bem integrados e notas de frutas pretas; Produtor: IPSA Wines; Teor alcoólico: 12%; Uva: Tempranillo (vinho varietal); Nariz: Aromas expressivos de frutas vermelhas e pretas, com nuances de violetas; Harmonização: Queijo Gruyère, espaguete à bolonhesa, pimentão recheado com carne moída

Compre aqui

 


 

O tinto espanhol

El Madero Tempranillo:

Frutado e equilibrado, com corpo médio e taninos macios; Produtor: J. García Carrión; Teor alcoólico: 12%; Uva: Tempranillo (vinho varietal); Nariz: Notas intensas de frutas vermelhas e pretas, com toques de alcaçuz; Harmonização: Costela assada, lasanha à bolonhesa, pizza de calabresa

Compre aqui

 


 

O tinto chileno

Manada Winemaker Selection Red Blend:

Elegante e equilibrado, com taninos macios e maduros; Produtor: Bodegas Y Viñedos de Aguirre; Teor alcoólico: 12,5%; Uvas: Várias uvas (vinho blend); Nariz: Frutas frescas e ameixa; Harmonização: Carne seca na moranga, talharim ao sugo, queijos de pasta mole

Compre aqui

 


 

O tinto francês

Baron Guillot Classique Esprit de Vigneron 2020:

Corpo leve, bom equilíbrio, taninos macios; Produtor: Domaine du Père Guillot; Teor alcoólico: 11%; Uvas: Várias uvas (vinho blend); Nariz: Morango fresco, amoras e cereja fresca; Harmonização: Pizzas de calabresa, ravioli de queijo ao sugo, quiche lorraine

Compre aqui

 


 

O tinto chileno

Isla Seca Red Blend:

Complexo e elegante sabor de fruta madura, taninos marcantes e final longo; Produtor: Bodegas Y Viñedos de Aguirre; Teor alcoólico: 12,5%; Uvas: Várias uvas (vinho blend); Nariz: Notas de frutas vermelhas como amora e cereja, com toques de chocolate; Harmonização: Pizzas variadas, carnes grelhadas, frango assado com batatas

Compre aqui

 


 

O tinto chileno

Fielo Cabernet Sauvignon-Merlot Valle Central D.O. 2020:

Redondo, equilibrado e com corpo médio; Produtor: Bodegas Tagua Tagua; Teor alcoólico: 12,5%; Uvas: Cabernet Sauvignon e Merlot (vinho blend); Nariz: Expressivo e frutado, com notas intensas de framboesas e cerejas; Harmonização: Espaguete à bolonhesa, chilli com carne, charcutaria, queijos semi-duros, como Gouda e Gruyère

Compre aqui

 


 

O tinto espanhol

Don Simon Selección Black Edition Red Blend Jumilla DOP:

Saboroso, elegante, com final estruturado; Produtor: J. García Carrión; Teor alcoólico: 13,7%; Uvas: Várias uvas (vinho blend); Nariz: Notas expressivas de frutas pretas e tons tostados; Harmonização: Tortilla com antepasto de pimentões, lasanha de berinjela, arroz com linguiça

Compre aqui

 


 

O tinto argentino

Condor Peak Sweet Red Wine 2020:

Frutado, leve e adocicado; Produtor: Andean Vineyards; Teor alcoólico: 12%; Uvas: Bonarda, Sangiovese e Tempranillo (vinho blend); Nariz: Aroma de frutas vermelhas; Harmonização: Mousse de chocolate, queijos azuis, cheesecake de frutas vermelhas

Compre aqui

 


 

O tinto chileno

Verktro Cabernet Sauvignon-Merlot Valle Central D.O. 2020:

Harmonioso e redondo, com acidez equilibrada, taninos elegantes e final ligeiramente adocicado; Produtor: Bodegas Tagua Tagua; Teor alcoólico: 12,5%; Uvas: Cabernet Sauvignon e Merlot (vinho blend); Nariz: Notas intensas de frutos silvestres, com toques picantes e amadeirados; Harmonização: Lasanha à bolonhesa, queijo Parmesão, chilli com carne, pimentão recheado

Compre aqui

 


 

O tinto espanhol

Brecking Valley Tempranillo:

Suculento e frutado com taninos redondos e final longo; Produtor: Marqués del Atrio; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Tempranillo (vinho varietal); Nariz: Morango e framboesa com toques de especiarias; Harmonização: Pizza de calabresa, massas recheadas e carnes vermelhas

Compre aqui

 


 

⇒ O tinto europeu

Baron de Taste Édition Spéciale Red Dry:

Equilibrado, redondo, saboroso, fácil de beber; Produtor: Maison Ginestet; Teor alcoólico: 12,5%; Uvas: Várias uvas (vinho blend); Nariz: Aromas de frutas pretas e vermelhas maduras; Harmonização: Tábua de frios, pizza de calabresa, ravioli ao sugo

Compre aqui

 


 

O tinto chileno

Santa Alicia Merlot Valle Central 2020:

Corpo médio, estruturado e taninos equilibrados; Produtor: Viña Santa Alicia; Teor alcoólico: 13%; Uva: Merlot (vinho varietal); Nariz: Aroma de frutas vermelhas; Harmonização: Carnes grelhadas, massas ao molho vermelho, queijos amarelos

Compre aqui

 


 

O tinto espanhol

Ego de Bacco Tempranillo 2020:

Concentrado e rico, com taninos bem integrados e notas de frutas pretas; Produtor: Ipsa Trading; Teor alcoólico: 12%; Uva: Tempranillo (vinho varietal); Nariz: Aromas intensos de frutas vermelhas e pretas, com nuances de violetas; Harmonização: Queijo Gruyère, espaguete à bolonhesa, pimentão recheado com carne moída

Compre aqui

 


 

O tinto francês

Baron Guillot Classique Esprit de Vigneron Édition Spéciale:

Frutado, agradável e fácil de beber; Produtor: Domaine du Père Guillot; Teor alcoólico: 11%; Uvas: Tempranillo, Grenache e Syrah (vinho blend); Nariz: Notas de frutas vermelhas, como morango e cereja, e um toque de pimenta-do-reino; Harmonização: Tábua de queijos, picadinho de carne e cassoulet

Compre aqui

 


 

O tinto italiano

Allenico Vino Rosso D’Italia:

Levemente adocicado, com corpo médio e taninos macios; Produtor: Caviro; Teor alcoólico: 11,5%; Uvas: Várias uvas (vinho blend); Nariz: Notas intensas de frutas vermelhas; Harmonização: Risoto de cogumelos, filé de frango à milanesa, strogonoff de carne, queijos leves

Compre aqui

 


 

O tinto italiano

Batti Becco Vino Rosso d’Italia:

Macio, equilibrado com toque de amora; Produtor: Caviro; Teor alcoólico: 11,5%; Uvas: Várias uvas (vinho blend); Nariz: Amora, ameixa e cereja; Harmonização: Lasanha, tábua de frios e pizzas variadas

Compre aqui

 


 

O tinto italiano

Castellani Chianti DOCG 2019:

Frutado, com ótima acidez, taninos macios e final longo; Produtor: Castellani; Teor alcoólico: 11,7%; Uvas: Sangiovese e Canaiolo (vinho blend); Nariz: Frutas vermelhas em geleia, toques de violeta; Harmonização: Espaguete ao molho sugo, lasanha

Compre aqui

 


 

O tinto francês

The Original Cabernet Sauvignon 2020:

Equilibrado, estruturado, frutado, fácil de beber, taninos macios e levemente fresco; Produtor: Couleurs d’Aquitaine; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Cabernet Sauvignon (vinho varietal); Nariz: Aroma intenso de cereja, cassis e especiarias; Harmonização: Carnes vermelhas, massas, queijos maduros

Compre aqui

 


 

O tinto italiano

Oro di Vigne Vino Rosso:

Saboroso, frutado e equilibrado; Produtor: Terre Cevico; Teor alcoólico: 11%; Várias uvas; Nariz: Aroma de frutas vermelhas maduras; Harmonização: Massa recheadas, carnes vermelhas, queijos amarelos

Compre aqui

 


 

O tinto sul-africano

Pearly Bay Dry Red Smooth & Fruity:

Suculento, frutado e fácil de beber; Produtor: KWV; Teor alcoólico: 13,5%; Uvas: Cabernet Sauvignon, Shiraz, Merlot, Pinotage e outras variedades (vinho blend); Nariz: Frutas negras maduras, como cereja e ameixa; Harmonização: Pizzas variadas, tábua de frios e calabresa acebolada

Compre aqui

 


 

O tinto espanhol

Toro Loco D.O.P. Utiel-Requena Tinto Superior 2019:

Frutado, corpo de leve para médio, taninos macios, acidez agradável; Produtor: BVC Bodegas; Teor alcoólico: 12,5%; Uvas: Tempranillo e Bobal (vinho blend); Nariz: Frutas frescas, floral; Harmonização: Churrasco, filé com fritas, carne de panela com legumes, picadinho de carne com banana da terra, lasanha quatro queijos, pizzas e panquecas variadas

Compre aqui

 


 

O tinto francês

Château du Closet A.O.P. Bordeaux Rouge 2019:

Expressivo, frutado, corpo de leve para médio, taninos macios, boa acidez, final agradável; Produtor: Château du Closet; Teor alcoólico: 13,5%; Uvas: Merlot e Cabernet Sauvignon (vinho blend); Nariz: Frutado com aroma de frutas negras; Harmonização: Filé-mignon com molho madeira, batata recheada com queijo e bacon, escondidinho de carne-seca, talharim com ragu de carne, cogumelos recheados, mix de queijos semi-maduros

Compre aqui

 


 

O tinto português

Tratado Douro DOC 2019:

Corpo médio, taninos macios, bastante fruta no final de prova; Produtor: Wine Douro Valley; Teor alcoólico: 13%; Uvas: Touriga Franca, Tinta Roriz, Tinta Barroca e Touriga Nacional (vinho blend); Nariz: Frutas vermelhas frescas como morango e cereja; Harmonização: Queijos, pizza de calabresa

Compre aqui

 


 

O tinto espanhol

Viñapeña Tempranillo:

Frutado, equilibrado e fácil de beber; Produtor: J. García Carrión; Teor alcoólico: 12%; Uva: Tempranillo (vinho varietal); Nariz: Frutas negras como ameixa e amora; Harmonização: Pizzas variadas, tábua de embutidos

Compre aqui

 


 

 O tinto português

Davideira:

Sabor intenso, taninos elegantes, final suave; Produtor: Parras Wines; Teor alcoólico: 13%; Uvas: Uvas nativas (vinho blend); Nariz: Frutas vermelhas maduras; Harmonização: Estrogonofe de carne, picadinho de vegetais, lagarto com molho madeira, almôndegas, torta de cogumelos

Compre aqui

 


 

O tinto chileno

Finca Dorada Selección Especial Merlot 2020:

Leve, acidez agradável, taninos macios; Produtor: VyF Wines; Teor alcoólico: 12,5%; Uvas: Merlot e Syrah (vinho blend); Nariz: Frutas vermelhas, tabaco; Harmonização: Carne de panela com legumes, kibe frito, espaguete de abobrinha ao sugo, tapioca de carne seca, batatas recheadas, canelone de berinjela com queijo

Compre aqui

 


 

O tinto francês

Colombelle Merlot-Tannat Côtes de Gascogne IGP 2019:

Taninos macios, acidez equilibrada, corpo médio, final frutado; Produtor: Plaimont; Teor alcoólico: 13%; Uvas: Merlot e Tannat (vinho blend); Nariz: Ameixa, mirtilo e amoras pretas; Harmonização: Carne de panela desfiada, pizza de calabresa e tábua de frios

Compre aqui

 


 

O branco francês

Paul Fargadel Blanc:

Saboroso, refrescante, equilibrado e frutado; Produtor: Castel; Teor alcoólico: 11%; Uvas: Várias uvas (vinho blend); Nariz: Notas intensas e agradáveis de frutas e flores brancas; Harmonização: Ravióli de ricota com espinafre, tilápia assada com legumes, canapés de salpicão

Compre aqui

 


 

O branco italiano

Estate 1958 Inzolia Terre Siciliane IGT 2020:

Refrescante, saboroso, com acidez marcante e final longo; Produtor: Cantine Settesoli; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Inzolia (vinho varietal); Nariz: Notas intensas de frutas brancas, jasmim e bergamota; Harmonização: Pratos à base de peixes e frutos do mar, saladas, queijos leves

Compre aqui

 


 

O branco argentino

Nieto Senetiner Benjamin Chardonnay 2021:

Refrescante e frutado, com acidez equilibrada; Produtor: Nieto Senetiner; Teor alcoólico: 12,3%; Uva: Chardonnay (vinho varietal); Nariz: Aromas de maçã verde, abacaxi e banana; Harmonização: Carnes brancas, peixes, frutos do mar, aperitivos

Compre aqui

 


 

O branco sul-africano

Nederburg 56 Hundred Chenin Blanc 2019:

Frutado, leve, boa acidez; Produtor: Nederburg; Teor alcoólico: 12%; Uva: Chenin Blanc (vinho varietal); Nariz: Pêssego, abacaxi, goiaba branca, cítrico, floral; Harmonização: Abobrinha recheada, camarão salteado, lasanha de peito de peru, arroz de bacalhau, rolinho primavera, nhoque de abóbora ao molho branco

Compre aqui

 


 

O branco uruguaio

Pueblo del Sol Sauvignon Blanc 2021:

Um vinho jovem, leve, com acidez presente e agradável, muito refrescante e harmonioso; Produtor: Pueblo del Sol; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Sauvignon Blanc (vinho varietal); Nariz: Frutado, notas de frutas cítricas como lima e maracujá. Sutis notas de ervas frescas; Harmonização: Entradas e aperitivos. Também ideal para pratos da culinária vegetariana

Compre aqui

 


 

O branco argentino

Nieto Senetiner Benjamin Suave & Refrescante Branco 2021:

Refrescante, macio, sutilmente adocicado e com final agradável; Produtor: Nieto Senetiner; Teor alcoólico: 11,7%; Uva: Várias uvas (vinho varietal); Nariz: Aromas de maçã, pêssego e flores brancas; Harmonização: Frutos do mar, massas leves, ceviches, sushis

Compre aqui

 


 

O branco argentino

Bodega Privada Blend White Wine 2021:

Fresco e frutado; Produtor: RPB; Teor alcoólico: 12,5%; Uvas: Ugni Blanc, Chenin Blanc e Pedro Gimenez (vinho blend); Nariz: Aromas que lembram frutas brancas; Harmonização: Saladas com queijo, bobó de camarão, dadinho de tapioca

Compre aqui

 


 

O branco argentino

Cavas Don Carlos White Blend 2021:

Refrescante e frutado; Produtor: Bodegas Garbin Estate; Teor alcoólico: 13,2%; Uvas: Várias uvas (vinho blend); Nariz: Notas de frutas cítricas; Harmonização: Saladas, aperitivos, pratos com molhos leves

Compre aqui

 


 

O branco português

Davideira Branco:

Macio, equilibrado e final frutado; Produtor: Parras Wines; Teor alcoólico: 12,5%; Uvas: Uvas nativas (vinho blend); Nariz: Frutas amarelas e flores; Harmonização: Filé de frango grelhado com salada, iscas de peixe frito, camarão empanado, espaguete ao alho e óleo, tomates recheados com ricota, quiche de abobrinha

Compre aqui

 


 

O branco espanhol

Baron de Beldon Vino Blanco 2020:

Refrescante, com acidez equilibrada e toques frutados; Produtor: Bodegas Bastida; Teor alcoólico: 11%; Uva: Airén (vinho varietal); Nariz: Vivaz, com notas de frutas maduras e toques tropicais; Harmonização: Tapas espanholas, estrogonofe de brócolis, filé de peixe ao molho de camarão

Compre aqui

 


 

O branco brasileiro

Monte Paschoal Virtus Moscato 2020:

Leve, fresco com final ligeiro e agradável; Produtor: Monte Paschoal; Teor alcoólico: 11%; Uva: Moscato (vinho varietal); Nariz: Pêssego, lichia, limão e notas de acácia; Harmonização: Frutos do mar, risoto de camarão, taco de frango desfiado com pimenta jalapenho, atum selado com gergelim, coxinha, dadinho de tapioca, acarajé

Compre aqui

 


 

O branco espanhol

Señorio de Los Llanos Blanco D.O. Valdepeñas:

Elegante com boa acidez e equilíbrio; Produtor: J. García Carrión; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Airén (vinho varietal); Nariz: Notas frutadas e cítricas; Harmonização: Mariscos, pescados

Compre aqui

 


 

O branco português

3 Castelos Fresh White Blend:

Refrescante e frutado, com acidez marcante e toques minerais; Produtor: Caves Campelo; Teor alcoólico: 12%; Uvas: Antão Vaz e Arinto (vinho blend); Nariz: Expressivo, com notas de frutas brancas frescas e nuances florais; Harmonização: Espaguete ao molho pesto, queijo coalho assado, frutos do mar, canapés

Compre aqui

 


 

O branco espanhol

Elia White Wine:

Frutado, saboroso e com boa acidez; Produtor: Bodegas Bastida; Teor alcoólico: 12%; Uvas: Várias uvas (vinho blend); Nariz: Aroma refrescante de frutas brancas; Harmonização: Tapas, ratatouille, risoto de alho poró

Compre aqui

 


 

O branco italiano

Allenico Vino Bianco D’Italia:

Fresco, frutado, leve e fácil de beber; Produtor: Caviro; Teor alcoólico: 11%; Uvas: Várias uvas (vinho blend); Nariz: Aromas de frutas cítricas e flores brancas; Harmonização: Peixes, frutos do mar, saladas

Compre aqui

 


 

O branco espanhol

8th Street Airén White Dry Wine:

Refrescante, frutado e aveludado; Produtor: Vinos y Bodegas; Teor alcoólico: 11%; Uva: Airén (vinho varietal); Nariz: Aromas de frutas cítricas com toques florais; Harmonização: Polenta frita, queijo Coalho assado, salada de camarão com legumes

Compre aqui

 


 

O branco europeu

Baron de Taste Édition Spéciale White Dry:

Fresco, frutado, delicado; Produtor: Maison Ginestet; Teor alcoólico: 11,5%; Uvas: Várias uvas (vinho blend); Nariz: Notas cítricas e florais; Harmonização: Peixe com molho de camarão, sashimi, talharim ao molho branco

Compre aqui

 


 

O branco francês

Comte Bivin Grande Cuvée 2020:

Generoso, delicado e refrescante; Produtor: Le Cailar; Teor alcoólico: 11%; Uva: Várias uvas (vinho blend); Nariz: Aromático, com notas de frutas cítricas e flores brancas; Harmonização: Legumes grelhados, pratos à base de peixes, espaguete ao molho pesto, salada de camarão, canapés

Compre aqui

 


 

O branco italiano

Oro di Vigne Vino Bianco:

Equilibrado, redondo, jovem e frutado; Produtor: Terre Cevico Teor alcoólico: 10,5%; Uvas: Várias uvas (vinho blend); Nariz: Notas intensas de frutas brancas e cítricas, com delicadas nuances florais; Harmonização: Canapés, legumes grelhados, filé de frango ao pesto, queijos leves

Compre aqui

 


 

O branco espanhol

Roureda D.O. Tarragona Macabeo 2018:

Fresco, leve e boa acidez; Produtor: Cellers Unió; Teor alcoólico: 11,5%; Uva: Macabeo (vinho varietal); Nariz: Frutas cítricas e nuances de amêndoas; Harmonização: Como aperitivo, peixes, frutos do mar, culinária mediterrânea, frango grelhado e queijos cremosos

Compre aqui

 


 

O branco italiano

Caesar Giulio Vino Italiano Bianco:

Fresco, leve e fácil de beber; Produtor: Castellani; Teor alcoólico: 12%; Várias uvas; Nariz: Notas de flores brancas e frutas cítricas; Harmonização: Saladas e aperitivos, pratos com molhos leves, queijos

Compre aqui

 


 

O branco espanhol

Dinastia Manzanos Navarra Chardonnay:

Frutado, estruturado e muito equilibrado, com boa acidez e ótima persistência; Produtor: Manzanos; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Chardonnay (vinho varietal); Nariz: Frutas brancas maduras com toques florais e minerais; Harmonização: Aperitivos, frutos do mar e mariscos, peixes grelhados, vegetais

Compre aqui

 


 

O branco chileno

Paine Sauvignon Blanc 2020:

Leve, fresco, frutado; Produtor: VyF Wines; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Sauvignon Blanc (vinho varietal); Nariz: Frutas brancas, frutas amarelas, ervas frescas; Harmonização: Camarão empanado, bolinho de arroz com queijo, espetinho de frango com legumes, torta fria de frango, couve flor gratinada, lasanha de peito de peru e queijo branco

Compre aqui

 


 

O rosé europeu

Paul Fargadel Rosé:

Refrescante, equilibrado e frutado; Produtor: Castel; Teor alcoólico: 11%; Uvas: Várias uvas (vinho blend); Nariz: Expressivo e agradável, com notas de frutas vermelhas maduras; Harmonização: Frango assado com batatas, talharim ao pesto, fritada de abobrinha

Compre aqui

 


 

O rosé argentino

Nieto Senetiner Benjamin Suave & Refrescante Rosado 2021:

Refrescante, com bom equilíbrio entre doçura e acidez; Produtor: Nieto Senetiner; Teor alcoólico: 14,5%; Uvas: Malbec, Syrah e Merlot (vinho blend); Nariz: Aromas de uvas frescas e flores; Harmonização: Frutos do mar, queijos suaves, aperitivos, sobremesas de frutas

Compre aqui

 


 

O rosé chileno

Its Wine OClock Rosé 2020:

Fresco, boa acidez, suculento; Produtor: VyF Wines; Teor alcoólico: 12%; Uva: Cabernet Sauvignon (vinho varietal); Nariz: Expressa notas de frutas vermelhas e silvestres de boa intensidade aromática; Harmonização: Frutos do mar, massas, moqueca de banana da terra, saladas, mix de queijos

Compre aqui

 


 

O rosé espanhol

Baron de Beldon Vino Rosado 2020:

Intenso e equilibrado, retrogosto frutado, agradável e persistente; Produtor: Bodegas Bastida; Teor alcoólico: 11%; Uvas: Monastrell e Tempranillo (vinho blend); Nariz: Expressivo, com nuances de frutas vermelhas maduras e flores; Harmonização: Gaspacho espanhol, frango assado com limão siciliano e ervas, caldo de fubá com linguiça

Compre aqui

 


 

O rosé francês

Marechal Vin de France Rosé:

Leve, jovem, boa acidez; Produtor: Marechal; Teor alcoólico: 12,5%; Uvas: Grenache, Syrah e Carignan (vinho blend); Nariz: Floral, frutado, morango, pêssego; Harmonização: Risoto de limão siciliano com camarões salteados, tilápia grelhada, mariscada, cuscuz paulista, salada marroquina, queijos como gouda, emental e minas padrão

Compre aqui

 


 

O rosé chileno

Baron Philippe de Rothschild Rosé 2021:

Vinho jovem, leve, frutado, acidez média que lhe confere bom frescor; Produtor: Baron Philippe de Rothschild; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Syrah (vinho varietal); Nariz: Intensos aromas de frutas vermelhas como framboesa e cereja, toques florais; Harmonização: Sushi e sashimi, rolinho primavera, costelinha suína assada, camarões fritos, pizzas variadas, crepe de tomate seco

Compre aqui

 


 

O rosé uruguaio

BO Pinot Noir Rosé 2021:

Um vinho jovem, leve, frutado, acidez média para alta que lhe confere excelente frescor; Produtor: Familia Traversa; Teor alcoólico: 13%; Uvas: Pinot Noir e Cabernet Franc (vinho blend); Nariz: Intensos aromas de frutas vermelhas silvestres; Harmonização: Iscas de frango empanado, temaki de salmão, pizza marguerita

Compre aqui

 


 

O rosé espanhol

Elia Rosé Wine:

Saboroso, frutado e fácil de beber; Produtor: Bodegas Bastida; Teor alcoólico: 12%; Uvas: Várias uvas (vinho blend); Nariz: Aromas frutado e floral; Harmonização: Tábua de frios, empanadas, gaspacho

Compre aqui

 


 

O rosé chileno

Paine Rosé 2021:

Um vinho jovem, leve, frutado, acidez agradável e refrescante; Produtor: VyF Wines; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Cabernet Sauvignon (vinho varietal); Nariz: Intensos aromas de frutas vermelhas frescas; Harmonização: Risoto caprese, espetinho de camarão, isca de peixe empanado, bruschetta de queijo com tomate cereja, bolinho de bacalhau

Compre aqui

 


 

O rosé espanhol

Entre Ríos Vino Rosado:

Elegante, refrescante, frutado e fácil de beber; Produtor: Vinigalicia; Teor alcoólico: 11,5%; Uvas: Várias uvas (vinho blend); Nariz: Notas intensas de amoras e framboesas maduras, com toques de geleia; Harmonização: Legumes grelhados, pratos à base de peixes, espaguete ao molho pesto, salada de camarão, canapés

Compre aqui

 


 

O rosé argentino

Altivo Classic Rosé 2019:

Leve, boa acidez, traços de taninos, fácil de beber; Produtor: La Celia; Teor alcoólico: 13%; Uvas: Malbec e Syrah (vinho blend); Nariz: Frutas vermelhas, floral; Harmonização: Arroz de camarão, tender assado com frutas, quiche lorraine, carpaccio, nhoque ao sugo, queijos semimoles

Compre aqui

 


 

O rosé chileno

Ímpetu D.O. Valle Central Rosé 2021:

Um vinho jovem, leve, frutado, equilibrado, acidez agradável e refrescante; Produtor: Viña San Pedro; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Cabernet Sauvignon (vinho varietal); Nariz: Intensos aromas de frutas vermelhas frescas, morango; Harmonização: Um vinho leve, aposte em pratos com a mesma estrutura. Dicas: filé de frango grelhado com molho, peixe frito, quiche de tomate seco

Compre aqui

 


 

O rosé europeu

Comte Bivin Grande Cuvée Rosé 2020:

Fresco, leve, frutado; Produtor: Domaine du Père Guillot; Teor alcoólico: 11%; Uvas: Várias uvas (vinho blend); Nariz: Aromas de frutas vermelhas frescas; Harmonização: Frutos do mar, salada de folhas verdes, queijos de pasta mole

Compre aqui

 


 

O rosé espanhol

Las Falleras Rosé 2020:

Fresco, delicado e de estilo moderno; Produtor: Bodegas Murviedro; Teor alcoólico: 11,5%; Uva: Bobal (vinho varietal); Nariz: Aromas de frutas vermelhas frescas, como morangos, cerejas e framboesas; Harmonização: Caldo verde, Salada Caprese, comida japonesa

Compre aqui

 


 

O rosé chileno

Viña Carrasco D.O. Valle Central Rosé 2020:

Frutado, leve e boa acidez; Produtor: LFE Wines – Luis Felipe Edwards; Teor alcoólico: 12,5%; Uvas: Merlot e Cabernet Sauvignon (vinho blend); Nariz: Frutas vermelhas frescas; Harmonização: Risoto de palmito com raspas de limão siciliano, atum grelhado, espaguete com camarão, frutos do mar, salada de grão de bico, salada niçoise

Compre aqui

 


 

O frisante italiano

Fantasia Bianco Amabile Lambrusco Dell’Emilia IGT:

Fresco e levemente adocicado, com acidez marcante e borbulhas delicadas; Produtor: Vinicola Decordi; Teor alcoólico: 7,8%; Uva: Lambrusco (vinho varietal); Nariz: Aroma frutado, com notas cítricas, de maçã e florais; Harmonização: Carnes brancas com molho agridoce, queijos leves, sobremesas de fruta

Compre aqui

 


 

O espumante chileno

Bouchon País Cinsault Extra Brut 2019:

Fresco e frutado, com uma refrescante acidez; Produtor: Bouchon Family Wines; Teor alcoólico: 12,5%; Uvas: Cinsault e País (vinho blend); Nariz: Frutas brancas e amarelas, como maçã verde, pera e manga; Harmonização: Pavlova com manga, dadinho de tapioca com geleia de abacaxi, tartar de salmão, ceviche de peixe branco com manga e banana chips

Compre aqui

 


 

O espumante italiano

Tenuta Berni Gran Cuvée:

Leve, com boa acidez e harmonia entre seus elementos; Produtor: Vinícola Serena; Teor alcoólico: 11%; Uvas: Várias uvas (vinho blend); Nariz: Notas florais e de frutas como damasco e pêssego; Harmonização: Saladas, canapés e peixes grelhados

Compre aqui

 


 

O espumante espanhol

Duet Mousseux Brut:

Equilibrado, saboroso e refrescante; Produtor: Félix Solís; Teor alcoólico: 10,5%; Uvas: Airén e Viúra (vinho blend); Nariz: Frutas cítricas e toques florais; Harmonização: Frutos do mar, queijos brancos

Compre aqui

 


 

O espumante espanhol

Comte de Chamberi Mousseux Rosé Sec:

Bolhas finas e constantes, textura macia, acidez moderada; Produtor: Félix Solís; Teor alcoólico: 10,5%; Uva: Tempranillo (vinho varietal); Nariz: Aromas de morangos e frutas cítricas; Harmonização: Tortilla espanhola, carpaccio de salmão defumado, arroz de mariscos

Compre aqui

 


 

O espumante argentino

Perdigón Espumante Brut:

Frutado, com perlage persistente e delicada; Produtor: Viña Las Perdices; Teor alcoólico: 12,8%; Uvas: Chardonnay e Viognier (vinho blend); Nariz: Frutas cítricas e tropicais; Harmonização: Peixes, frutos do mar, saladas frescas, ostras

Compre aqui

 


 

O espumante espanhol

Grand Château Du Soleil Vino Espumoso Extra Brut:

Refrescante, com sensação de cremosidade e final cítrico; Produtor: Bodegas Murviedro; Teor alcoólico: 11%; Uva: Viúra (vinho varietal); Nariz: Notas de pêssego e frutas brancas, como maçã e pera; Harmonização: Camarões grelhados, salada de manga verde e todos os tipos de peixes

Compre aqui

 

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados:

Os 8 principais produtores da Cabernet Sauvignon
Hoje vamos falar sobre a rainha das uvas tintas: a Cabernet Sauvignon. Essa uva incrível, como mostra o...
Temperos e especiarias - Como combiná-los com vinhos?
Combinar temperos e vinhos não é tão difícil e podemos provar! Confira as características mais marcantes e os...
Azeites - Harmonização com vinhos e benefícios à saúde 5
Saber usar bons azeites faz toda a diferença na hora de cozinhar. Mas, tão importante quanto entender a...
Como fazer vinho quente? 8 Receitas incríveis!
O friozinho de junho pede por vinho quente, seja de vinho tinto ou branco Inverno, frio, festa junina,...
Tournedo Rossini - Receitas e harmonização com vinhos
Mais espesso que o medalhão, o Tournedo Rossini é um clássico francês que ganhou o mundo Como um...
Cupom de descontos em vinhos especiais para pessoas especiais
Cupom de desconto em vinhos – Como usar? QUERODENOVO – 5% OFF Válido somente para compras e acima...