Taças para vinho e o serviço: Temperatura e materiais

Publicado em:

Taças para vinho e o serviço Temperatura e materiais - taças decoradas

Taças para vinho e o serviço são dúvidas comuns nessa época. Afinal, chegaram as festas e celebrações e você quer impressionar, criando um ambiente perfeito para a família!  

Escolher a taça certa para cada tipo de vinho é um desafio, mas o Center Gourmet vai dar todas as dicas que você precisa para acertar na hora de montar sua mesa. 

Na verdade, não é só uma questão estética. A taça tem influência direta sobre o aroma e o visual da bebida. Ela pode elevar a experiência da degustação a outro patamar.  Assim, é mesmo um aspecto importante a ser considerado. 

Para entender a importância da escolha das taças para vinho, pense nos seus amigos. Cada um tem uma personalidade e características físicas que são realçadas e expressas pela roupa que cada um escolhe, correto?  

Acontece que cada vinho tem uma personalidade. Ou seja, características únicas que vêm do terroir que o acompanha.

Então, a taça certa, tem o poder de destacar essa personalidade, fazendo com que a bebida expresse claramente sua cor vibrante e todos os seus aromas! 

Como resultado, experimentar o vinho se torna tão agradável quanto encontrar seus amigos mais queridos. 

Taças coringa para se ter em casa

Atualmente, vivemos um tempo que pede praticidade. Sendo assim, é incomum encontrar alguém que tenha todos os tipos de taças para vinho em casa. 

No entanto, para os amantes da bebida e que se preocupam em ter uma excelente experiência, seria bom ter pelo menos cinco tipos de taças.

Daqui a pouco vamos descrever cada uma delas, mas agora vamos falar brevemente sobre a maior coringa de todas.

Taça ISO 

Taças para vinho e o serviço Temperatura e materiais - taça ISO

Inicialmente, tenha uma taça conhecida como taça ISO (International Standards Organization), ela foi desenvolvida de acordo as normas para degustações técnicas e pode ser usada para servir todo tipo de vinho. 

Com a haste não tão longa e o corpo bem desenhado, sua mesa vai ficar linda, independente do vinho que será servido. 

Além disso, seu formato foi pensado para se ter uma boa percepção dos aromas, já que possui a boca mais estreita que o corpo. Sendo assim, é o melhor modelo para quem que montar uma bom conjunto de taças para vinho. 

Em seguida, você pode apostar em quatro modelos básicos: uma taça para espumantes, uma para vinhos brancos e duas para tintos: Borgonha e Bordeaux. 

Se quiser ir além, pode investir em taças específicas para vinhos rosés e vinhos doces, mas não é obrigatório. Você pode usar uma das coringas para servir esses vinhos tranquilamente. 

É importante lembrar que estamos falando de um item delicado, passível de ser danificada com facilidade, apesar de todo cuidado. Dessa forma, se decidir por montar alguns jogos de taças, tenha alguns exemplares sobressalentes, para substituir em caso de algum acidente. 

Taças para vinho, como compor a mesa? 

Taças para vinho e o serviço Temperatura e materiais - taças à mesa

Montar uma mesa que atende às regras de etiqueta não é um exagero. De fato, mostra um capricho e uma preocupação com os convidados.  

Sendo assim, entender o lugar que cada taça deve ocupar na mesa, vai também agregar aos seus convidados uma experiência, caso seja novidade para algum deles. 

De acordo com a etiqueta, cada item da mesa posta tem seu lugar e função. Assim como pratos e talheres, cada taça tem sua posição para garantir que os líquidos sejam experimentados no momento certo.   

Para você entender, pense na bebida que mais tomamos ao longo da vida: a água. Sua posição na mesa é a mais próxima das mãos, e ela é a maior taça. Faz sentido, não faz?

Em seguida, vem a taça para vinho tinto e, por fim a taça para vinho branco. 

Você vai observar que a disposição das taças fica simétrica e agradável aos olhos, indo da maior para a menor, da esquerda para a direita. Mas, vamos aos detalhes da mesa perfeita!

As relações entre as características dos vinhos e as taças 

Taças para vinho e o serviço Temperatura e materiais - taças coloridas

É interessante pensar que a taça tenha tanta importância na hora de degustar um vinho. Porém, isso é algo tão relevante no meio, que a marca austríaca de copos e taças de cristal Riedel produz diferentes taças para cada variedade de uva e de cada região do mundo! 

Ou seja, é levado bem a sério o fato de que o formato do bojo, a largura da borda e o tamanho da haste, influenciam diretamente a experiência da degustação. 

Taça para água 

Sempre que seus convidados estiverem degustando uma bebida alcoólica, é essencial ter uma taça de água ao alcance das mãos. Sabe por quê? 

Primeiramente, porque para que a harmonização seja agradável e faça sentido, é necessário limpar o paladar. Os vinhos têm aromas e sabores diferentes e podem influenciar uns nos outros.  

Porém, também tem a ver com o bem estar de quem está bebendo. Nosso corpo perde água à medida que processa o álcool, causando desidratação.  

De modo que, ir se hidratando enquanto toma seu vinho, diminui as chances de sofrer depois com as terríveis dores de cabeça. 

Acontece, que também existe o tipo correto de taça para água, assim como para cada vinho. 

A taça para água é a maior de todas. Isso porque, diferente dos vinhos, a água não sofre oxidação e não muda em nada. Ou seja,  pode ficar na taça durante toda a refeição. Sendo assim, é a que fica mais cheia por mais tempo. 

Entretanto, você tem a liberdade de escolher o modelo, se vai ter pé ou não, por exemplo.  

Lembre-se que ela será usada para servir suco ou refrigerante, caso algum dos convidados não beba vinho. 

Taças para vinho tinto

Taças para vinho e o serviço Temperatura e materiais - taças para tintos

Normalmente, para servir um vinho tinto, é recomendado que se use uma taça maior, com bojo largo e a boca levemente estreitada.  

Isto é, uma taça que permita o arejamento do vinho, mais contato com o ar, mas que mantenha os aromas até o momento de ser degustado.  

Acontece que os vinhos tintos são naturalmente mais fortes e concentrados, com sabores mais marcantes. Logo, a taça ampla valoriza essas características enquanto deixa que a bebida respire. 

Todavia, dentro dessa categoria temos uma subdivisão, ou dois tipos de taças para servir tipos diferentes de vinhos tintos. 

Taça Bordeaux 

Indicada para vinhos produzidos com uvas SyrahTannat, Merlot ou Cabernet Sauvignon, a taça Bordeaux tem as características citadas acima.  

Sendo assim, vinhos com taninos bem marcantes e encorpados, mantém seus aromas até que sejam degustados.  

Quando bebido, o vinho é direcionado para a ponta da língua. Dessa forma, os sabores frutados e cheios do vinho preenchem o paladar. Logo, os taninos só serão sentidos na parte de trás da boca, sem dominar todo o sabor. 

Quem diria que a taça teria tanta importância, não é mesmo?

Taça Borgonha 

Maior do que a taça Bordeaux, a taça Borgonha é a mais indicada para vinhos que devem ser apreciados pelo olfato, antes de serem saboreados. 

Por exemplo, um vinho Pinot Noir seria um excelente vinho para ser degustado nela. Acontece que esse é um vinho mais complexo e ácido.  

De fato, o bojo mais amplo e a boca mais larga que a anterior, areja ainda mais a bebida destacando seus aromas para o nariz e, mais tarde, para o paladar.  

Além disso, direciona o vinho para o centro da língua. Intensificando a salivação, diminui a acidez do vinho e torna mais fácil sentir as notas mais maduras e redondas do vinho.  

Na verdade, outros tipos de vinho também podem ser servidos na taça Borgonha. Como Rioja Tradicional, Barbera BarricatoNebbiolo ou Amarone, por exemplo. 

Taça para vinho branco

Diferentemente do que acontece com os vinhos tintos, vinhos brancos devem ser servidos com a temperatura mais baixa e não devem ficar por muito tempo na taça.  

Logo, ela deve ser menor, para impedir que a bebida esquente rapidamente, seja na mesa ou em contato com a mão do convidado. 

No entanto, taças menores são mais indicadas por uma outra razão: dosar a quantidade de vinho sorvida por vez. 

Desse modo, os sabores frutados, levemente ácidos e adocicados do vinho branco são sentidos de forma mais equilibrada no paladar. 

Taça para vinho rosé

Anteriormente, dissemos que o vinho rosé pode ser facilmente servido em qualquer outra taça, já que é um meio termo entre o tinto e o branco. 

Mas, pode ser que você queira ter seu acervo de taças específicas para cada vinho. Logo, precisa entender as características do vinho rosé e da taça usada para servi-lo. 

No caso, os rosés são mais frutados e suaves como os brancos. Porém, têm taninos mais presentes como os tintos. Ficando bem no caminho entre eles. 

Como resultado, a taça desenvolvida para tal vinho é uma mistura entre os formatos para tintos e brancos. 

Sendo assim, tem um tamanho menor, para manter a temperatura e um bojo mais largo para destacar os taninos. 

Para não errar, escolha a taça para vinho branco, para dar destaque à acidez e doçura da bebida. 

Vidro ou cristal? Faz diferença o material usado? 

Taças para vinho e o serviço Temperatura e materiais - duas taças

Por incrível que pareça, faz sim. Normalmente, o seu vinho deve ser servido em uma taça de material totalmente transparente.  

A visão também é um sentido importante na hora de degustar um bom vinho. Assim, será possível perceber a cor e o nível de amadurecimento da bebida. 

Mais do que isso, a beleza das taças postas sobre uma mesa cuidadosamente montada, deixa claro o carinho que você teve em pensar nos detalhes para a ocasião.  

Então, sim. Mais uma vez, o material faz toda a diferença no resultado final, apresentação e sabores.  

Mas, também existem detalhes técnicos a serem pesados. 

A importância do material usado para a produção das taças 

Taças para vinho e o serviço Temperatura e materiais - muitas taças

Talvez você nunca tenha ouvido falar, mas o chumbo tem um papel importantíssimo na qualidade das taças. 

Quanto maior a proporção de chumbo, mais fina será a taça, mais leveza ela terá e mais sonora ela será também. 

Quanto menos chumbo, mais grossa a parede e mais pesado o recipiente. Consequentemente, será menos sonora também. 

Pela descrição, é fácil concluir que taças de cristal possuem mais chumbo e as taças de vidro possuem menos chumbo em sua composição. 

Para vinhos, o ideal seria servir em taças de cristal, por sua delicadeza e qualidade. No entanto, muitos restaurantes optam por taças de semi-cristal.  

São taças de qualidade, com preço mais acessível e boa resistência. Mas, não influenciam negativamente na degustação. 

Mas, o chumbo não faz mal à saúde? 

Você pode estar bem preocupado com esse fato. Porém, pode relaxar. Acontece que, mesmo sendo um componente importante no processo de produção de copos e taças de vidro ou cristal, não chegam a causar danos à saúde. 

O chumbo dos recipientes realmente é liberado pela parede e pode se ligar ao líquido armazenado. Entretanto, para que isso ocorra, é necessário que ele fique por horas ou até dias em contato com o cristal para fazer algum dano. 

Esse assunto é motivo de pesquisas sérias ao redor do mundo e existem legislações específicas em cada país a respeito.

Sendo assim, pode tomar sua taça de vinho tranquilo. 

A taça para Champagne, um assunto à parte 

Toda taça tem seu charme, mas as taças para champagne são delicadas até no nome. Conhecidas como flute, ou flauta em francês, são longas e com a boca estreita. 

Obviamente, não é por acaso. Afinal, seu formato permite que as bolhas de gás carbônico, características da bebida, permaneçam por mais tempo.  

Se fosse servida numa taça de bojo largo e boca mais ampla, todo o gás se dissiparia rápido demais, tornando a experiência menos interessante. 

Quando for servir, incline levemente a taça e preencha apenas dois terços do volume dela.   

É importante lembrar desse detalhe, já que alguns pensam na taça Maria Antonieta, quando se fala em champagne. 

Taça Maria Antonieta 

Diz a lenda que a extravagante rainha mandou que a taça fosse moldada no formato de seus seios. Pode parecer romântico, mas não é prático.  

Como dito, o gás precisa ser mantido o máximo de tempo possível na bebida. O que é impossível de acontecer numa taça desse modelo. 

Sendo assim, fuja da tentação de seguir algum filme que tenha lhe dado a ideia de usá-la. 

O vinho do Porto, aperitivo e digestivo 

Taças para vinho e o serviço Temperatura e materiais - taça copo e copinho

Quando se fala em glamour, celebração, requinte, que qual vinho você pensa? Champagne, claro! Quando se fala em um vinho refrescante, você pensa em um vinho branco.  

No entanto, quando se fala em elegância, o vinho é o do Porto. Nesse caso, a taça certa é a menorzinha, também conhecida como cálice.  

Por ser um vinho mais doce e fortificado, é indicada essa taça menor, que permite que o vinho revele todas as suas características.  

Além disso, leva-se em conta o teor alcoólico da bebida, que chega a 20%. Ou seja, a taça pequena sugere uma dose menor também. 

Esses cálices também têm uma área maior de contato com as mãos, que aquecem levemente a bebida, liberando aromas presentes no bojo. 

Taça de vinho aperitivo 

Anteriormente, já entendemos que o formato da taça pode guiar o caminho que o vinho irá percorrer na boca, atingindo as papilas gustativas na área certa.  

No caso do vinho aperitivo não é diferente. Para tanto, é indicado usar também taças pequenas, para que a doçura da bebida não se torne enjoativa. 

O mesmo acontece com os vinhos licorosos. As taças para vinhos desse tipo são igualmente pequenas, ou podem ser substituídas por copinhos elegantes e que podem ser decorados. Use o seu bom gosto! 

Dicas para o serviço perfeito dos vinhos 

Taças para vinho e o serviço Temperatura e materiais - balde de gelo

  • Sequência dos vinhos 

Para garantir que a experiência dos convidados seja a memorável, é bom se organizar bem. Se prepare para servir vinhos mais leves primeiro, como os espumantes, brancos ou rosés 

Em seguida, você pode oferecer tintos mais jovens e seguir até vinhos mais maduros, com mais taninos, que são mais encorpados. 

Por fim, os vinhos doces ou de sobremesa, como o vinho do Porto para fechar a refeição. 

  • Cuide da apresentação 

Se você está lendo esse artigo, você é uma pessoa cuidadosa, que adora receber os amigos ou família para comer bem, beber um bom vinho e aproveitar bem a experiência. 

Então, como dito anteriormente, lembre-se da disposição das taças: vinho à direita do prato, água à esquerda, para que os convidados possam limpar o paladar entre um vinho e outro. 

  • Invista num belo balde para brancos e espumante 

No caso dos espumantes e dos brancos, é importante manter baixa a temperatura à mesa. Sendo assim, um balde com gelo e um pouco de água para esse feito. 

  • Controle a temperaturas dos vinhos 

Os brancos e os espumantes podem ir ao freezer por 30 minutos antes de irem para a mesa, mas não podem sofrer o choque térmico.  

Espumantes podem ser servidos entre 4°C e 10°C. Brancos, entre 7°C e 14°C. No caso dos tintos leves, a temperatura ideal é entre 12°C e 17°C. Para os mais maduros e com mais taninos, essa temperatura sobe para 17°C e 21°C. 

Logo, cuide para que os vinhos estejam resfriados horas antes do evento. Assim, vão ter o destaque que você quer que tenham na harmonia com os pratos. 

  • Saiba a quantidade certa para cada pessoa 

Se vai servir vinhos brancos, só preencha metade da taça. Porém, se for usar taças maiores para os vinhos tintos, o ideal é não passar de 1/3 da capacidade da taça. Por fim, os espumantes devem ser servidos até ¾ da tulipa. 

Dessa forma, além de calcular a quantidade necessária para a refeição, também tem a ver com a temperatura da bebida na taça. Muito vinho, pode acabar esquentando antes que o convidado consiga terminar. 

  • Quem deve ser servido primeiro? 

Você sabe quem deve ser servido primeiro, numa mesa cheia de convidados? Não existe uma regra a ser seguida, você vai precisar usar seus instintos. De modo que, talvez ajude se perguntar para quem iria o primeiro pedaço de bolo do evento. 

A resposta pode variar, sendo a pessoa mais velha ou talvez a mais importante ou até aquele que você quer impressionar. 

No entanto, assim que escolher quem será o primeiro, é de bom critério seguir a direção em sentido horário da mesa. Mas, mais uma vez, não há regras rígidas. Fique à vontade e use sua intuição. 

  • Lembre-se de continuar servindo as bebidas 

Se na ocasião, estiverem presentes pessoas que não têm liberdade suficiente para irem à geladeira e se servirem, é sua responsabilidade encher as taças à medida que são consumidas as bebidas. 

Preferencialmente, antes de se servir, confira se mais alguém quer ser servido. Em seguida, pergunte antes e espere pela resposta, para não acabar enchendo a taça de alguém que não quer mais beber. 

Por fim, lave ou troque as taças se for mudar o vinho. 

  • Faça um charme e arrase  

Saber servir um vinho com perfeição é coisa para profissionais. Mas, algumas dicas podem elevar sua performance na hora de servir seus convidados.  Confira: 

Coloque um salva-gotas na garrafa, aquele guardanapo de pano, entre o gargalo e o corpo do vinho. 

Segure a garrafa pela base e não pelo gargalo. 

Não vire de uma vez a garrafa. Sirva devagar e retorne a garrafa à posição original lentamente. 

No final do processo, gire a garrafa para cortar o fluxo e impedir que goteje em alguém. 

Pronto, já impressionou, antes mesmo da refeição começar!

Taças para vinho e o serviço Temperatura e materiais - depois das dicas antes da conclusão

Hoje aprendemos mais sobre as taças que devem ser escolhidas de acordo com os vinhos a serem servidos. Também sobre a importância da taça para água e vimos as diferenças existentes entre os vários tipos de taças. 

Em seguida, as dicas de serviço deram o preparo necessário para fazer bonito na hora de servir. 

Para concluir, aproveite bem todo o conhecimento que ganhou com a gente, mas use sua criatividade para compor sua mesa perfeita! 

Relaxe e aproveite sua festa com os amigos e sua família! Lembre-se de que toda essa preparação vai dar um toque a mais na sua refeição e as taças vão ser um detalhe incrível. 

Gostou de saber dos detalhes das taças para vinhos? Compartilhe com sua família e aproveite para escolher os vinhos que farão parte da próxima reunião de família. 

Gostou das dicas, experimente as uvas diversas em suas taças aqui:

 

⇒ Use uma taça Bordeaux para este francês:

M. Chapoutier Châteauneuf-du-Pape AOP 2016:

Muito intenso e encorpado, com notas de especiarias e couro; Produtor: M. Chapoutier; Teor alcoólico: 14,5%; Uvas: Grenache e Syrah (vinho blend); Nariz: Aromas complexos de frutos vermelhos maduros; Harmonização: Carne vermelha, carne de caça, ensopados e cozidos

Compre aqui

 


 

⇒ Use uma taça Borgonha para este francês:

The Original Pinot Noir 2018:

Paladar frutado, de corpo médio e elegante; Produtor: Couleurs d’Aquitaine; Teor alcoólico: 12%; Uva: Pinot Noir (vinho varietal); Nariz: Notas de frutas vermelhas e couro; Harmonização: Risoto de cogumelos, queijo Camembert, tilápia assada com legumes

Compre aqui

 


 

⇒ Use uma taça Bordeaux para este francês:

Solis Terra Plan de Dieu A.O.P. Côtes du Rhône Villages 2019:

Robusto, intenso, equilibrado e final persistente; Produtor: Gabriel Meffre; Teor alcoólico: 14,5%; Uvas: Grenache, Mourvèdre e Syrah (vinho blend); Nariz: Frutas vermelhas, cerejas e notas picantes; Harmonização: Kafta de carneiro grelhado, picanha no forno, polpetone, steak au poivre, arroz de pato

Compre aqui

 


 

⇒ Use uma taça Bordeaux para este francês:

Les Charmeraies Bordeaux AOC 2019:

Redondo, intenso, frutado; Produtor: Castel; Teor alcoólico: 13%; Uvas: Cabernet Sauvignon e Merlot (vinho blend); Nariz: Frutas frescas e amoras maduras; Harmonização: Carnes vermelhas, queijos madurados, massas com molho ao sugo

Compre aqui

 


 

⇒ Use uma taça Bordeaux para este italiano:

La Gerla Rosso di Montalcino DOC 2018:

Harmonioso, aveludado, equilibrado e com notas frutadas; Produtor: La Gerla; Teor alcoólico: 14%; Uva: Sangiovese (vinho varietal); Nariz: Frutos silvestres, com toques florais e ligeiras notas de menta; Harmonização: Carnes vermelhas, caça ou queijos envelhecidos

Compre aqui

 


 

Use uma taça Borgonha para este francês:

Buissonnier Pinot Noir Bourgogne Côte Chalonnaise 2018:

Delicado, frutado, com boa acidez e corpo leve; Produtor: Vignerons de Buxy; Teor alcoólico: 13,5%; Uva: Pinot Noir (vinho varietal); Nariz: Frutas vermelhas frescas como morango e cereja; Harmonização: Pizza de cogumelos, risoto de shitake, frutos do mar

Compre aqui

 


 

Use uma taça Bordeaux para este italiano:

Brondello Maturo Chianti DOCG 2019:

Saboroso, equilibrado, aveludado e levemente tânico; Produtor: Castellani; Teor alcoólico: 12%; Uvas: Sangiovese, Canaiolo e Ciliegiolo (vinho blend); Nariz: Expressivo e muito frutado, com nuances de cerejas e toques de violetas; Harmonização: Bistecca alla Fiorentina, Gnocchi ao sugo, queijo Pecorino

Compre aqui

 


 

Use uma taça Bordeaux para este italiano:

Villa D’Ancona Vitale Vino Nobile di Montepulciano 2018:

Cheio, redondo e saboroso, com taninos firmes e final longo; Produtor: Fattoria Villa D’Ancona; Teor alcoólico: 13,5%; Uvas: Sangiovese, Canaiolo e Mammolo (vinho blend); Nariz: Notas de frutas vermelhas maduras, com destaque para groselha e framboesa; Harmonização: Carnes vermelhas e de caça assadas, queijos envelhecidos, pratos da culinária italiana

Compre aqui

 


 

Use uma taça Borgonha para este chileno:

Viña Bouchon País Salvaje 2020:

Um vinho com estrutura rústica que apresenta leveza, suculência, acidez agradável e taninos presentes e macios; Produtor: Bouchon Family Wines; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: País (vinho varietal); Nariz: Aromas florais, frutas silvestres e cereja; Harmonização: Chouriço frito, churrasco, embutidos, guisados de carnes e legumes, empanadas, arroz carreteiro

Compre aqui

 


 

Use uma taça Bordeaux para este italiano:

Elvio Cogno Ravera Barolo DOCG 2014:

Estruturado, com sabor de cereja vermelha madura, framboesa, notas de tabaco e taninos aveludados; Produtor: Elvio Cogno; Teor alcoólico: 14,5%; Uva: Nebbiolo (vinho varietal); Nariz: Rosas, lírios, couro novo e frutas vermelhas; Harmonização: Carnes vermelhas, molhos encorpados

Compre aqui

 


 

Use uma taça Borgonha para este português:

Duquesa Maria Superior Vinho Regional Alentejano 2017:

Elegante e fresco, com taninos suaves e boa acidez; Produtor: Santos & Seixo Wines; Teor alcoólico: 13,5%; Uvas: Aragonez, Alicante Bouschet, Touriga Nacional e Trincadeira (vinho blend); Nariz: Boa intensidade aromática, realçando notas de amora e ameixa preta; Harmonização: Sanduíche de lombo suíno, hambúrguer de costela, batata assada com requeijão e bacon

Compre aqui

 


 

Use uma taça Bordeaux para este espanhol:

Señorio De Prayla Rioja DOCa 2019:

Estruturado e encorpado, frutado, toque picante; Produtor: Marqués del Atrio; Teor alcoólico: 13%; Uvas: Grenache, Tempranillo e Mazuelo (vinho blend); Nariz: Frutas vermelhas, com toque picante e sutis aromas florais; Harmonização: Carnes vermelhas ou de caça assadas, queijos variados

Compre aqui

 


 

Use uma taça Bordeaux para este italiano:

Miliasso Barolo DOCG 2016:

Redondo, aveludado, taninos marcados, final longo e tostado; Produtor: Dezzani Srl; Teor alcoólico: 14%; Uva: Nebbiolo (vinho varietal); Nariz: Complexo, com notas rosas secas, frutas vermelhas, especiarias e toques terrosos; Harmonização: Carnes vermelhas e de caça, queijos curados, pratos típicos da culinária italiana

Compre aqui

 


 

Use uma taça Bordeaux para este chileno:

Echeverria Gran Reserva Cabernet Sauvignon 2019:

Corpo médio, com notas de eucalipto, e taninos frescos, suaves e persistentes; Produtor: Viña Echeverría; Teor alcoólico: 14%; Uva: Cabernet Sauvignon (vinho varietal); Nariz: Intenso, com notas de cerejas vermelhas, pimenta preta com fundo defumado e terroso; Harmonização: Carré de cordeiro com molho de ervas, baby beef com molho picante, tábua de queijos curados

Compre aqui

 


 

Use uma taça Bordeaux para este italiano:

Terre da Vino Barolo DOCG 2017:

Complexo, estruturado, com taninos potentes e final longo; Produtor: Terre da Vino; Teor alcoólico: 14%; Uva: Nebbiolo (vinho varietal); Nariz: Cereja, rosas, folhas secas e couro; Harmonização: Risoto de funghi, cordeiro assado, polenta com queijo

Compre aqui

 


 

Use uma taça Bordeaux para este francês:

Baron du Tertre Réserve Malbec Cahors D.O. 2016:

Frutado, estruturado e com final longo; Produtor: Château Laur; Teor alcoólico: 13%; Uva: Malbec (vinho varietal); Nariz: Aromas de cereja preta e especiarias; Harmonização: Bife Wellington, fondue de queijo com bacon e hambúrguer

Compre aqui

 


 

Use uma taça Bordeaux para este francês:

Domaine de LOstal Estibals A.O.C. Minervois 2018:

Encorpado, macio e os taninos presentes com discreto amadeirado; Produtor: Domaines Jean-Michel Cazes; Teor alcoólico: 13,5%; Uvas: Syrah, Carignan, Grenache e Mourvèdre (vinho blend); Nariz: Frutas vermelhas, cereja e gramíneas; Harmonização: Arancini de linguiça, galeto com polenta, costela suína ao barbecue, copa lombo de porco com mandioquinha, confit de frango com bacon, bisteca com legumes salteados

Compre aqui

 


 

Use uma taça Bordeaux para este chileno:

De Martino Organic Reserve Cabernet Sauvignon Valle del Maipo D.O. 2019:

Encorpado, textura macia, taninos maduros, acidez fresca e final longo; Produtor: De Martino; Teor alcoólico: 14%; Uva: Cabernet Sauvignon (vinho varietal); Nariz: Amora fresca, cassis, cereja madura, violetas e um toque de cacau e especiarias; Harmonização: Bife ancho, queijo parmesão, ossobuco com polenta

Compre aqui

 


 

Use uma taça Bordeaux para este brasileiro:

Bertolini Bigorna Teroldego 2018:

Corpulento com taninos marcados e boa persistência; Produtor: Famiglia Bertolini; Teor alcoólico: 13%; Uva: Teroldego (vinho varietal); Nariz: Frutas pretas com toque de ervas; Harmonização: Culinária indiana, carnes de caça, queijos curados

Compre aqui

 


 

Use uma taça Bordeaux para este chileno:

GO UP Red Blend Reserva 2018:

Fácil de beber, notas frutadas e final longo e agradável; Produtor: TDP Wines; Teor alcoólico: 13%; Uvas: Cabernet Sauvignon e Carménère (vinho blend); Nariz: Frutas vermelhas, com toques de framboesas e ameixas; Harmonização: Carne de panela braseada com vinho, penne à bolonhesa

Compre aqui

 


 

Use uma taça Bordeaux para este argentino:

Anko Malbec 2019:

Boa estrutura, médio corpo, intenso e taninos finos; Produtor: Estancia Los Cardones; Teor alcoólico: 13,4%; Uva: Malbec (vinho varietal); Nariz: Frutas negras, especiarias e um toque mineral; Harmonização: Embutidos secos (copa, salame milano), ossobuco de vitela

Compre aqui

 


 

Use uma taça Bordeaux para este francês:

Chais du Batard Côtes du Rhône Villages Plan de Dieu 2019:

Encorpado, com taninos maduros, boa acidez e final de boca longo; Produtor: Vignobles & Compagnie; Teor alcoólico: 14,5%; Uvas: Grenache e Syrah (vinho blend); Nariz: Amora, mirtilo, pimenta preta e alcaçuz; Harmonização: Filet au poivre, carne de caça e pratos com temperos de ervas

Compre aqui

 


 

Use uma taça Borgonha para este francês:

Buissonnier Grand Vin de Bourgogne Mercurey AOC 2018:

Frutado, acidez agradável, delicado e com toque mineral; Produtor: Vignerons de Buxy; Teor alcoólico: 13%; Uva: Pinot Noir (vinho varietal); Nariz: Frutas vermelhas frescas e especiarias doces; Harmonização: Carnes brancas, pizza de cogumelo, frutos do mar

Compre aqui

 


 

Use uma taça Bordeaux para este chileno:

De Martino Cabernet Sauvignon Valle del Maipo D.O. 2019:

Frutado, bom corpo, acidez agradável e taninos firmes; Produtor: Viña Ravanal; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Cabernet Sauvignon (vinho varietal); Nariz: Notas de frutas vermelhas, cassis e cedro; Harmonização: Tábua de queijos, carne vermelha grelhada, risotos

Compre aqui

 


 

Use uma taça Bordeaux para este francês:

Domaine de La Rectorie AOC Collioure L’Oriental 2018:

Encorpado, rico, com intensidade de frutas, taninos bem presentes e redondos, e final longo; Produtor: Domaine de La Rectorie; Teor alcoólico: 15,5%; Uvas: Grenache e Carignan (vinho blend); Nariz: Ameixa, cassis, amora, alcaçuz e especiarias, como canela e pimenta; Harmonização: Magret de pato com figos, carré de cordeiro assado e berinjela recheada

Compre aqui

 


 

Use uma taça Borgonha para este francês:

Madame Veuve Point Coteaux Bourguignons AOP 2016:

Taninos aveludados, macio e equilibrado; Produtor: Madame Veuve Point; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Gamay (vinho varietal); Nariz: Aromático com notas de morango, cereja e framboesa e frutas negras como groselha e amora preta; Harmonização: Carnes magras como frango e massas ao molho de tomate

Compre aqui

 


 

Use uma taça Bordeaux para este italiano:

La Gerla Brunello di Montalcino DOCG 2015:

Macio, aveludado, harmonioso, rico em fruta e de longa duração em boca; Produtor: La Gerla; Teor alcoólico: 14%; Uva: Sangiovese (vinho varietal); Nariz: Notas intensas de frutas maduras, com toques de violetas, canela, tabaco e couro; Harmonização: Carnes vermelhas, caça ou queijos envelhecidos

Compre aqui

 


 

Use uma taça Borgonha para este francês:

Pierre Armand Mâcon Rouge AOC 2018:

Elegante e equilibrado, com agradável frescor; Produtor: Veuve Ambal; Teor alcoólico: 13,5%; Uva: Pinot Noir (vinho varietal); Nariz: Frutas vermelhas maduras; Harmonização: Carnes brancas e vermelhas grelhadas

Compre aqui

 


 

Use uma taça Bordeaux para este francês:

Château de La Rivière A.O.C. Fronsac 2015:

Encorpado, taninos presentes, boa acidez, fruta e madeira em perfeito equilíbrio; Produtor: Château de La Rivière; Teor alcoólico: 14,5%; Uvas: Merlot, Cabernet Franc, Cabernet Sauvignon e Malbec (vinho blend); Nariz: Frutas vermelhas, frutas negras, especiarias, notas do amadurecimento; Harmonização: Risoto trufado, costeleta de javali com berinjela, mignon ao molho de nozes com purê de mandioquinha, pappardelle com ragu de ossobuco, cupim no bafo ao chimichurri, magret de pato

Compre aqui

 


 

Use uma taça Borgonha para este americano:

MacMurray Russian River Valley Pinot Noir 2016:

Frutado, corpo de leve para médio, taninos macios, acidez agradável; Produtor: MacMurray Estate Vineyard; Teor alcoólico: 14,2%; Uva: Pinot Noir (vinho varietal); Nariz: Frutas vermelhas, tosta, amadeirado, terroso; Harmonização: Salmão grelhado com batata, galeto assado com purê de mandioquinha, atum grelhado em crosta de gergelim, ravióli de abóbora com carne-seca, penne ao sugo, queijos semiduros

Compre aqui

 


 

Use uma taça Bordeaux para este francês:

Château Haut Lartigue Pessac-Léognan AOC 2015:

Corpo médio, aveludado, persistente; Produtor: Maison Bouey; Teor alcoólico: 12,5%; Uvas: Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc e Merlot (vinho blend); Nariz: Frutas vermelhas e pretas, com notas florais e de especiarias; Harmonização: Carnes de caça, queijos amarelos

Compre aqui

 


 

Use uma taça para vinho branco para este francês:

Château D’Anglès Classique Bourboulenc Grenache Roussane La Clape AOC 2021:

Rico e persistente, com toques complexos de frutas brancas e frescor mineral equilibrado; Produtor: Château d’Anglès; Teor alcoólico: 13,5%; Uva: Bourboulenc, Grenache e Roussanne (vinho blend); Nariz: Elegante e intenso, expressando notas de flores brancas e especiarias; Harmonização: Patê de salmão, queijo de cabra, lombinho assado com batatas

Compre aqui

 


 

Use uma taça para vinho branco para este italiano:

Lupo Meraviglia Uno di Uno Vermentino Puglia IGT 2020:

Refrescante, encorpado, intenso, com acidez bem equilibrada; Produtor: Botter Wines; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Vermentino (vinho varietal); Nariz: Frutado e expressivo, com notas intensas de cedro, pêssego branco, damasco e maçã; Harmonização: Estrogonofe de brócolis, espaguete ao molho pesto, salada de camarão

Compre aqui

 


 

Use uma taça para vinho branco para este argentino:

La Poderosa Semillón 2021:

Frutado, com acidez marcante e final refrescante; Produtor: Bodega Del Fin Del Mundo; Teor alcoólico: 14%; Uva: Sémillon (vinho varietal); Nariz: Notas intensas de frutas cítricas, com toques de chá preto; Harmonização: Ceviche de salmão, paella, frango assado com ervas

Compre aqui

 


 

⇒ Use uma taça para vinho branco para este espanhol:

Viña Sol Original D.O. Catalunya 2019:

Fresco, delicado e acidez sutil; Produtor: Miguel Torres; Teor alcoólico: 12%; Uvas: Garnacha Blanca e Parellada (vinho blend); Nariz: Notas de flores e frutas cítricas; Harmonização: Risoto de frutos do mar, espetinho de camarão, burrata, massas, saladas

Compre aqui

 


 

Use uma taça para vinho branco para este francês:

Art de Vivre D.O.P. Clairette du Languedoc Adissan Blanc 2018:

Fresco, elegante e harmonioso; Produtor: Gérard Bertrand; Teor alcoólico: 13%; Uva: Clairette (vinho varietal); Nariz: Frutas de polpa branca frescas, abacaxi, pera e ameixa amarela; Harmonização: Arroz de camarão no abacaxi, arroz de pato, salada mediterrânea e risoto de abobrinha com gorgonzola

Compre aqui

 


 

Use uma taça para vinho branco para este uruguaio:

Alto De La Ballena Viognier 2020:

Frutado, com boa textura e acidez equilibrada; Produtor: Alto De La Ballena; Teor alcoólico: 14%; Uva: Viognier (vinho varietal); Nariz: Pêssego, damasco, abacaxi e flores brancas; Harmonização: Comida indiana, peixe assado com ervas, moqueca baiana

Compre aqui

 


 

Use uma taça para vinho branco para este italiano:

Santa Cristina Campo Grande Classico Orvieto DOC 2019:

Macio, fresco, com notas minerais e frutadas; Produtor: Marchesi Antinori; Teor alcoólico: 12%; Uvas: Grechetto e Procanico (vinho blend); Nariz: Aromas frutados de pêssego e damasco, com notas de flor de laranjeira; Harmonização: Batata rústica com alecrim, palmito pupunha grelhado, risoto de polvo

Compre aqui

 


 

Use uma taça para vinho branco para este português:

Sagrado D.O.C. Douro Branco 2018:

Frutado, leve, acidez agradável; Produtor: Quinta do Sagrado; Teor alcoólico: 12,5%; Uvas: Viosinho, Códega do Larinho, Rabigato e Gouveio (vinho blend); Nariz: Abacaxi, maçã, pêssego, flores brancas, cítrico; Harmonização: Filé de frango grelhado com salada, iscas de peixe frito, camarão empanado, espaguete ao alho e óleo, tomates recheados com ricota, quiche de abobrinha

Compre aqui

 


 

Use uma taça para vinho branco para este italiano:

Biscardo Oropasso Originale Garganega-Chardonnay Veneto IGT 2020:

Paladar fresco, mineral, estruturado e bem equilibrado; Produtor: Biscardo; Teor alcoólico: 13%; Uvas: Garganega e Chardonnay (vinho blend); Nariz: Aroma delicado de flores, frutas cítricas e de polpa amarela; Harmonização: Risoto de espinafre, mariscos, penne à caprese

Compre aqui

 


 

Use uma taça para vinho branco para este chileno:

Las Mercedes SKIN 2019:

Boa estrutura e persistente final; Produtor: Bouchon Family Wines; Teor alcoólico: 13,5%; Uva: Sémillon (vinho varietal); Nariz: Frutas como pera, pimenta branca e anis; Harmonização: Todos os tipos de aperitivos, pratos à base de peixes, e saladas

Compre aqui

 


 

Use uma taça para vinho branco para este italiano:

Famiglia Castellani Pinot Grigio 2020:

Boa acidez, equilibrado e refrescante; Produtor: Castellani; Teor alcoólico: 12%; Uva: Pinot Grigio (vinho varietal); Nariz: Frutas como limão, tangerina e maçã verde; Harmonização: Espaguete ao molho pesto, peixe assado

Compre aqui

 


 

Use uma taça para vinho branco para este italiano:

Villa Antinori Bianco Toscana IGT 2019:

Equilibrado e fresco com boa intensidade de fruta e um toque mineral; Produtor: Marchesi Antinori; Teor alcoólico: 12%; Uvas: Malvasia, Pinot Bianco, Pinot Grigio, Riesling e Trebbiano (vinho blend); Nariz: Frutas cítricas, frutas tropicais como banana e abacaxi, e toques de flores brancas; Harmonização: Anchovas no azeite, salada de camarão, panzanella

Compre aqui

 


 

Use uma taça para vinho branco para este chileno:

Las Mercedes Singular Semillon 2019:

Frutado, boa acidez; Produtor: Bouchon Family Wines; Teor alcoólico: 13%; Uva: Sémillon (vinho varietal); Nariz: Limão maduro e pera; Harmonização: Sushi, camarão frito, filé de peixe empanado, salada caprese, ceviche, berinjela recheada

Compre aqui

 


 

Use uma taça para vinho branco para este português:

Vallado Três Melros Branco Douro DOC 2019:

Boa estrutura, refrescante, mineral, com sabor equilibrado e persistente; Produtor: Quinta do Vallado; Teor alcoólico: 12%; Uvas: Rabigato, Códega, Viosinho, Gouveio, Arinto e Alvarinho (vinho blend); Nariz: Notas intensas de frutas brancas maduras com toques cítricos e florais; Harmonização: Caldo verde, bacalhau, caldeirada de peixe, sardinhas assadas

Compre aqui

 


 

Use uma taça para vinho branco para este argentino:

Anko Torrontés 2019:

Corpo médio, untuoso, com boa acidez e um toque salino; Produtor: Estancia Los Cardones; Teor alcoólico: 12,2%; Uva: Torrontés (vinho varietal); Nariz: Notas florais, de flores brancas, logo acompanhadas por frutas brancas maduras e um toque mineral; Harmonização: Saladas com carnes brancas. Robalo grelhado na manteiga

Compre aqui

 


 

Use uma taça para vinho branco para este argentino:

Terrazas de los Andes Reserva Torrontés 2019:

Leve, frutado, acidez agradável; Produtor: Terrazas de los Andes; Teor alcoólico: 13,5%; Uva: Torrontés (vinho varietal); Nariz: Lichia, pêssego, ervas frescas, flores brancas; Harmonização: Carpaccio de pupunha ao pesto, peixe ao forno com legumes, bolinho de bacalhau, penne ao molho branco, quiche de alho-poró, queijos frescos

Compre aqui

 


 

Use uma taça para vinho branco para este português:

C de Cabriz Branco:

Sabor frutado e bastante fresco; Produtor: Cabriz; Teor alcoólico: 12%; Uvas: Bical, Encruzado e Malvasia Fina (vinho blend); Nariz: Aroma intenso de frutas tropicais e flores de árvores de frutas cítricas; Harmonização: Aperitivos, comidas de origem asiática, cozinha mediterrânea

Compre aqui

 


 

Use uma taça para vinho branco para este argentino:

Que Guapo Branco 2020:

Frutado, leve, acidez agradável; Produtor: Viña Las Perdices; Teor alcoólico: 13%; Uvas: Torrontés, Viognier e Chardonnay (vinho blend); Nariz: Abacaxi, pêssego, pera, floral; Harmonização: Peixe assado com legumes, frango recheado, espetinho de camarão, canelone de ricota com espinafre, lasanha de peito de peru, legumes gratinados

Compre aqui

 


 

Use uma taça para vinho branco para este italiano:

Grecante Colli Martani Grechetto DOC 2019:

Sabor cheio, fresco e de longa persistência; Produtor: Arnaldo Caprai; Teor alcoólico: 13,5%; Uva: Grechetto (vinho varietal); Nariz: Aromas intensos de frutas tropicais, como o pêssego e notas florais; Harmonização: Aperitivos, pratos com peixes ou até carnes vermelhas mais leves

Compre aqui

 


 

Use uma taça para vinho branco para este português:

FitaPreta Branco de Talha Alentejo 2018:

Apresenta ótima textura e uma acidez deliciosa, quase crocante; Produtor: António Maçanita Winemaker; Teor alcoólico: 12,5%; Uvas: Roupeiro e Antão Vaz (vinho blend); Nariz: Frutas brancas frescas como maçã verde e pera, além de notas terrosas decorrentes da fermentação na talha; Harmonização: Saladas frescas, massas com molho de ervas e pratos que contenham ingredientes terrosos como cogumelos e trufa branca

Compre aqui

 


 

Use uma taça para vinho branco para este português:

António Maçanita FitaPreta O Ancestral 2019:

Tem bom volume, é muito fresco, frutado e apresenta um final bastante persistente; Produtor: Fita Preta – Maçanita; Teor alcoólico: 12,5%; Uvas: Roupeiro, Alicante Branco, Arinto, Rabo de Ovelha, Tamarez (vinho blend); Nariz: Frutas cítricas, pêssego branco e aromas de pedra molhada pela chuva; Harmonização: Frutos do mar, sardinha frita, peixes grelhados e sashimis

Compre aqui

 


 

Use uma taça para vinho branco para este australiano:

Miles from Nowhere Sauvignon Blanc Semillon 2019:

Fresco, vivo e com um toque de mineralidade; Produtor: Grape Expectations Estates; Teor alcoólico: 12%; Uvas: Sémillon e Sauvignon Blanc (vinho blend); Nariz: Frutas cítricas, frutas tropicais, flores brancas; Harmonização: Casquinha de siri, ceviche de frutos do mar, bruschetta de tomate seco com muçarela de búfala, linguini com molho chilli, tabule

Compre aqui

 


 

Use uma taça para vinho branco para este francês:

Ropiteau Frères Mersault 1 Cru Les Cras Blanc 2015:

Intenso, médio corpo, acidez agradável, mineral; Produtor: Ropiteau Frères; Teor alcoólico: 13,5%; Uva: Chardonnay (vinho varietal); Nariz: Abacaxi maduro, pêssego, mineral, leve amadeirado; Harmonização: Lagosta grelhada, linguado ao molho de camarão, risoto de ervas finas, camarões salteados com legumes, canapés de salmão, penne ao pesto

Compre aqui

 


 

Use uma taça para vinho branco para este italiano:

Sburoun I.G.T. Rubicone Bianco 2018:

Intenso, com frescor pronunciado, untuoso e cheio de personalidade; Produtor: Braschi; Teor alcoólico: 12,5%; Uvas: Albana, Chardonnay e Pignoletto (vinho blend); Nariz: Boa complexidade aromática, com notas de frutas brancas maduras, de ervas e amêndoas; Harmonização: Ideal para meditação, mas também para harmonizar com risoto de parma, massa ao pesto, risole de abobrinha, quiche de parmesão, mix de queijos e embutidos

Compre aqui

 


 

Use uma taça para vinho branco para este francês:

Enclos du Wine Hunter Bordeaux Blanc 2019:

Leve, acidez agradável, frutado, fácil de beber, boa persistência; Produtor: Enclos du Wine Hunter; Teor alcoólico: 12,5%; Uvas: Sémillon, Sauvignon Gris e Sauvignon Blanc (vinho blend); Nariz: Notas cítricas, floral, maçã, pêssego; Harmonização: Pizza caprese, risoto de limão siciliano, isca de tilápia, burrata ao pesto, pipoca salgada, salada caesar

Compre aqui

 


 

Use uma taça para vinho rosé para este francês

Villa Riviera Reserve Côtes de Provence AOC 2020:

Fresco, macio, frutado e com acidez equilibrada; Produtor: Villa Riviera; Teor alcoólico: 13%; Uvas: Grenache e Tibouren (vinho blend); Nariz: Frutas vermelhas frescas com notas de flores; Harmonização: Sushi, paella, saladas

Compre aqui

 


 

Use uma taça para vinho rosé para este argentino:

Rosé Malbec 2020:

Refrescante, delicado, saboroso e frutado; Produtor: Bodega Goulart; Teor alcoólico: 13,2%; Uva: Malbec (vinho varietal); Nariz: Elegante combinação de frutas vermelhas frescas com notas florais; Harmonização: Saladas, peixes, sushi e carnes brancas

Compre aqui

 


 

Use uma taça para vinho rosé para este chileno:

Vik A Rosé 2021:

Leve, fresco e jovem; Produtor: Vik; Teor alcoólico: 13,5%; Uvas: Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc e Syrah (vinho blend); Nariz: Frutas vermelhas maduras, grafite, lavanda, violeta, damasco, maracujá; Harmonização: Salmão grelhado com legumes, sashimi, sushi, ceviche, canapés, bolinho de bacalhau, bolinho de arroz, salada de rúcula com morangos

Compre aqui

 


 

Use uma taça para vinho rosé para este chileno:

Marques de Casa Concha Rosé 2020:

Em boca, mostra uma sensação suave e cremosa com notas minerais, cheias de frescor e delicadeza; Produtor: Concha Y Toro; Teor alcoólico: 12,5%; Uvas: Cinsault, Garnacha e Chasselas (vinho blend); Nariz: Notas de romã e melão rosado; Harmonização: Perfeito como aperitivo e com entradas frescas, filé de peixe grelhado com aspargos, frutos do mar, salada grega

Compre aqui

 


 

Use uma taça para vinho rosé para este português:

Casa Portuguesa Península de Setúbal Rosado 2020:

Notas intensas de frutas vermelhas, saboroso, boa acidez; Produtor: José Maria da Fonseca; Teor alcoólico: 12%; Várias uvas; Nariz: Notas de frutas vermelhas com sutis toques florais; Harmonização: Aperitivos, gaspacho de legumes, frutos do mar

Compre aqui

 


 

Use uma taça para vinho rosé para este argentino:

Luna Rosé 2019:

Vigoroso e refrescante, de bom corpo, com alguma nota adocicada que lembra marmelo; Produtor: Finca La Anita; Teor alcoólico: 13%; Uva: Malbec (vinho varietal); Nariz: Aromas frescos, com notas de morango, cerejas e rosa mosqueta; Harmonização: Peixes ensopados, embutidos, como salame e copa, risoto de linguiça com alecrim

Compre aqui

 


 

Use uma taça para vinho rosé para este português:

Pedra Cancela Touriga Nacional Rosé 2018:

Equilibrado, trazendo agradável sensação de frescor; Produtor: Lusovini; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Touriga Nacional (vinho varietal); Nariz: Notas de frutas do bosque, com um interessante e exótico toque mineral; Harmonização: Ótimo para acompanhar embutidos e queijos de massa mole

Compre aqui

 


 

Use uma taça para vinho rosé para este português:

C de Cabriz Rosé:

Frutado, fresco e levemente macio; Produtor: Cabriz; Teor alcoólico: 12%; Uvas: Alfrocheiro, Aragonez e Touriga Nacional (vinho blend); Nariz: Aroma intenso de frutos vermelhos frescos; Harmonização: Aperitivos, comidas de origem asiática, cozinha mediterrânea

Compre aqui

 


 

Use uma taça para vinho rosé para este italiano:

Rosa Reale Negroamaro Rosato 2019:

Saboroso, com notas intensas de frutos silvestres e maçã, agradável acidez; Produtor: Angelo Rocca e Figli Srl; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Negroamaro (vinho varietal); Nariz: Notas intensas de frutas vermelhas e toques sutis de especiarias; Harmonização: Saladas, risotos, frutos do mar

Compre aqui

 


 

Use uma taça para vinho rosé para este francês:

Telle Une Predestinée Rosé:

Frutado, com acidez delicada e refrescante e corpo leve; Produtor: Grupo Castel; Teor alcoólico: 13%; Várias uvas; Nariz: Frutas vermelhas maduras e notas florais; Harmonização: Ceviche, risoto de limão siciliano

Compre aqui

 


 

⇒ Use uma taça para espumante para este francês:

Champagne Vollereaux Cuvée Marguerite 2011:

Generoso, cheio e muito estruturado. O acabamento é elegante com uma bela persistência de aromas; Produtor: Maison Vollereaux; Teor alcoólico: 12%; Uvas: Chardonnay e Pinot Noir (vinho blend); Nariz: É expressivo, complexo e poderoso, com uma bela evolução. Abre com notas de frutas cristalizadas e pão de gengibre. Com a aeração, o nariz evolui em aromas de avelãs grelhadas, café e mel; Harmonização: Muito gastronômico, perfeito com aperitivos até sobremesas, principalmente com peixes

Compre aqui

 


 

Use uma taça para espumante para este português:

Pedro Teixeira Prestige I.G. Beira Atlântico:

Frutado, fresco, boa persistência; Produtor: Adega de Cantanhede; Teor alcoólico: 12,5%; Uvas: Bical e Arinto (vinho blend); Nariz: Aromas de amêndoas, frutas secas; Harmonização: Fettuccine na manteiga com tilápia frita, antepastos, ravioli de bacalhau, abobrinhas verdes recheadas

Compre aqui

 


 

Use uma taça para espumante para este italiano:

Romeo & Juliet D.O.C. Prosecco Brut:

Leve, boa acidez, cítrico, delicada cremosidade; Produtor: Pasqua; Teor alcoólico: 13%; Uva: Glera (vinho varietal); Nariz: Frutas brancas maduras, floral; Harmonização: Bobó na mini-moranga, risoto de queijo brie com limão siciliano, fettuccine al mare, hambúrguer de frango com creme de cebola, saladas diversas, e queijos como Muçarela e Cablanca

Compre aqui

 


 

Use uma taça para espumante para este português:

Jp Brut:

Leve, frutado, com boa acidez e persistência; Produtor: Bacalhôa Vinhos de Portugal; Teor alcoólico: 12,5%; Uvas: Castelão e Arinto (vinho blend); Nariz: Frutas como pera e maçã, notas florais e delicado traço de fermento; Harmonização: Ostras gratinadas ao vinho branco, wrap de camarão, arroz de marisco, salada Thai, acarajé vegano, bolinhos de arroz com ervas finas

Compre aqui

 


 

Use uma taça para espumante para este italiano:

Cielo Prosecco DOC Rosé Extra Dry 2020:

Fresco, com notas de frutas vermelhas, acidez equilibrada e bolhas persistentes; Produtor: Cielo e Terra; Teor alcoólico: 11%; Uvas: Glera e Pinot Noir (vinho blend); Nariz: Frutas cítricas, como limão, pitanga, morango e cereja; Harmonização: Aperitivos, saladas, frutos do mar, comida japonesa e queijo Brie

Compre aqui

 


 

Use uma taça para espumante para este francês:

Buissonnier Crémant de Bourgogne Brut AOC:

Refrescante, leve, cítrico e mineral; Produtor: Vignerons de Buxy; Teor alcoólico: 12%; Uvas: Chardonnay, Pinot Noir, Gamay e Aligoté (vinho blend); Nariz: Flores brancas com toque minerla; Harmonização: Saladas, aperitivos

Compre aqui

 


 

Use uma taça para espumante para este italiano:

Prosecco DOC Bianco Le Calleselle:

Fresco e elegante, com uma perlage intensa e um leve dulçor; Produtor: Vinícola Serena Srl; Teor alcoólico: 11%; Uva: Glera (vinho varietal); Nariz: Flores brancas, maçã-verde e pêssego branco; Harmonização: Antepastos, peixes grelhados com legumes, comida tailandesa

Compre aqui

 


 

Use uma taça para espumante para este italiano:

Col Brioso Fantasy Bianco Spumante Gran Cuvée Extra Dry:

Sabor refrescante, sedoso e concentrado, com perlage fina e abundante; Produtor: Vinícola Serena Srl; Teor alcoólico: 11%; Uvas: Glera, Trebbiano e Verduzzo (vinho blend); Nariz: Notas de damasco, pêssego e maçã, com delicados toques minerais; Harmonização: Sobremesas leves, frutos do mar grelhados e queijos salgados

Compre aqui

 


 

Use uma taça para espumante para este espanhol:

Marqués de Requena Cava Brut:

Paladar médio equilibrado, com uma doçura refrescante de fruta branca madura; Produtor: Torre Oria; Teor alcoólico: 11,5%; Uva: Macabeo (vinho varietal); Nariz: Boa intensidade aromática, com notas de maçã verde, limão e toranja; Harmonização: Mariscos e frutos do mar, peixes grelhados, aperitivos

Compre aqui

 


 

Use uma taça para espumante para este espanhol:

Tanggier Brut Rosé:

Refrescante, levemente frutado e com boa acidez; Produtor: Lozano; Teor alcoólico: 11%; Uvas: Tempranillo e Bobal (vinho blend); Nariz: Morango, framboesa e cerejas frescas; Harmonização: Canapés, saladas e peixes pouco gordurosos

Compre aqui

 


 

Use uma taça para Vinho do Porto para este português:

Vallado Porto LBV 2016:

Saboroso, com notas intensas de cereja, taninos macios, final intenso e longo; Produtor: Quinta do Vallado; Teor alcoólico: 19,5%; Uvas: Tinta Roriz, Tinta Amarela, Touriga Franca, Touriga Nacional (vinho blend); Nariz: Elegante, com notas de frutas pretas frescas e especiarias; Harmonização: Nozes, queijos, sobremesas

Compre aqui

 

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados:

Os 8 principais produtores da Cabernet Sauvignon
Hoje vamos falar sobre a rainha das uvas tintas: a Cabernet Sauvignon. Essa uva incrível, como mostra o...
Temperos e especiarias - Como combiná-los com vinhos?
Combinar temperos e vinhos não é tão difícil e podemos provar! Confira as características mais marcantes e os...
Azeites - Harmonização com vinhos e benefícios à saúde 5
Saber usar bons azeites faz toda a diferença na hora de cozinhar. Mas, tão importante quanto entender a...
Como fazer vinho quente? 8 Receitas incríveis!
O friozinho de junho pede por vinho quente, seja de vinho tinto ou branco Inverno, frio, festa junina,...
Tournedo Rossini - Receitas e harmonização com vinhos
Mais espesso que o medalhão, o Tournedo Rossini é um clássico francês que ganhou o mundo Como um...
Cupom de descontos em vinhos especiais para pessoas especiais
Cupom de desconto em vinhos – Como usar? QUERODENOVO – 5% OFF Válido somente para compras e acima...