O prazer e os benefícios do vinho tinto para a sua saúde

Benefícios do vinho tinto

Os benefícios do vinho tinto para a saúde são conhecidos há milênios. De fato, não é nenhuma novidade que a bebida pode fazer maravilhas em nosso organismo. Acontece que, recentemente, foi divulgada uma pesquisa realizada na China Medical University que trouxe o assunto para a mesa redonda novamente. 

Na verdade, grosseiramente falando, ela descreve como o ácido tânico presente no vinho tinto, seria capaz de inibir a atividade do coronavirus no organismo, diminuindo sua carga viral em até 90% e impedindo sua entrada em células saudáveis. 

À primeira vista, o estudo divulgado é “grego” para a grande maioria de nós, leigos. No entanto, a conclusão cita o resveratrol, um polifenol ou nutriente capaz de melhorar a saúde das plantas e o ácido tânico, o famosinho tanino. De fato, entre as substâncias testadas em laboratório, ele foi o que se saiu melhor na tarefa de enfrentar o invasor.  

Porém, amantes do vinho de plantão, lembrem-se que os benefícios do vinho tinto não impedem a contaminação por coronavirus! Afinal, estamos falando de testes em laboratório, dentro de vidrinhos, ou in vitro, que ainda precisam ser aprofundados.  

Mas, existem benefícios do vinho tinto já comprovados e é sobre eles que vamos falar hoje. A partir de agora, o Center Gourmet destaca que sua paixão por vinhos faz bem e podemos provar! 

A fama de longa data dos benefícios do vinho tinto 

Curiosamente, por volta do ano 61 d.C., o vinho foi citado na Bíblia por um advogado como um remédio para as dores de estômago e problemas de saúde de um amigo. E ele nem sabia o que os estudos científicos revelam sobre a bebida.  

Na verdade, hoje já se sabe que o álcool pode causar danos à saúde. Entretanto, os médicos destacam que a moderação é a chave para manter os benefícios acima dos malefícios da bebida para o corpo. 

Porém, antes de falar sobre como ela faz bem, vamos ver do que o vinho é feito. 

Composição dos vinhos tintos 

Benefícios do vinho tinto

  • H2o 

Assim como o nosso corpo, a maior parte do vinho é água. Por esse motivo, era muito comum usar o vinho no lugar dela na Idade Média. Afinal, a água não era tratada e podia causar muitas doenças, como as que afligiam o amigo do advogado no Primeiro Século. 

  • Açúcares 

Para começar, o dulçor da uva não some durante a produção do vinho. De fato, nem toda frutose é fermentada. Como resultado,

a bebida conta com a presença de açúcar, mesmo os secos. 

  • Álcool 

Claramente, o teor alcoólico está ligado à fermentação das uvas e à transformação dos açúcares em álcool. Devido a isso, ele é também o responsável pelas calorias do vinho, já que cada grama de álcool contém 07 calorias. 

  • Polifenóis 

Em seguida, aparecem os componentes com nomes mais difíceis como o resveratrol, a quercetina, as antocianinas, as procianidinas, as catequinas e o ácido elágico. Mas, o que são eles, afinal?  

Essas são as substâncias que cuidam da saúde das vinhas, protegendo as plantas de agressões externas como pragas e até do sol. De fato, são elas as mais estudadas quando se fala sobre os benefícios do vinho tinto para o corpo. 

Frequentemente, os polifenóis são mencionados como importantes anti-inflamatórios, antioxidantes, auxiliares no controle da insulina no organismo e até como ajuda na saúde das funções sexuais, tanto em mulheres como nos homens. Aliás, ainda vamos falar um pouco mais sobre isso. 

  • Vitaminas  

Isso mesmo! O vinho recebe das uvas vitaminas A, C e as do complexo B, o que faz um bem e tanto para o seu corpo. Por exemplo, a vitamina A ajuda a proteger os olhos e a pele. Paralelamente, a vitamina C melhora a imunidade e as do complexo B (B1, B2, B6 e B12) são essenciais para bom funcionamento geral do nosso sistema. 

  • Sais Minerais  

Ao mesmo tempo, as videiras sugam do solo sais minerais. Aliás, cada terroir fornece diferentes quantidades e variedades desses minerais. Dentre eles, podemos citar cobre, fósforo, cálcio, potássio, iodo, boro, magnésio e zinco, por exemplo.  

Os benefícios do vinho tinto para a saúde

Benefícios do vinho tinto

Faz bem para o coração 

Com certeza, esse é o mais conhecido dos benefícios do vinho tinto para o corpo. Desde sempre, ouvimos que uma taça, ou copo, de vinho por dia tem o poder de ajudar no controle o colesterol ruim (LDL) e aumentar o colesterol bom (HDL). 

Na verdade, esse não seria um benefício somente para o coração, mas para todo sistema vascular. Consequentemente, diminui as chances de sofrer um AVC e trombose. 

Melhora do colágeno no corpo 

O resveratrol, um dos polifenóis importantes do vinho, melhoram a resistência do colágeno. Em outras palavras, ele ajuda no fortalecimento dos tecidos que sustentam o corpo, incluindo as paredes das veias e artérias. 

Diminui a glicemia em diabéticos 

Para começar, lembre-se de que tudo com moderação faz bem. Sendo assim, um pouco de vinho pode diminuir a glicose, por melhorar a sensibilidade do corpo à insulina. Adicionalmente, pode também diminuir a glicemia em jejum. 

E esses são só alguns dos muitos benefícios do vinho tinto para a saúde, que incluem ajuda em quadros de leve depressão e auxílio na digestão. Mas, qual a quantidade ideal para se consumir? Existe a uva certa ou pode ser qualquer vinho tinto? Vamos responder a essas e outras perguntas a seguir.

Quanto de vinho devo beber por dia? 

Benefícios do vinho tinto

Na verdade, isso depende. Afinal, homens e mulheres têm constituições diferentes. Além disso, a peso e o metabolismo de cada pessoa influenciam diretamente nessa resposta. Mas, no geral, mulheres devem consumir 200ml por dia, no máximo. Já os homens, podem consumir um pouco mais, cerca de 350ml. 

Note que dissemos “um pouco mais” e tem um motivo para isso. Lembra que um dos benefícios do vinho tinto é a melhora da saúde sexual? Pois então, o vinho melhora a circulação e dilata os vasos sanguíneos, aumentando a libido e a satisfação sexual, no caso das mulheres. No entanto, em excesso, esse aumento da circulação exige menos esforço do corpo e prejudica o desempenho dos homens. Sendo assim, é melhor ir com calma no consumo da bebida. 

Vinho tinto ou vinho branco? Suave ou seco? 

Nesse caso, o melhor seria o vinho tinto seco. Por quê? Porque o processo de produção do vinho branco não leva as cascas e sementes. Sendo assim, o vinho não absorve todos os nutrientes presentes nelas. 

Por outro lado, o vinho tinto recebe todos polifenóis e antioxidantes das uvas, já que ganha cor por meio da maceração das cascas. Com respeito a ser seco ou suave, o ideal é ter o mínimo de açúcar possível. Afinal, muito açúcar pode elevar a glicose, ao invés de baixar, e também contém mais calorias.   

O tipo de uva faz diferença? 

Anteriormente, falamos sobre a importância das cascas e sementes fazerem parte do processo de produção para que o vinho ofereça todos os nutrientes que são de ajuda para a manutenção do nosso organismo. Sendo assim, os melhores vinhos tintos são os produzidos a partir de das uvas Cabernet SauvignonTannat e Merlot. Nós podemos te ajudar a encontrar alguns bons vinhos dessas variedades. Prazer e saúde andam de mãos dadas, certo? 

Como consumir o vinho tinto para ter benefícios reais?

Benefícios do vinho tinto 

Para começar, evite beber sem ter se alimentado, isso pode acabar prejudicando as paredes do estômago. Sendo assim, beba seu vinho tinto durante as refeições, dando um intervalo de cerca de 08 horas entre elas. 

Em seguida, como já comentado, evite excessos. Afinal, um pouco de vinho vai te deixar feliz. Mas, beber demais só vai te causar dor de cabeça. Por fim, tenha em mente que beber à noite pode ser muito bom para você. Pois, além de melhorar a digestão, também vai te fazer ter aquele sono gostoso e relaxado. 

Se eu tomar suco de uva concentrado, dá no mesmo? 

Caso você prefira não consumir álcool, tudo bem você tomar do suco concentrado de uvas. No entanto, dê preferência para o suco natural e orgânico, que vai trazer todos os nutrientes que destacamos sobre o vinho tinto. 

Porém, é verdade que eles estão presentes em maior quantidade nos vinhos, já que passam por longos processos de fermentação diretamente com as cascas e, às vezes, com as sementes também. Sendo assim, seria melhor poder beber uma bela taça de vinho tinto. 

Concluindo… 

Podemos dizer que uma garrafa de vinho é mais do que uma bebida. Afinal, ela carrega tudo de bom que as uvas e o terroir dos vinhedos podem oferecer. Hoje, vimos aqui como os polifenóis, as vitaminas e os minerais fazem diferença no funcionamento do nosso corpo.  

No entanto, também destacamos a importância da moderação para que tudo isso seja bem assimilado pelo nosso organismo e não cause danos à saúde. Então, aproveite bem seu vinho tinto e os benefícios que ele traz. Afinal, a melhor forma de consumir um vinho é dividindo com os amigos e com as pessoas que você ama, e os benefícios serão ainda maiores! 

Gostou da conversa de hoje? Então compartilhe!

E aproveite para saber mais sobre vinhos no nosso blog e escolher um bom vinho tinto seco em nosso site.  

 

O tinto Cabernet Sauvignon Rawen Reserva Cabernet Sauvignon 2019: Taninos sedosos e final persistente; Produtor: Viña Ravanal; Teor alcoólico: 13,5%; Uva: Cabernet Sauvignon (vinho varietal); Nariz: Frutas vermelhas e baunilha; Harmonização: Filé mignon suíno assado, carne de cordeiro com alecrim, queijos curados

Clique aqui para comprar

veja mais sobre esse vinho:

Rawen Reserva Cabernet Sauvignon 2019


 

O tinto blend de Merlot e Cabernet Sauvignon Château Bentejac A.O.C. Bordeaux 2018: Elegante, com taninos macios e final com notas de violeta e amêndoa; Produtor: Tutiac; Teor alcoólico: 14%; Uvas: Merlot e Cabernet Sauvignon (vinho blend); Nariz: Frutas vermelhas, cereja preta e especiarias; Harmonização: Filé ao molho de pimentas verdes, tender com molho de frutas vermelhas, lombo com molho agridoce, pizza de calabresa, lasanha de berinjela

Clique aqui para comprar

veja mais sobre esse vinho:

Château Bentejac A.O.C. Bordeaux 2018


 

O tinto blend de Merlot e Cabernet Sauvignon Lidio Carraro Dádivas Merlot Cabernet Sauvignon 2019: Envolvente, encorpado e macio; Produtor: Lidio Carraro; Teor alcoólico: 13%; Uvas: Merlot e Cabernet Sauvignon (vinho blend); Nariz: Frutas vermelhas maduras, especiarias e um toque de chocolate; Harmonização: Massas, carnes vermelhas, aves e grelhados

Clique aqui para comprar

veja mais sobre esse vinho:

Lidio Carraro Dádivas Merlot Cabernet Sauvignon 2019


 

O tinto Cabernet Sauvignon La Grupa Cabernet Sauvignon Gran Selección 2020: Aveludado, com taninos firmes, acidez equilibrada e final complexo e intenso; Produtor: Fecovita; Teor alcoólico: 13%; Uva: Cabernet Sauvignon (vinho varietal); Nariz: Notas de frutas vermelhas e pretas maduras, com toques de especiarias; Harmonização: Embutidos, massas com molho escuro e carnes vermelhas

Clique aqui para comprar

veja mais sobre esse vinho:

La Grupa Cabernet Sauvignon Gran Selección 2020


 

⇒ O tinto Merlot Baron Guillot Esprit de Vigneron Merlot 2019: Macio, equilibrado e fácil de beber; Produtor: Domaine du Père Guillot; Teor alcoólico: 12%; Uva: Merlot (vinho varietal); Nariz: Ameixa negra, mirtilo, amora preta e chocolate; Harmonização: Pizzas variadas, queijos semi-duros, macarrão à bolonhesa

Clique aqui para comprar

veja mais sobre esse vinho:

Baron Guillot Esprit de Vigneron Merlot 2019


 

O tinto Cabernet Sauvignon Seremos Cabernet Sauvignon 2020: Equilibrado, taninos suaves, final redondo; Produtor: Finca Las Moras; Teor alcoólico: 12.5%; Uva: Cabernet Sauvignon (vinho varietal); Nariz: Cereja, amora, ameixa, baunilha; Harmonização: Bife de ancho, carne vermelha, filé acebolado, queijos semi-duros, como gouda, edam e gruyére

Clique aqui para comprar

veja mais sobre esse vinho:

Seremos Cabernet Sauvignon 2020


 

O tinto Merlot La Mirada Merlot 2019: Corpo médio e acidez equilibrada; Produtor: Aurora Uruguai; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Merlot (vinho varietal); Nariz: Ameixas, cerejas e arandos; Harmonização: Picanha, embutidos, queijos e cogumelos

Clique aqui para comprar

veja mais sobre esse vinho:

La Mirada Merlot 2019


 

O tinto Cabernet Sauvignon Secreto Eterno Cabernet Sauvignon: Médio corpo, fresco, final agradável; Produtor: Viña San Pedro; Teor alcoólico: 12%; Uva: Cabernet Sauvignon (vinho varietal); Nariz: Frutas vermelhas, como framboesa, morango, cereja; Harmonização: Panqueca de carne, risoto de queijo, espaguete com almôndegas, pizza, lasanha de berinjela com queijo, batata recheada

Clique aqui para comprar

veja mais sobre esse vinho:

Secreto Eterno Cabernet Sauvignon


 

⇒ O tinto Tannat Baron de Taste Tannat 2019: Boa acidez, taninos marcados e redondos, longo final; Produtor: Maison Ginestet; Teor alcoólico: 12%; Uva: Tannat (vinho varietal); Nariz: Frutas vermelhas e pretas maduras; Harmonização: Carnes grelhadas, pizzas quatro queijos

Clique aqui para comprar

veja mais sobre esse vinho:

Baron de Taste Tannat 2019

 

Avatar

Joyce Soares

Website:

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *