Risoto de frango - Receitas e harmonizações com vinho

Publicado em:

Risoto de frango

Pense num preparo simples com cara de prato difícil. Esse é o risoto de frango.

Risoto de frango é uma receita que guarda o melhor dos dois mundos. Por um lado, é uma receita prática, que fica pronta em menos de 30 minutos e fica super saborosa. Por outro lado, o preparo impressiona convidados e confere elegância a um jantar com amigos ou um encontro romântico. Seja como for, ninguém resiste a um bom prato de risoto quentinho. Aliás, se a receita for regada a vinho branco então… não há quem diga não a um prato desse.

Mas, se sua paixão por risoto e vinho não se tornou um relacionamento sério ainda, nós vamos te ajudar. A seguir, você vai encontrar algumas receitas perfeitas para todos os gostos. Para terminar, você vai descobrir como harmonizar seu risoto de frango com vinhos. Então, fique até o final!

Risoto  de frango sem vinho

Risoto de frango

Para aumentar o sabor, o ideal é usar a coxa desossada ou a coxa da asa.

Para começar, aprenda uma receitas simples, porém nada básica, de risoto de frango. Nesse caso, o vinho fica de fora do preparo, mas pode ser a companhia ideal à mesa. Confira!

Ingredientes:

01 ½ kg de peito de frango

01 tablete de caldo de galinha ou 01 litro de caldo caseiro de galinha;

400 gramas de arroz arbóreo (próprio para risotos);

01 folha de louro

02 colheres de sopa de azeite

02 colheres de sopa de manteiga

Creme:

01 colher de sopa de manteiga

01 lata de ervilha

100 gramas de queijo ralado

01 cebola grande

Salsinha picada a gosto

01 xícara de chá de molho de tomate

Pimenta-do-Reino Branca a gosto

01 tomate

Sal a gosto

Modo de preparo:

Inicialmente, prepare o caldo de frango caseiro ou dilua o tablete em 01 litro de água. Logo a seguir, comece o preparo do arroz, refogando os grãos na manteiga e no azeite. Agora, você deve acrescentar parte do caldo, cerca de um terço e seguir mexendo os grãos sem parar. Assim que o caldo secar, acrescente mais um terço do caldo e mexa novamente. Vá repetindo essa etapa até que o arroz esteja meio cozido. Ou seja, esteja no famoso ponto “al dente”. Nesse momento, pare de mexer, espalhe o risoto de frango em uma travessa para interromper o cozimento do arroz e reserve.

Modo de preparo do creme:

Em uma panela média, esquente o azeite e sele o frango, deixando que ele frite levemente, até que as bordas dos pedaços estejam douradas. Então, acrescente a cebola picada, o sal e a pimenta. Em seguida, adicione o molho de tomate e a salsinha picada. Agora, é hora de voltar ao arroz. Assim, retire a folha de louro usada no preparo inicial e quando o frango estiver bem cozido, acrescente o arroz.

Mais uma vez, junte 03 conchas de caldo e continue mexendo. Assim que o caldo secar, regue novamente e continue mexendo, até completar cerca de 08 minutos de preparo. Ou então, até quando o arroz estiver no ponto correto. No entanto, lembre-se de continuar mexendo sempre, para soltar o amido do arroz. Sendo assim, aproveite para acrescentar o queijo parmesão, a manteiga, a ervilha e o tomate picado. Para terminar, aproveite seu risoto de frango.

 Receita de risoto de frango com vinho branco

Risoto de frango

Combinação perfeita, risoto de frango + vinho branco, não impede que você ceda aos encantos do vinho tinto.

Clássico dos clássicos, o risoto de frango com vinho branco agrada a gregos e troianos. Afinal, a carne branca e leve combina muito bem com vinhos brancos, menos densos que os tintos. No entanto, como você verá a seguir, não existem regras rígidas no mundo dos vinhos. Ou seja, você pode experimentar e testar seu paladar com diferentes rótulos. Agora, veja a receita ideal para que você sinta a combinação do risoto de frango com o vinho branco.

Ingredientes:

02 xícaras de chá de arroz arbóreo

02 colheres de sopa de azeite

04 dentes de alho picados

01 cebola grande picada

500ml de vinho branco SECO (02 xícaras de chá)

1 ½ litro de água

600g de frango (dê preferência para a coxa desossada, que possui a carne mais saborosa)

01 colher de sopa generosa de manteiga

02 cubos de caldo de galinha

01 molho pronto de tomate

Azeitonas picadas a gosto

Sal a gosto

Pimenta do reino a gosto

Modo de preparo:

De início, corte as coxas de frango desossadas em cubos médios e tempere com sal (mais ou menos uma colherzinha de café). Em um refratário, você deve levar ao forno pré-aquecido a 200ºC, por cerca de 40 minutos. Nesse meio tempo, vá conferindo para que o frango asse, mas não fique ressecado.

Enquanto isso, é hora de preparar o caldo do seu risoto de frango. Então, dissolva o caldo de galinha na água fervente. Mas, lembre de realizar esse processo em fogo baixo.

Ao mesmo tempo, esquente uma panela grande, onde você vai unir azeite, manteiga, alho e cebola para que os sabores se unam, criando a base do seu prato. Depois, deixe a panela em fogo baixo por cerca de 10 minutos, mexendo de tempos em tempos, para garantir que nada pegue no fundo. Agora, você pode juntar o arroz, levantar o fogo para médio e refogar até que os grãos comecem a ficar translúcidos. Por fim, o melhor da festa: o vinho. Acrescente a bebida e continue mexendo até que toda ela tenha evaporado. Nesse ponto, você já vai sentir que seu risoto de frango está super cremoso e molhadinho.

Continuando, acrescente uma concha do caldo por vez, mexa bem até que ele seque e repita o processo com todo o caldo. Assim, você vai aumentar a cremosidade e a textura sedosa do seu arroz.

Assim que o ponto de cozimento estiver quase certo, adicione a pimenta do reino junto com o molho de tomate e as azeitonas. Para concluir, junte o frango com o restante do caldo, deixando cozinhar por mais alguns minutos. Depois, é só dar o toque final com meia xícara de chá de parmesão ou muçarela ralada.

Dicas:

  • Utilize um bom vinho, para garantir que o sabor do seu risoto de frango fique impecável. Aliás, vinho de qualidade nem sempre é sinônimo de vinho caro. Para conferir dicas sobre como comprar vinhos bons e baratos, clique aqui.
  • Se quiser adicionar sabor ao seu preparo, decore com cubinhos de bacon fritos. Não tem como errar, concorda?

Receita de risoto com vinho tinto

Risoto de frango

Com o vinho tinto, o risoto fica assim, com essa cor linda!

Por fim, mas não menos importante, temos a opção de utilizar vinho tinto no risoto de frango. Na verdade, o vinho tinto tem um lugar especial no paladar e no coração dos brasileiros. Fato comprovado por um estudo citado na revista Globo Rural, que revelou uma preferência de 55% dos brasileiros pelas uvas tintas e pelos vinhos mais estruturados e complexos. Sendo assim, o risoto de frango não vai decepcionar nenhum paladar. Então, descubra como fazer o seu com vinho tinto.

Ingredientes:

500g de arroz arbóreo

250ml de vinho tinto SECO

1/2 kg frango (dê preferência para a coxa desossada)

01 cebola

02 dentes alho

Caldo de 01 limão

04 laranjas

Azeite

01 tomate

250ml de vinho tinto SECO

01 colher de sopa generosa de manteiga

Alecrim fresco

1 ½ litro de caldo de legumes

Sal a gosto

Pimenta do reino a gosto

Modo de preparo:

Inicialmente, deixe marinando o frango em sal, pimenta, suco de uma laranja e de um limão e uma colher de azeite por uma hora. Enquanto isso, ferva o caldo de legumes. Em outra panela, aqueça o azeite e sele o frango até dourar. Em seguida, junte a cebola e refogue até que ela esteja transparente.

Nesse momento, você já pode acrescentar o arroz e fritar levemente antes de acrescentar o tomate, o vinho tinto e o suco das três laranjas restantes. Como sempre, mexa sem parar em todas as etapas para garantir a textura correta do seu risoto de frango.

Assim que o vinho evaporar, vá acrescentando o caldo de legumes, uma concha grande por vez, sempre mexendo até secar. Por fim, quando o arroz estiver al dente, é a hora de colocar a manteiga e o alecrim, mexer novamente.

Dica:

  • Nesse último momento, não deixe secar o caldo completamente. Assim, seu risoto de frango com vinho tinto vai ficar cremoso e bem úmido.

Como harmonizar vinho e risoto de frango

Risoto de frango

Preferência dos brasileiros, um bom vinho tinto também harmoniza perfeitamente com o risoto.

Normalmente, quem já tem o hábito e experiência em harmonizar comes e bebes, ensina que o ideal é usar vinhos mais leves para risoto de frango. Acontece que o prato não oferece sabores muito complexos ou tempero muito forte. Assim, se você combinar o prato com vinhos muito complexos e estruturados, ele vai dominar completamente o seu paladar.

Por outro lado, se você servir o mesmo vinho que utilizou na receita, não tem como errar. Então, escolha um vinho coringa, de fácil harmonização. A seguir veja algumas sugestões.

Tintos:

Escolhas um vinho jovem, sem aromas muito complexos. Na verdade, pode ser um vinho leve, feito para ser consumido em pouco tempo, fácil de encontrar em mercados e lojas online. Confira nossas opções de vinhos Pinot Noir e Gamay.

Brancos:

Nesse caso, os melhores vinhos brancos para harmonizar com risoto de frango são os produzidos com uvas Riesling, sempre muito aromáticos; Chardonnay, que vai bem com praticamente tudo; e Sauvignon Blanc, leve refrescante e muito elegante. Para conferir nossas opções de vinhos brancos aromáticos e frescos, clique aqui.

Rosés:

Geralmente, os vinhos rosés são equilibrados e leves. Além disso, não existem regras rígidas na hora de harmonizar. Então, experimente! Teste seu paladar e descubra quais são suas combinações mais interessantes. Para conferir nossas opções de vinhos rosés delicados e cheios de sabor, clique aqui.

E veja abaixo a nossa seleção de vinhos que combinam perfeitamente com um bom risoto de frango:

 

O branco Chardonnay australiano

The Drover Chardonnay 2021:

Fresco, com toque amanteigado, e notas amadeiradas oriundas da passagem em carvalho; Produtor: Dee Vine Estate; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Chardonnay (vinho varietal); Nariz: Notas de frutas cítricas; Harmonização: Tulipa de frango na brasa, lombo suíno, salada de folhas verdes

Compre aqui

 


 

O tinto leve argentino

Partridge Gran Reserva Pinot Noir 2017:

Frutado, taninos macios, acidez agradável; Produtor: Viña Las Perdices; Teor alcoólico: 13,5%; Uva: Pinot Noir (vinho varietal); Nariz: Frutas vermelhas, frutas negras, baunilha, defumado; Harmonização: Medalhão de filé-mignon ao molho roti, carré de cordeiro com batatas ao forno, risoto de frango, escondidinho de carne, tagliatelle ao sugo, queijos semiduros

Compre aqui

 


 

O branco Sauvignon Blanc australiano

The Drover Sauvignon Blanc 2021:

Fresco, corpo médio, final longo; Produtor: Dee Vine Estate; Teor alcoólico: 11,5%; Uva: Sauvignon Blanc (vinho varietal); Nariz: Notas de pitaia e maracujá maduros; Harmonização: Filé de linguado grelhado, batata frita, massa ao pesto de manjericão

Compre aqui

 


 

O tinto leve francês

Ropiteau Frères A.O.C. Coteaux Bourguignons 2019:

Frutado, boa acidez, taninos sedosos, leve; Produtor: Ropiteau Frères; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Gamay (vinho varietal); Nariz: Morango, groselha, floral; Harmonização: Risoto de parma, filé de frango à parmegiana, talharim ao sugo, legumes grelhados, lasanha de berinjela com queijo, ravióli de queijo

Compre aqui

 


 

O branco Chardonnay chileno

Santa Alícia Chardonnay 2020:

Refrescante, frutado e leve; Produtor: Viña Santa Alicia; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Chardonnay (vinho varietal); Nariz: Aroma de frutas cítricas e flores brancas; Harmonização: Peixes, carnes brancas, saladas, aperitivos

Compre aqui

 


 

O branco Riesling alemão

Rebgarten Riesling Qualitätswein Nahe 2020:

Redondo e refrescante, com toques adocicados, acidez agradável, mineralidade persistente e muita cremosidade; Produtor: Moselland; Teor alcoólico: 11%; Uva: Riesling (vinho varietal); Nariz: Notas de mel, pêssego, maçã-verde e frutas brancas, com traços minerais; Harmonização: Salada de frutas, pratos da culinária indiana e asiática, peito de frango assado com ervas finas e batatas

Compre aqui

 


 

O tinto leve chileno

Santa Alícia Reserva Pinot Noir Valle del Bío Bío 2020:

Elegante, saboroso e taninos delicados; Produtor: Viña Santa Alicia; Teor alcoólico: 13,5%; Uva: Pinot Noir (vinho varietal); Nariz: Aroma de frutas vermelhas frescas; Harmonização: Carnes vermelhas e brancas grelhadas, queijos moles, cogumelos

Compre aqui

 


 

O branco Chardonnay chileno

Echeverria Reserva Unwooded Chardonnay 2020:

Refrescante, suculento, sedoso, vibrante e com final longo; Produtor: Viña Echeverría; Teor alcoólico: 13,5%; Uva: Chardonnay (vinho varietal); Nariz: Notas intensas de abacaxi, melão maduro, pêssego e baunilha; Harmonização: Risoto ao funghi, frango xadrez, moqueca de camarão

Compre aqui

 


 

O branco Sauvignon Blanc chileno

Albaclara Sauvignon Blanc 2018:

Persistente, refrescante, saboroso e crocante, com toques de menta e frutas cítricas; Produtor: Haras de Pirque; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Sauvignon Blanc (vinho varietal); Nariz: Intenso, com notas de frutas cítricas e toques herbáceos; Harmonização: Caldeirada de mariscos, risoto de camarão, peixe assado com legumes, saladas

Compre aqui

 


 

O rosé blend francês

Domaine Tariquet Rosé de Pressé Côtes de Gascogne IGP 2020:

Cheio, carnudo, frutado e saboroso, com toques de especiarias no final; Produtor: Château du Tariquet; Teor alcoólico: 11%; Uvas: Merlot, Cabernet Franc, Syrah e Tannat (vinho blend); Nariz: Notas intensas de framboesas silvestres, com leves toques de especiarias e pétalas de flores; Harmonização: Tapas de camarão com pasta de abacate, peito de frango ao molho de pimenta-rosa, risoto de palmito

Compre aqui

 

 

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados:

Bife de chorizo – O que é?
O bife de chorizo ganhou espaço nas casas especializadas e nas casas dos churrasqueiros de domingo também. Afinal,...
sagu
Conheça a sobremesa tradicional do sul do país, mas que é apreciada Brasil afora. O sagu como conhecemos,...
Peru de Natal
Tradição adotada pelas família brasileiras, o peru se tornou símbolo da ceia natalina em todos os cantos do...
queijos e vinhos
Para os amantes da boa mesa, a combinação de queijos e vinhos enche os olhos e abre o...
bacalhoada
Prato português, a bacalhoada já foi adotada até por quem não tem raízes na terra de Cabral. A...
dieta cetogênica
Também conhecida como Keto, a dieta cetogênica restringe drasticamente a ingestão de carboidratos. Mas, será que pode tomar...

Cadastre Para receber