Sangria de vinho - tintos e a receita para a produzir a melhor

Publicado em:

Sangria de vinho - tintos e a receita para a produzir a melhor

A vida é boa! Vamos comemorar com esta receita clássica de sangria vermelha. Claro, eu amo um copo de vinho no final de um longo dia, mas a sangria é melhor compartilhada com os amigos.

A sangria é festiva, frutada e divertida. É perfeito para acompanhar tapas espanholas ou comida mexicana. Sangria fria é inegavelmente excelente nos dias quentes de verão. A base do vinho tinto e as versáteis opções de frutas da estação também a tornam adequado para os dias mais frios.

Sangria de vinho - tintos e a receita para a produzir a melhor - Tapas espanholas

Tapas espanholas

Sangria de vinho - tintos e a receita para a produzir a melhor - Comida mexicana

Comida mexicana

Sangria é uma bebida proveniente da Espanha. todavia, por mais engraçado que pareça, um amigo, Ali, vive na Espanha e afirma que eles não tomam sangria frequentemente por lá. Eu visitei Barcelona com amigos na escola e nós compramos caixas baratas de sangria numa loja de conveniência de praia. Coisa que eu não recomendo fazer.

Vamos fazer essa típica bebida espanhola com um bom vinho e frutas frescas. Através de muita pesquisa e ensaio e erro, nós aprendemos como fazer uma excelente Sangria vermelha. Pronto?

Sangria vermelha ingredientes

Comece com estes ingredientes básicos e você terminará com a melhor sangria que você já teve. Spoiler: você não precisa de licores doces, refrigerantes como o Seven-Up ou toneladas de açúcar.

1) Garrafa de Grenache ou Pinot Noir

O melhor vinho para a sangria é Grenache (também chamado Garnacha) ou Pinot Noir. Grenache é da Espanha, por isso é minha melhor opção para a autêntica sangria espanhola. Escolha um vinho acessível (menos de R$ 100) que você aprecie por conta própria.

Por que Grenache e Pinot Noir? São vinhos frutados com pouco tanino. Taninos são compostos naturais de casca de uva, sementes e caules que podem tornar o vinho amargo ou adstringente. Cabernet Sauvignon, por exemplo, é rico em taninos.

Quando se trata de sangria, o problema dos taninos é que eles têm um sabor estranho quando refrigerados. O vinho frio com alto teor de tanino tem um sabor com tons de calcário, extra-adstringente e geralmente não é bom.

É de se suspeitar que as sangrias servidas por aí geralmente são carregadas de açúcar, na tentativa de neutralizar a amargura dos taninos.

2) Fruta madura fresca

A fruta infunde o vinho com sabor e doçura frescos e dá à sangria uma vibração divertida de confete. Eu sempre espremo metade de uma laranja na sangria e depois fatio a outra metade. Uso limão em vez de lima com base em uma dica da America’s Test Kitchen.

Sangria de vinho - tintos e a receita para a produzir a melhor - Frutas frescas

Frutas frescas

Depois, adiciono frutas da estação – adoro usar morangos ou pêssegos nos meses mais quentes e maçãs e peras nos meses mais frios. Qualquer combinação serve.

3) Conhaque

Brandy transforma vinho em um verdadeiro coquetel e dá um toque especial. Você não precisa gastar muito com conhaque. Eu usei E & J Brandy VSOP para esta sangria.

Com vontade de uma sangria mais suave e com baixo teor de álcool? Você pode pular o conhaque, usar menos ou diluir a sangria com um pouco de refrigerante.

4) Adoçante, a gosto

Você sabe que sou conservador com adoçantes, mas às vezes um pouquinho ajuda a equilibrar o sabor do conhaque e completa os sabores. Também tento usar adoçante natural quando posso.

Desfrute de sangria agora ou mais tarde

Sangria de vinho - tintos e a receita para a produzir a melhor

A sangria é fantástica em festas como réveillon. Misture tudo e leve à geladeira por 2 a 8 horas para obter o máximo sabor frutado.

Com pressa? A sangria não exige um longo descanso antes de servir, se você começar com vinho gelado e frutas saborosas. Espremer metade da laranja diretamente no vinho faz com que tenha um sabor frutado logo de cara e a fragrância das frutas restantes ajuda a ter um sabor bastante frutado.

Portanto, a sangria também é um coquetel de festa fácil se você mantiver uma garrafa de vinho na geladeira. Você está tão animado com isso quanto eu?

Deseja fazer uma reunião ao estilo espanhol? Sirva esta sangria com azeitonas, queijo e paella de legumes. Você também pode gostar do meu gaspacho e molho de tomate no estilo mediterrâneo, incluindo o queijo de cabra assado com molho de tomate e meu molho mediterrâneo de tomate e queijo.

Desejando um giro divertido na sangria vermelha clássica? Não perca a sangria do rosé de morango, da sangria branca de melancia ou da sangria de romã de laranja-sangue (perfeita para as férias de inverno). Eu colocarei mais receitas deste delicioso coquetel aqui.

INGREDIENTES

1 garrafa de Garnacha acessível (também chamado Grenache) ou Pinot Noir ou outro vinho tinto frutado com baixo teor de tanino, refrigerado

1 laranja grande

1 xícara de frutas da estação em fatias finas (eu gosto de maçã ou pêra Granny Smith, morangos, pêssegos ou nectarinas, abacaxi ou uma combinação)

1 limão pequeno, cortado em rodelas finas

½ xícara de conhaque

1 a 2 colheres de sopa de xarope de bordo*, a gosto

Gelo, para servir

INSTRUÇÕES

Para preparar a laranja, corte-a ao meio da haste para baixo. Esprema o suco de metade da laranja em uma jarra. Fatia fina a metade laranja restante e coloque as fatias na jarra.

Adicione as frutas da estação e o limão preparados. Adicione o conhaque e 1 colher de sopa de xarope de bordo. Despeje o vinho na jarra e mexa para combinar. Prove e adicione outra colher de sopa de xarope de bordo, se não for doce o suficiente para você.

Você pode servir essa sangria imediatamente ou deixar marinar por 2 a 8 horas para obter um sabor mais frutado. Sirva em copos de vinho com alguns cubos de gelo para mantê-lo resfriado. Desfrute!

*Xarope de ácer ou xarope de bordo, conhecido como Maple Syrup e Sirop d’Erable nos Estados Unidos e no Canadá, é um Xarope estraído da seiva bruta das árvores do gênero Acer, sobretudo Acer nigrum e Acer sccharum, cujo nome comum no Brasil é bordo. (Clique aqui e veja várias ofertas de xarope de bordo)

Vinhos tintos que produzem as melhores sangrias:

 

O tinto Garnacha francês

Marie Louise Parisot I.G.P. Pays dOc Grenache 2019:

Fresco, leve e frutado; Produtor: Marie Louise Parisot – Labouré-Roi; Teor alcoólico: 13,5%; Uva: Grenache (vinho varietal); Nariz: Aromas intensos de frutas vermelhas; Harmonização: Perfeito com pratos clássicos de bistrô francês, mas também cozinha espanhola ou portuguesa. Vai bem também com ensopados, assados, carnes grelhadas ou preparações de peixe. Grenache combina surpreendentemente bem com pratos à base de tomate ou legumes como ratatouille

Compre aqui

 


 

O tinto Pinot Noir chileno

Cruz Andina Reserva Pinot Noir Orgânico 2019:

Um vinho bem integrado com taninos suaves e redondos. Delicado, com paladar sedoso, acidez agradável e refrescante; Produtor: Veramonte; Teor alcoólico: 14%; Uva: Pinot Noir (vinho varietal); Nariz: Expressiva notas de frutas vermelhas frescas e sutis notas de especiarias; Harmonização: Risoto de cogumelos, carpaccio de carne, queijo brie com geleia de frutas vermelhas

Compre aqui

 


 

O tinto Pinot Noir francês

Louis Chevallier Pinot Noir 2019:

Um vinho jovem, leve, com taninos sedosos, frutado e bom final; Produtor: Louis Chevallier; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Pinot Noir (vinho varietal); Nariz: Aromas de frutas vermelhas, cereja, sutis notas de café em grão com carvalho; Harmonização: Carne de aves, vitela e peixes ricos, como o salmão

Compre aqui

 


 

O tinto Garnacha espanhol

Marqués de Somera Garnacha 2020:

Médio corpo, frutado, taninos macios, acidez média para alta que lhe confere agradável frescor; Produtor: Covinca; Teor alcoólico: 13%; Uva: Garnacha (vinho varietal); Nariz: Frutas vermelhas como cereja, pimenta-preta, sutis notas florais; Harmonização: Filé mignon suíno assado com geleia de frutas vermelhas, espaguete ao sugo, nhoque à bolonhesa

Compre aqui

 


 

O tinto Pinot Noir sul africano

Nederburg 56 Hundred Pinot Noir 2018:

Taninos macios, fresco, corpo de leve para médio, frutado, elegante; Produtor: Nederburg; Teor alcoólico: 11,5%; Uva: Pinot Noir (vinho varietal); Nariz: Frutas vermelhas, tosta, especiarias; Harmonização: Risoto de alho poró, ratatouille, iscas de salmão grelhado com legumes, gratinado de batatas com atum, pizza marguerita, espaguete à bolonhesa

Compre aqui

 


 

O tinto Pinot Noir chileno

Los Caserones Winemaker Selection Pinot Noir Central Valley D.O. 2021:

Equilibrado, elegante e saboroso; Produtor: Bodegas y Viñedos de Aguirre; Teor alcoólico: 13%; Uva: Pinot Noir (vinho varietal); Nariz: Notas intensas de groselha com nuances de flores; Harmonização: Risoto de cogumelos, queijo Coalho empanado, legumes na brasa

Compre aqui

 


 

O tinto Garnacha francês

Comte Bivin Grande Cuvée Grenache 2020:

Elegante e fresco, com taninos leves; Produtor: Domaine du Père Guillot; Teor alcoólico: 12%; Uvas: Grenache (vinho varietal); Nariz: Aroma de frutas vermelhas; Harmonização: Ravióli de ricota com espinafre, risoto de parmesão, batata rosti

Compre aqui

 


 

O tinto Pinot Noir chileno

Root: 1 Reserva D.O. Valle de Casablanca Pinot Noir 2020:

De corpo médio e brilhante, a acidez fresca, taninos lisos para um paladar bem arredondado e acabamento longo; Produtor: Viña Ventisquero; Teor alcoólico: 13,5%; Uva: Pinot Noir (vinho varietal); Nariz: Morangos silvestres, framboesas e cereja. Notas de tempero e baunilha; Harmonização: Iscas de filé acebolado, espaguete à bolonhesa, batata recheada com carne-seca, arroz carreteiro, atum grelhado com purê de mandioquinha, queijos semiduros

Compre aqui

 


 

O tinto Garnacha espanhol

La Vaca Limited Edition D.O.P. Cariñena Garnacha 2019:

Corpo médio, frutado, equilibrado; Produtor: Covinca; Teor alcoólico: 13,5%; Uva: Garnacha (vinho varietal); Nariz: Aroma de frutas vermelhas como groselha e framboesa; Harmonização: Filé à parmegiana, nhoque à bolonhesa, enroladinho de frango e bacon, arroz carreteiro, batatas bravas

Compre aqui

 


 

O tinto Pinot Noir chileno

Nube de Oro Pinot Noir 2021:

Suculento, redondo, com taninos suaves; Produtor: Sur Valles Wine Group; Teor alcoólico: 13%; Uva: Pinot Noir (vinho varietal); Nariz: Aromas intensos de morango, cravo e couro; Harmonização: Lasanha de shimeji, queijo Brie, atum grelhado

Compre aqui

 


 

O tinto Pinot Noir chileno

Templo Sur Limited Series Pinot Noir 2021:

Suculento, redondo e harmonioso, com taninos macios e final persistente; Produtor: Sur Valles; Teor alcoólico: 13%; Uva: Pinot Noir (vinho varietal); Nariz: Notas intensas de frutas vermelhas, como morango, cereja e framboesa; Harmonização: Charcutaria, strogonoff de carne, berinjela à parmegiana

Compre aqui

 


 

O tinto Pinot Noir uruguaio

Pueblo del Sol Pinot Noir 2021:

Jovem, frutado, corpo leve para médio e bem estruturado, taninos redondos, boa acidez, refrescante e com final agradável; Produtor: Pueblo del Sol; Teor alcoólico: 11,5%; Uva: Pinot Noir (vinho varietal); Nariz: Intensos aromas de frutas vermelhas frescas, notas de frutas negras como cassis e amora; Harmonização: Carpaccio de carne, pizza de funghi, yakisoba de cogumelos, atum selado com crosta de gergelim, legumes salteados na manteiga

Compre aqui

 


 

O tinto Pinot Noir alemão

Ernst Loosen Pfalz Edition Winemakers Select Pinot Noir 2020:

Leve, acidez presente, taninos sedosos; Produtor: Ernst Loosen; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Pinot Noir (vinho varietal); Nariz: Framboesa, cereja, amora, terroso, leve amadeirado; Harmonização: Risoto de tomate seco com brie, lombo suíno, temaki de atum, quiche de Gruyère e Parma, escondidinho de carne seca, queijos semiduros

Compre aqui

 


 

O tinto Garnacha espanhol

Señorío de Irati Garnacha Navarra D.O. 2018:

Fresco e estruturado, com taninos delicados e final agradável; Produtor: Bodegas Manzanos; Teor alcoólico: 14%; Uva: Garnacha (vinho varietal); Nariz: Aroma rico em frutas pretas e vermelhas; Harmonização: Carnes grelhadas, legumes assados, aperitivos, frituras

Compre aqui

 


 

O tinto Pinot Noir americano

Dark Horse Pinot Noir 2018:

Macio, leve e equilibrado, com um final saboroso; Produtor: Dark Horse; Teor alcoólico: 13,6%; Uva: Pinot Noir (vinho varietal); Nariz: Frutas vermelhas, morango e cereja; Harmonização: Risoto de cogumelos, carne de panela com batata doce, atum selado com crosta de gergelim, arroz de lentilha

Compre aqui

 


 

O tinto Garnacha espanhol

Cistum D.O. Navarra Garnacha 2018:

Fresco, com boa presença em boca e taninos macios; Produtor: Crianzas y Viñedos Rafael Reverte; Teor alcoólico: 14%; Uva: Garnacha (vinho varietal); Nariz: Frutas vermelhas e negras, com notas de especiarias doces e pimenta; Harmonização: Cordeiro marroquino, risoto de funghi secchi e tomate seco, linguini com ragu de pato, cabrito à portuguesa, maminha grelhada, queijos duros

Compre aqui

 


 

O tinto Garnacha espanhol

Viña Oria D.O.P. Cariñena Garnacha 2019:

Jovem, boa acidez e frutado; Produtor: Covinca; Teor alcoólico: 13%; Uva: Garnacha (vinho varietal); Nariz: Aromas de framboesa e cereja; Harmonização: Sanduíche de rosbife, peixe grelhado, embutidos, salada caeser com camarão, tomate recheado com queijo gouda

Compre aqui

 


 

O tinto Pinot Noir francês

Paul Lacroix Pinot Noir 2020:

Elegante, redondo e estruturado, com taninos macios; Produtor: Paquet Frères; Teor alcoólico: 12,2%; Uva: Pinot Noir (vinho varietal); Nariz: Intenso e concentrado, com notas de morango, framboesa e cereja, e notas de marmelo; Harmonização: Queijo Brie empanado, risoto de cogumelos, atum grelhado em crosta de pistache

Compre aqui

 


 

O tinto Garnacha espanhol

Petit Verum Garnacha 2020:

Frutas pretas e vermelhas, taninos delicados, cheio em boca; Produtor: Bodegas Verum; Teor alcoólico: 12%; Uva: Garnacha (vinho varietal); Nariz: Frutas vermelhas e pretas, com toques amadeirados; Harmonização: Pizzas e massas à base de molho de tomate, pratos frios

Compre aqui

 


 

O tinto Pinot Noir argentino

La Poderosa Pinot Noir 2021:

Frutado, com acidez equilibrada, taninos suaves e sedosos, final longo; Produtor: Bodega Del Fin Del Mundo; Teor alcoólico: 13,5%; Uva: Pinot Noir (vinho varietal); Nariz: Notas intensas de frutas vermelhas, com destaque para morango; Harmonização: Risoto de carne seca, berinjela à parmegiana, estrogonofe de cogumelos

Compre aqui

 


 

O tinto Pinot Noir francês

Domaine de La Motte Pinot Noir 2020:

Toques frutados, macios e equilibrados; Produtor: Vignobles Bonfils; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Pinot Noir (vinho varietal); Nariz: Frutas vermelhas frescas como morango e cereja; Harmonização: Lasanha de shitake e shimeji, ratatouille, queijo de cabra

Compre aqui

 


 

O tinto Garnacha espanhol

Doble Cuerpo Hermanos de Sangre Garnacha 2018:

Encorpado, taninos macios, equilibrado e final persistente; Produtor: Raíces Ibéricas; Teor alcoólico: 14,5%; Uva: Garnacha (vinho varietal); Nariz: Aromas de frutas vermelhas maduras, mineral, grafite e especiarias delicadas; Harmonização: Escalopes de mignon ao molho madeira, picanha assada, pasta alla norma, paella vegetariana

Compre aqui

 


 

O tinto Pinot Noir

Fuenteviña Pinot Noir:

Corpo leve, com muita fruta vermelha e taninos macios; Produtor: Bodegas López Morenas; Teor alcoólico: 12%; Uva: Pinot Noir (vinho varietal); Nariz: Frutas vermelhas como morango e cereja; Harmonização: Espaguete ao molho sugo, queijo brie

Compre aqui

 


 

⇒ O tinto Garnacha espanhol

La Cuna Entre Vecinos Garnacha 2016:

Elegante, suculento, final marcante; Produtor: Raíces Ibéricas; Teor alcoólico: 14,5%; Uva: Garnacha (vinho varietal); Nariz: Aromas intensos de frutas vermelhas maduras e um toque mineral; Harmonização: Filé com manteiga de ervas, risoto de parmesão com presunto cru, abobrinha assada recheada

Compre aqui

 


 

⇒  O tinto Pinot Noir francês

Clément Bosquet Pinot Noir 2016:

Elegante, equilibrado, taninos leves e frutado; Produtor: Couleurs d’Aquitaine; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Pinot Noir (vinho varietal); Nariz: Expressivo aroma de frutos vermelhos e pretos; Harmonização: Risotos, legumes grelhados, carnes brancas

Compre aqui

 


 

O tinto Garnacha espanhol

Viña Labrada D.O.P. Cariñena Garnacha 2019:

Frutado, jovem e equilibrado; Produtor: Covinca; Teor alcoólico: 13%; Uva: Garnacha (vinho varietal); Nariz: Notas intensas de frutas vermelhas, framboesa, ameixa; Harmonização: Carpaccio de carne, sanduíche de pastrami, peixe grelhado com legumes, salada caeser, abobrinha gratinada

Compre aqui

 


 

Vinho Garnacha espanhol

La Mateo Garnacha de Altura D.O.Ca. Rioja 2017:

Saboroso, taninos bem integrados e final equilibrado; Produtor: Bodegas D. Mateos; Teor alcoólico: 15%; Uva: Garnacha (vinho varietal); Nariz: Aromas de fruta em compota, pimenta e notas de tostado; Harmonização: Polpetone de filé-mignon, galinha da angola com recheio de farofa, tagliatelle com ragu de ossobuco, cozinha asiática, abobrinha recheada

Compre aqui

 


 

Vinho Pinot Noir brasileiro

Alísios Pinot Noir 2020:

Fresco e delicado, com taninos sutis e final de boca frutado; Produtor: Miolo Wine Group; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Pinot Noir (vinho varietal); Nariz: Morango, cranberry, com toques de pinhão e café; Harmonização: Quiche de shitake, pizzas de queijo, filé mignon com legumes e estrogonofe vegano

Compre aqui

 


 

Vinho Garnacha espanhol

San Valentín D.O. Catalunya Garnacha 2019:

Quente, suculento, saboroso e com uma estrutura firme; Produtor: Miguel Torres; Teor alcoólico: 14,5%; Uva: Garnacha (vinho varietal); Nariz: Frutos do bosque, amora preta, café tostado e alcaçuz; Harmonização: Sanduíche de presento cru com queijo canastra, lombo recheado com figos e manjericão, sardinha na brasa, croquetas de jamón

Compre aqui

 


 

O vinho Tempranillo doce espanhol

Dale Alegría Sangria Red:

Fresco, com sabor doce de frutas cítricas e especiarias; Produtor: Bodegas Navarro Lopez; Teor alcoólico: 8%; Uva: Tempranillo (vinho varietal); Nariz: Aromas cheios de frutas e especiarias; Harmonização: Pizzas variadas, aperitivos

Compre aqui

 


 

O vinho blend com Garnacha espanhol

La Mateo Selección de Viñedo Viejo D.O.Ca. Rioja 2017:

Acidez equilibrada, taninos sedosos e final longo; Produtor: Bodegas D. Mateos; Teor alcoólico: 14,5%; Uvas: Tempranillo, Garnacha e Graciano (vinho blend); Nariz: Aromas de cassis, amora, morango, ameixa, notas especiadas e de tostado; Harmonização: Bife de chorizo com especiarias, cordeiro assado com legumes recheados, lasanha ao funghi, cozido com legumes

Compre aqui

 


 

O vinho Pinot Noir americano

MacMurray Russian River Valley Pinot Noir 2016:

Frutado, corpo de leve para médio, taninos macios, acidez agradável; Produtor: MacMurray Estate Vineyard; Teor alcoólico: 14,2%; Uva: Pinot Noir (vinho varietal); Nariz: Frutas vermelhas, tosta, amadeirado, terroso; Harmonização: Salmão grelhado com batata, galeto assado com purê de mandioquinha, atum grelhado em crosta de gergelim, ravióli de abóbora com carne-seca, penne ao sugo, queijos semiduros

Compre aqui

 

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados:

Os 8 principais produtores da Cabernet Sauvignon
Hoje vamos falar sobre a rainha das uvas tintas: a Cabernet Sauvignon. Essa uva incrível, como mostra o...
Temperos e especiarias - Como combiná-los com vinhos?
Combinar temperos e vinhos não é tão difícil e podemos provar! Confira as características mais marcantes e os...
Azeites - Harmonização com vinhos e benefícios à saúde 5
Saber usar bons azeites faz toda a diferença na hora de cozinhar. Mas, tão importante quanto entender a...
Como fazer vinho quente? 8 Receitas incríveis!
O friozinho de junho pede por vinho quente, seja de vinho tinto ou branco Inverno, frio, festa junina,...
Tournedo Rossini - Receitas e harmonização com vinhos
Mais espesso que o medalhão, o Tournedo Rossini é um clássico francês que ganhou o mundo Como um...
Cupom de descontos em vinhos especiais para pessoas especiais
Cupom de desconto em vinhos – Como usar? QUERODENOVO – 5% OFF Válido somente para compras e acima...