Angus – Como harmonizar a carne com espumante?

Publicado em:

ANGUS

Uma carne tão especial pede uma bebida à altura para acompanhar.

Angus é uma raça de gado europeia que ganhou mesas e paladares por todo o mundo. Sua carne é super macia e apresenta um desenho lindo, conhecido como marmoreio. Ou seja, você consegue ver a gordura do corte em meio às fibras da carne. Assim, ao ser preparada, toda essa gordura derrete e banha a carne, trazendo um sabor todo especial. Mas, já que tem toda essa elegância e qualidade superior, como harmonizar a carne Angus com um espumante bem gelado e refrescante?

Até o final deste artigo, você vai saber tudo o que precisa para fazer essa combinação rica e infalível. De início, você já vai logo saber os segredos das harmonizações mais indicadas. Logo depois, vai encontrar uma receita simples e imperdível para fazer com a sua carne Angus. Em seguida, você vai entender como funciona a certificação dessa carne no Brasil. Por fim, vamos descobrir o que torna a carne Angus tão especial. Vamos lá?

Como harmonizar carne Angus com espumante

Antes de mais nada, na hora de escolher o vinho ou espumante para acompanhar sua carne, você precisa levar em conta dois fatores muito importantes: primeiro, a quantidade de gordura que o corte possui e depois, o tempero utilizado no preparo. A seguir, entenda como cada um deles influencia no sabor que a combinação vai deixar no seu paladar.

Gordura

Se o corte da carne Angus que você vai servir apresenta bastante gordura, como uma picanha, por exemplo, o ideal é escolher um vinho mais simples no sabor. Acontece que, se o vinho tem sabores muito complexos, ele irá  dominar o paladar, ofuscando o principal atributo da carne: o seu inigualável sabor. Em contrapartida, se você optar por servir um espumante jovem, com acidez ainda evidente, o efeito será de total equilíbrio. Afinal, essa acidez “corta” o excesso de untuosidade da refeição, limpa o paladar. Como resultado, cada garfada será muito agradável na boca.

Tempero

Normalmente, quando a carne vermelha é temperada apenas com sal e pimenta, ela costuma ir bem com qualquer espumante tinto que você escolher. Se o tempero é mais complexo, porém, você precisa ter um pouco mais de atenção, para não tornar a experiência desagradável na boca.

Então, se a carne Angus leva algum ingrediente adocicado no preparo, como mel ou laranjas, não é uma boa ideia combinar com espumantes suaves. No final, todo o paladar fica dominado pelo dulçor, tanto do prato quanto da bebida. Agora, se a carne recebe um tempero muito forte, com muito alho ou com pimenta, é melhor evitar espumantes muito densos ou com notas picantes. Mais uma vez, a característica principal do prato e da bebida, vai acabar dominando completamente o paladar. Nesse caso, o ideal é servir um espumante doce e perfumado, para neutralizar a potência do tempero e equilibrar o paladar.

Gosto não se discute

No entanto, o mais importante na hora de harmonizar uma carne Angus e espumante, é o seu gosto pessoal. Afinal, você vai encontrar várias dicas de mestre à frente. Mas, pode ser que no seu paladar funcionem outras combinações. Sendo assim, experimente! Veja o que mais te agrada, sabores que se tornam inesquecíveis e o que te faz terminar a taça sorrindo, pedindo mais. Afinal, é para isso que você abre um vinho, certo? Dito isso, confira dicas preciosas para harmonizar um corte de carne Angus e espumantes maravilhosos.

Angus + espumantes

Em geral, carnes com bastante gordura e bem suculentas, pedem espumantes mais frescos e encorpados. Além disso, a acidez é vital para que o paladar não fique pesado e enjoativo. Ao mesmo tempo, essa acidez também engrandece o sabor da bebida na boca.

Um espumante rosé feito a partir de uvas Malbec, por exemplo, têm características mais doces, cremosas e refrescantes. Dessa forma, ele é capaz de destacar o tempero do corte, sem sumir na boca.

Agora, você pode escolher um brut Chardonnay, ou seja, com pouco açúcar. Nesse caso, ele também traz uma certa untuosidade ao paladar que harmoniza por semelhança com a sua carne.

Afinal, não existem regras rígidas quanto à harmonização. Mas, para cortes de carne vermelha, dê preferência para espumantes tintos ou rosés mais encorpados. Por outro lado, se o espumante escolhido é branco, ele vai equilibrar bem com carnes brancas e peixes. Mais uma vez, essas não são regras invioláveis da degustação de vinhos. Na verdade, são apenas sugestões que se mostraram deliciosas e que vão fazer da sua refeição um sucesso! Aliás, confira logo a seguir uma receita perfeita para fazer com um corte de carne Angus e vinho.

Receita de carne Angus com vinho tinto seco

Dentre os muitos cortes perfeitos de carne Angus, você pode usar o coxão duro para preparar um Boeuf Bourguignon de dar água na boca. Então, salve essa receita e mão à obra!

Boeuf Bourguignon

Ingredientes

01kg de coxão duro Angus

01 garrafa de vinho tinto seco (750ml)

06 colheres de azeite de oliva ou óleo vegetal

02 cebolas em cubos

150g de bacon em cubos

02 dentes de alho picados

01 cenoura cortada em cubos

02 colheres de sopa de alho poró picado

Cheiro verde a gosto

01 folha de louro

Sal e pimenta a gosto

Modo de preparo

Para começar, corte a carne Angus em cubos médios e tempere com sal e pimenta do reino. Depois, aqueça bem o óleo ou azeite em uma frigideira para selar a carne. Aliás, certifique-se de selar todos os lados dos cubos. Assim, você mantém a umidade do corte. Em seguida, adicione bacon e deixe que ele frite de leve. Após isso, acrescente a cenoura, a cebola, o alho e o alho poró, refogando até dourar. Para terminar, despeje todo o vinho tinto seco (se for suave, sua receita vai ficar adocicada), os temperos, cubra com água fervente e deixe cozinhar em fogo baixinho por cerca de 3 horas. Fechando em grande estilo, sirva com batatas rústicas ou com o clássico purê de batatas.

Agora você já sabe como preparar um prato incrível e como harmonizar a carne Angus com espumantes. Mas, já se perguntou por que a carne tem certificação e o que a torna tão especial? Confira as repostas!

Angus – Carne nobre e certificada

Para começar, a raça tem nome e sobrenome: Aberdeen angus. Originalmente, ela foi criada na Escócia e se adaptou muito bem ao clima frio da região. No Brasil, a raça passou a ser criada há mais de 100 anos. Na região sul do país, devido ao clima frio e semelhante à região de origem dos animais, é possível encontrar Angus puro. Mas, em outras regiões, é provável que o gado seja resultado do cruzamento entre Angus e nelore, raça indiana extremamente adaptável e bem ambientada ao clima tropical.

Mas, um detalhe importante a ser lembrado é que o cruzamento não significa baixa qualidade. De fato, para receber o status, o gado deve ser 50% Angus. O restante pode ser nelore ou Wagyu, por exemplo, sem afetar a qualidade e características da carne.

Atualmente, a Associação Brasileira de Angus, vistoria e certifica a qualidade da carne que leva a marca. Para isso, a associação inspeciona a forma de criação, instalações e o padrão racial dos animais. Dessa forma, ela garante o alto nível exigido pelos consumidores e pela auditoria internacional realizada pela empresa TÜV RHEINLAND, que confere às carnes brasileiras certificação de credibilidade internacional.

Por que a carne Angus é tão especial?

ANGUS

Carne rica em gordura, a Angus apresenta o marmoreio como principal característica.

Foi lá nos anos 1800 que Hugh Watson, criador de gado, decidiu fazer o cruzamento entre as raças Angus e Galloway. Claramente, seu objetivo era potencializar as características de cada uma delas. Dessa forma, ele uniu o melhor de dois mundos: a simetria dos Galloways e alta capacidade de engorda dos Angus. Aliás, além de reter bastante gordura, o Angus também cresce rápido, amadurece mais cedo. Ou seja, gera lucro mais rápido que outras raças de gado.

Além disso, ele produziu uma raça que apresenta uma grande quantidade de gordura intramuscular, também conhecida como marmoreio. Isso significa que aquele corte tende a ser mais macio, suculento e cheio de sabor. Mas, lembre-se que a garantia de qualidade vem da certificação, não somente do nome. Então, qual é a diferença entre outras carnes e a Angus? Basicamente, tudo se resume à maciez e sabor, resultados diretos do marmoreio.

Resumindo

Neste artigo, vimos como a carne Angus é o par perfeito para espumantes de quase todos os tipos. No entanto, destacamos a importância de observar as características de cada vinho antes de combinar com o corte. Ou seja, carnes com bastante gordura, pedem vinhos espumantes mais fresco e jovens, com bastante acidez para equilibrar os sabores na boca. Por outro lado, carnes com temperos fortes e apimentados, pedem espumantes mais adocicados, para harmonizar por contraponto. Dessa forma, não tem como errar. Agora, você já sabe tudo sobre as origens e características desse corte tão famoso e suculento.

Então, para fazer a harmonia perfeita, escolha abaixo o seu espumante ideal e bom apetite!

 

O espumante Extra Brut argentino jovem com boa acidez, ideal para uma picanha de Angus:

Manos Negras Extra Brut:

Fresco, frutado, boa acidez e persistência longa; Produtor: Manos Negras; Teor alcoólico: 12,2%; Uva: Chardonnay (vinho varietal); Nariz: Notas florais, frutas cítricas e um toque mineral; Harmonização: Sushi, peito de frango ao limone, tilápia com crosta de amêndoas, ravióli de queijo cabra com limão siciliano

Compre aqui

 


 

O espumante doce brasileiro, ideal para Angus com tempero forte e picante:

Solear Moscatel Branco:

Leve, fresco, frutado e com delicioso dulçor; Produtor: Nova Aliança; Teor alcoólico: 7,5%; Uva: Moscatel (vinho varietal); Nariz: Aromas de frutas cítricas, pêssego, flores do campo e mel; Harmonização: Torta de pêssego, queijo Brie com geleia de damasco e espaguete com frutos do mar

Compre aqui

 


 

O espumante Brut francês jovem com boa acidez, ideal para uma picanha de Angus:

Buissonnier Crémant de Bourgogne Brut AOC:

Refrescante, leve, cítrico e mineral; Produtor: Vignerons de Buxy; Teor alcoólico: 12%; Uvas: Chardonnay, Pinot Noir, Gamay e Aligoté (vinho blend); Nariz: Flores brancas com toque mineral; Harmonização: Saladas, aperitivos

Compre aqui

 


 

O espumante doce argentino, ideal para Angus com tempero forte e picante:

Dadá Nº 7 White Sweet:

Delicadas borbulhas, vibrante, jovem e muito agradável; Produtor: Finca Las Moras; Teor alcoólico: 5,5%; Uva: Torrontés (vinho varietal); Nariz: Notas florais e frutadas; Harmonização: Perfeito para harmonizar refeições exóticas com sabor picante e molhos agridoces. Bem como é excelente para sobremesas, frutas secas e queijos moles

Compre aqui

 


 

O espumante Brut brasileiro jovem com boa acidez, ideal para uma picanha de Angus:

Salton Domenico Giornata 140:

Leve, acidez agradável, boa cremosidade; Produtor: Vinícola Salton; Teor alcoólico: 11,5%; Uva: Glera (vinho varietal); Nariz: Pera, maçã verde, lima, melão, flores brancas; Harmonização: Risoto caprese, sushi e sashimi, espetinho de camarão, tomates recheados, bolinho de bacalhau, legumes salteados

Compre aqui

 


 

O espumante doce italiano, ideal para Angus com tempero forte e picante:

Batasiolo Moscato:

Leve e doce, fresco e cremoso com boa intensidade; Produtor: Beni di Batasiolo; Teor alcoólico: 6,5%; Uva: Moscato Bianco (vinho varietal); Nariz: Frutado, com notas de maçãs maduras e leve toque floral; Harmonização: Torta de maça, panetone de frutas, pavê de abacaxi com amêndoas, pratos excessivamente picantes, salada de frutas, e queijos temperados

Compre aqui

 


 

O espumante Brut blend (entre as uvas, Chardonnay) francês com boa acidez, ideal para uma picanha de Angus:

Louis Bouillot A.O.C. Crémant de Bourgogne Brut:

Boa acidez, bom corpo, cremoso, saboroso; Produtor: Louis Bouillot; Teor alcoólico: 12%; Uvas: Pinot Noir, Aligoté, Gamay e Chardonnay (vinho blend); Nariz: Frutas tropicais, pão fresco; Harmonização: Casquinha de siri, talharim de pupunha na manteiga e sálvia, lasanha primavera, quiche de alho poró, melão com presunto cru e brusquettas

Compre aqui

 


 

O espumante Extra Brut uruguaio jovem com boa acidez, ideal para uma picanha de Angus:

Brisas de Mar Extra Brut:

Um vinho frutado, leve, com boa acidez e refrescante; Produtor: Bodega Brisas; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Chardonnay (vinho varietal); Nariz: Aromas de frutas brancas, maçã, pera, frutas cítricas e um leve floral; Harmonização: Coxinha de frango com catupiry, peixe grelhado com legumes, coxinha de jaca

Compre aqui

 


 

O espumante Brut brasileiro jovem com boa acidez, ideal para uma picanha de Angus:

Salton Prosecco Brut:

Leve, boa acidez, fácil de beber; Produtor: Vinícola Salton; Teor alcoólico: 11,5%; Uva: Glera (vinho varietal); Nariz: Frutas cítricas, floral; Harmonização: Suflê de frango, salgadinhos fritos, tortellini de ricota ao molho branco, espeto de legumes, saladas, queijos frescos

Compre aqui

 


 

O espumante Brut Chardonnay espanhol, ideal para uma picanha de Angus:

Edoné Cuvée de María Brut:

Frutado, bem estruturado e persistente com perlage delicado; Produtor: Viñedos Balmoral; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Chardonnay (vinho varietal); Nariz: Aroma de frutas exóticas e notas de ervas mediterrâneas; Harmonização: Frutos do mar e aperitivos

Compre aqui

 


 

O espumante Brut blend (entre as uvas, Chardonnay) brasileiro, ideal para uma picanha de Angus:

Solear Espumante Branco Brut – Edição Especial:

Intenso, fresco e com boa acidez; Produtor: Nova Aliança; Teor alcoólico: 12%; Uvas: Chardonnay e Riesling Itálico (vinho blend); Nariz: Aromas intensos lembram maçã-verde com notas de pão tostado; Harmonização: Peru assado, peixe branco com molho de ervas, saladas

Compre aqui

 

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados:

Bife de chorizo – O que é?
O bife de chorizo ganhou espaço nas casas especializadas e nas casas dos churrasqueiros de domingo também. Afinal,...
sagu
Conheça a sobremesa tradicional do sul do país, mas que é apreciada Brasil afora. O sagu como conhecemos,...
Peru de Natal
Tradição adotada pelas família brasileiras, o peru se tornou símbolo da ceia natalina em todos os cantos do...
queijos e vinhos
Para os amantes da boa mesa, a combinação de queijos e vinhos enche os olhos e abre o...
bacalhoada
Prato português, a bacalhoada já foi adotada até por quem não tem raízes na terra de Cabral. A...
dieta cetogênica
Também conhecida como Keto, a dieta cetogênica restringe drasticamente a ingestão de carboidratos. Mas, será que pode tomar...

Cadastre Para receber