Tábua de frios e harmonias com vinhos

Publicado em:

Tábua de frios e harmonias com vinhos

Introdução

Os cortes frios são uma ótima maneira de acrescentar um elemento extra especial à sua festa. Se você está planejando hospedar alguém, há muitas maneiras de combiná-lo com vinho. Por exemplo, se você decidiu fazer salsicha como aperitivo, experimente harmonizá-la com um vinho tinto porque ambos tendem a ser de corpo médio e contêm sabores como alho e cebola. No entanto, se você não tiver tempo para fazer sua próprio charcutaria – ou apenas quiser algo que saiba bem sem ter que esfriar – então considere comprar algumas opções já feitas na mercearia ou lojas especializadas. Aqui estão algumas dicas para harmonizar frios com vinhos:

Os cortes frios tendem a ser mais macios, mais salgados e com alguma gordura.

Tábua de frios e harmonias com vinhos 2

Os cortes frios são geralmente feitos de carne de porco, vaca ou cordeiro, mas também podem ser feitos de frango ou peru.

As peças frias tendem a ser mais macias, mais salgadas e têm alguma gordura. O teor de gordura varia muito dependendo do tipo de corte frio que você está comendo (pense em salame vs prosciutto). Muitas vezes são feitos com uma mistura de carne e gordura adicionada durante o processamento, a fim de acrescentar sabor e mantê-los macios por mais tempo sem secar demais.

Você deve saber que existe algo como “presunto curado a seco” (como o prosciutto), porém muitas pessoas não percebem quantos tipos diferentes de carne podem ser usados para fazer cortes frios! Por exemplo: salame é normalmente feito usando carne de porco moída junto com especiarias como páprica; pepperoni usa carne moída junto com sementes de funcho; mortadela contém carne bovina e suína, mas não precisa de nenhuma especiaria porque é fermentada antes de ser consumida, então não há necessidade de temperos adicionais!

Vá para os vinhos tintos de corpo médio.

Tábua de frios e harmonias com vinhos 3

Se você estiver com disposição para um vinho tinto de corpo médio, procure um com um pouco de doçura para ele. Os cortes frios não são muito doces, por isso tendem a contrastar bem com vinhos mais doces do que eles são. É por isso que os tintos de corpo médio são a melhor escolha de vinho para esta ocasião – são suficientemente doces para equilibrar a salinidade e cortar toda aquela gordura.

Se você estiver procurando algo mais leve, mas ainda rico em sabor, experimente combinar vinhos tintos de corpo médio (como o Pinot Noir ou Merlot) com seus frios. Os tintos de corpo médio tendem a ser mais macios do que as opções mais ousadas como Cabernet Sauvignon ou Syrah; como tal, eles irão combinar com sua refeição com quaisquer outros sabores mais fortes ou picantes. Além disso: você receberá pontos de bônus de qualquer pessoa que conheça as notas de degustação!

Para vinhos tintos de corpo médio: É melhor experimentar vinhos um pouco mais doces que a carne.

Tábua de frios e harmonias com vinhos 4

Se você preferir apreciar sua carne com um vinho tinto de corpo médio, é melhor experimentar vinhos mais doces do que a carne. Seu paladar poderá apreciar mais pontos de sabor do vinho se ele não for muito seco ou ácido.

Por exemplo, se você estivesse harmonizando veado com um Beaujolais Nouveau – uma mistura frutada (e de baixo teor alcoólico) tinto – você gostaria de evitar vinhos tânicos como Cabernet Sauvignon ou Malbec que podem dominar alimentos mais leves. Todavia, se na sua mesa você tiver um bom corte de carne vermelha, Cabernet Sauvignon ou Malbec são a sua pedida.

É melhor experimentar vinhos um pouco mais doces que a carne: É bom optar por frios com sabores como alho e cebola.

Tábua de frios e harmonias com vinhos 5

Os cortes frios e os emparelhamentos de vinho são uma ótima maneira de começar a jornada de harmonização de vinho. Eles têm suas próprias características especiais que podem ser facilmente combinadas com certos vinhos. Entretanto, há algumas regras gerais que você deve seguir ao escolher seus frios e combinação com vinho.

Primeiro, é melhor experimentar vinhos um pouco mais doces que a carne: é bom optar por frios com sabores como o alho e a cebola. A doçura do vinho equilibrará a salinidade da carne e a tornará muito mais agradável! Além disso, se você quiser uma experiência de degustação mais sofisticada, opte por tintos sobre brancos.

Como esperamos que você tenha aprendido hoje – os frios podem ser uma excelente adição a qualquer hora de refeição! Felizmente, há muitas maneiras de se encaixar em qualquer plano de dieta, quer você esteja procurando algo novo ou apenas tentando não gastar muito dinheiro em restaurantes durante toda a semana 🙂

É bom para carnes frias com sabores como alho e cebola: Também é útil para combinar sabores doces e salgados ao montar um prato de charcutaria.

Tábua de frios e harmonias com vinhos 6

Além de escolher seu vinho com base no tipo de carne, também é importante considerar que tipo de perfil de sabor você está procurando. Você quer um vinho que complemente ou contraste os sabores de seu charcutério? Em geral, os vinhos secos combinam bem com carnes doces como prosciutto e patê. Os vinhos tintos combinam bem com qualquer coisa defumada ou curada, como peito de pato ou patê de fígado de coelho. Os vinhos brancos são mais adequados para seleções salgadas como presunto e queijo. Se usar sal e açúcar em seu prato de charcutaria (uma prática comum entre chefs gourmet), um vinho doce é recomendado, uma vez que ele equilibrará os dois elementos sem sobrecarregá-los demais; no entanto, se adicionar ervas frescas ao invés de sal ou açúcar, tente harmonizar com um vinho branco aromático como Sauvignon Blanc ou Pinot Grigio para que essas notas cítricas permaneçam na frente e no centro de cada mordida!

Se combinar ingredientes doces e salgados parece intimidante à primeira vista, então não se preocupe – esses pares são fáceis o suficiente até mesmo os iniciantes podem fazê-los! Basta lembrar destas três dicas: 1) Use tintos ou brancos, dependendo se há mais gordura; 2) Certifique-se de que não sobra açúcar residual ao cortar a carne de antemão, pois os adoçantes tendem a não funcionar bem contra os sabores azedos; 3) Certifique-se sempre de que sejam texturas compatíveis antes de misturar

É bom para carnes frias com sabores como alho e cebola: Se você for harmonizar o vinho com queijo, é melhor optar por queijos duros ou semi-rígidos.

Tábua de frios e harmonias com vinhos 7

  • O queijo é um bom acompanhamento para o vinho, e há inúmeras opções. Os queijos duros ou semi-duros têm os sabores mais complexos, que combinam com uma grande variedade de vinho tintos (inclusive os mais encorpados), mas os queijos macios também podem ser uma ótima opção.
  • Por exemplo, o Gouda é um queijo semiduro que combina bem com vinhos como o Riesling e o Sauvignon Blanc.

Estes frios e harmonização de vinho serão certamente sucesso em sua próxima festa!

Tábua de frios e harmonias com vinhos 8

O advento da Internet tornou mais fácil do que nunca harmonizar seu vinho com o queijo e a carne perfeitos. Enquanto deixamos você experimentar por conta própria (e confie em nós, você vai querer), aqui estão algumas ideias para começar:

  • Os cortes frios são uma maneira fácil de impressionar os convidados em sua próxima festa
  • Se você não sabe que tipo de harmonização de corte a frio funciona melhor para sua festa, basta perguntar a um de nossos especialistas!

Conclusão

Se você estiver procurando algo para servir em sua próxima festa, que irá derrubar todos de seus pés, então não procure mais do que estes frios cortes e pares de vinhos. Esta é uma maneira fácil e deliciosa de tratar a si mesmo e a seus convidados com uma deliciosa refeição que vão muito bem juntos.

E veja abaixo a nossa seleta lista de vinhos para harmonizar com a sua tábua de frios:

 

O tinto Merlot chileno

Wine Festival San Javier Merlot Valle Central DO 2021:

Equilibrado, com sabor de ameixas maduras, taninos macios e final longo; Produtor: Cremaschi Furlotti; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Merlot (vinho varietal); Nariz: Expressivo, com notas de frutas vermelhas e toques florais suaves; Harmonização: Fondue de carne, filé mignon ao molho madeira, espaguete à bolonhesa

Compre aqui

 


 

O tinto Pinot Noir português

Grand’Arte Pinot Noir Vinho Regional Lisboa 2017:

Elegante, agradável, aveludado, persistente e frutado, com notas de compota de amoras silvestres e nuances de cedro e chocolate; Produtor: DFJ Vinhos; Teor alcoólico: 13,5%; Uva: Pinot Noir (vinho varietal); Nariz: Rico e expressivo, com aromas de frutas vermelhas e chá, e toques tostados; Harmonização: Queijo Serra da Estrela, cozido à portuguesa, bolinhos de bacalhau

Compre aqui

 


 

O tinto Cabernet Sauvignon chileno

Wine Festival San Javier Cabernet Sauvignon Valle Central DO 2021:

Saboroso, equilibrado, taninos macios e final longo; Produtor: Cremaschi Furlotti; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Cabernet Sauvignon (vinho varietal); Nariz: Agradável, com notas de frutas pretas, e toques de cassis e ervas; Harmonização: Costela com molho barbecue, polpetone recheado, queijo Parmesão

Compre aqui

 


 

O tinto Merlot brasileiro

Ballade Merlot 2021:

Vinho jovem e equilibrado, de sabor aveludado e médio; Produtor: Miolo Wine Group; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Merlot (vinho varietal); Nariz: Aromas frutados, cereja e ameixa preta; Harmonização: Caponata de berinjela com uva passa, pizza portuguesa, bife acebolado, abobrinha recheada com arroz e carne moída, empanadas de carne, filé de frango parmegiana, quesadilla de carne com queijo

Compre aqui

 


 

O branco Pinot Grigio argentino

Esquinas de Argento Pinot Grigio 2019:

Fresco, vivo e rica acidez; Produtor: Bodega Argento S.A.; Teor alcoólico: 13%; Uva: Pinot Grigio (vinho varietal); Nariz: Flores brancas, frutas cítricas e um toque mineral; Harmonização: Carpaccio de abobrinha, ceviche de linguado, spaghetti al limone, lascas de bacalhau à provençal, sopa de capeletti, salada caprese, queijos frescos

Compre aqui

 


 

O branco Sauvignon Blanc argentino

Partridge Unfiltered Sauvignon Blanc 2021:

Frutado, leve, com boa acidez e elegante frescor; Produtor: Viña Las Perdices; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Sauvignon Blanc (vinho varietal); Nariz: Intensos aromas de frutas tropicais como manga, maracujá e pomelo, com tênues toques minerais, notas de aspargos e ervas; Harmonização: Peixe frito, atum ao pesto, linguine com abobrinha e camarão, sobrecoxa recheada com queijo, berinjela a role, salada de legumes grelhados, salada grega, queijo brie

Compre aqui

 


 

O tinto Malbec argentino

Altivo Vineyard Selection Malbec 2020:

Médio corpo, frutado, elegante, expressivo, taninos macios, acidez agradável, refrescante; Produtor: Finca Eugenio Bustos; Teor alcoólico: 13,5%; Uva: Malbec (vinho varietal); Nariz: Frutas vermelhas, frutas negras, especiarias, violeta, cacau; Harmonização: Empanadas de carne, arroz carreteiro, lasanha à bolonhesa, estrogonofe de cogumelos, queijos semiduros

Compre aqui

 


 

O tinto Pinot Noir chileno

Santa Alicia Reserva Pinot Noir 2019:

Harmonioso, frutado e amadeirado, com taninos macios e redondos; Produtor: Santa Alicia; Teor alcoólico: 13,5%; Uva: Pinot Noir (vinho varietal); Nariz: Expressivo, com notas de frutas vermelhas frescas como morangos e cerejas, e nuances de canela e tostado; Harmonização: Queijos moles, risoto de cogumelos, massas ao molho branco

Compre aqui

 


 

O tinto Merlot argentino

Bodega Norton Barrel Select Merlot 2021:

Aveludado, taninos macios e final sedoso; Produtor: Bodega Norton; Teor alcoólico: 13,7%; Uva: Merlot (vinho varietal); Nariz: Complexo, com notas de cerejas silvestres e framboesas, toques de baunilha e coco; Harmonização: Lasanha à bolonhesa, fondue de carne, queijo Gouda

Compre aqui

 


 

O tinto Cabernet Sauvignon argentino

Salentein Killka Cabernet Sauvignon 2021:

Vinho jovem, corpo médio, frutado, boa estrutura, taninos sedosos; Produtor: Bodegas Salentein; Teor alcoólico: 13,9%; Uva: Cabernet Sauvignon (vinho varietal); Nariz: Frutas vermelhas, especiarias, um toque de baunilha; Harmonização: Ensopado de carne, nhoque de batata doce ao sugo, sanduíche de pernil, queijos semiduros

Compre aqui

 


 

O tinto Malbec argentino

Punta Negra Reserva Tradición Malbec 2019:

Bom corpo, ótima persistência, toques refrescantes; Produtor: Belhara Estate; Teor alcoólico: 14%; Uva: Malbec (vinho varietal); Nariz: Notas intensas de frutas vermelhas maduras com nuances florais; Harmonização: Parrillada argentina, pizza fugazzeta, queijos como Emmental ou Gruyère

Compre aqui

 


 

O branco Sauvignon Blanc chileno

Ventisquero Grey Single Block Valle de Atacama Sauvignon Blanc 2020:

Na boca é um vinho muito estruturado, frutado com nuances minerais, volumoso, acidez vibrante, refrescante, final limpo e persistente; Produtor: Viña Ventisquero; Teor alcoólico: 13%; Uva: Sauvignon Blanc (vinho varietal); Nariz: Aromas cítricos, especiarias como pimenta verde, toques herbáceos e notas salinas; Harmonização: Peixe assado com limão e ervas frescas, risoto de limão siciliano, arroz de mariscos, queijos cremosos

Compre aqui

 


 

O branco Pinot Grigio italiano

Antica Marca Villagio Dal 1818 Pinot Grigio Terre Siciliane IGT 2020:

Refrescante, frutado e vivaz; Produtor: Castellani; Teor alcoólico: 12%; Uva: Pinot Grigio (vinho varietal); Nariz: Complexo, com aromas de maçã-verde, pera e toques de frutas cítricas; Harmonização: Espaguete ao molho pesto, legumes na brasa, salada de frutos do mar

Compre aqui

 


 

O branco Riesling australiano

Heritage Road Riesling 2018:

Refrescante, equilibrado, levemente doce, com notas de limão; Produtor: McGuigan; Teor alcoólico: 11,5%; Uva: Riesling (vinho varietal); Nariz: Aromas cítricos, com notas de frutas de caroço e toques florais; Harmonização: Legumes e vegetais assados, queijos frescos, peixes e frutos do mar

Compre aqui

 


 

O frisante blend português

Frisante Pedro Teixeira Branco:

Frutado, fresco e harmonioso; Produtor: Adega de Cantanhede; Teor alcoólico: 11%; Uvas: Maria Gomes, Bical e Cerceal (vinho blend); Nariz: Frutas cítricas e flores brancas; Harmonização: Peixe frito, tábua de frios, coxinha, quiche de palmito, pastel de queijo

Compre aqui

 

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados:

Ideias de harmonização de vinho e molho de tomate
Introdução Se você é um entusiasta do vinho, é provável que você tenha harmonizado seu vinho favorito com...
5 Vinhos franceses premiados que você precisa experimentar
Introdução Pouco depois de chegar à França, eu tinha certeza de uma coisa: os vinhos franceses eram incríveis....
Os 10 melhores vinhos Malbec que você pode comprar na Internet
Introdução O Malbec é uma das uvas mais populares do mundo, e é fácil ver o porquê. Ele...
Carpaccio, a receita veneziana e suas harmonias com vinhos
Carpaccio é uma das receitas mais famosas da cozinha veneziana. Ela consiste em carne crua, e seu nome...
Vinho Lambrusco, a jóia de Emilia-Romagna
Introdução O Lambrusco é um vinho único que é difícil de categorizar. Apesar de ser uma uva tinta,...
5 batatas gourmet para harmonizar com vinho
Introdução Se você adora batatas, então sabe que elas podem ser cozidas de milhões de maneiras diferentes. Quer...