Champagne Dom Pérignon Vintage 2010 Brut com Estojo

Publicado em:

Champagne Dom Pérignon Vintage 2010 Brut - Oferta

*Para comprar no site parceiro, clique na imagem acima

Espumante francês

Volume: 750 mL
Região: Champagne
Safra: 2010
Boca: Um vinho redondo, macio, com presença cheia, rica e suculenta. Na boca é generoso, firme e assertivo. Um vinho frutado com nuances de especiarias, com bom volume e frescor. Apresenta um final longo, mineral e complexo
Produtor: Moët & Chandon
Uvas: Chardonnay e Pinot Noir
Teor alcoólico: 12,5%
Serviço: 8°C
Potencial de guarda: 10 anos
Nariz: Frutas cristalizadas, manga verde, melão e abacaxi, casca de laranja, sutis notas florais de peônia e jasmim, toques de pão tostado
Visual: Amarelo ouro brilhante com perlage finíssima e abundante
Amadurecimento: 8 anos no processo Champenoise (método tradicional, segunda fermentação em garrafa)
Classificação: Brut
Harmonização: Um Champagne estruturado, marcante e elegante. Aposte em pratos mais complexos, carnes brancas mais estruturadas, cogumelos, pratos à base de algas e queijos moles. Dicas: lagosta à thermidor, moqueca de cação, temaki de salmão, pato ao molho de laranja, shitake na manteiga
Premiações/Pontuações: 98 pontos pelo crítico James Suckling

Breve descrição:

Dom Pierre Pérignon é conhecido mundialmente por ter criado as técnicas e a filosofia do Champagne, mas o que poucos sabem é que seu objetivo era fazer “o melhor vinho do mundo”.

Por isso, quando assumiu a Abadia Beneditina de Hautvillers, região de Champagne na França, em 1668, dedicou sua vida inteira à busca da perfeição na produção de champanhes.

Posteriormente, três séculos mais tarde, a sua filosofia continua a elaborar espumantes safrados de altíssima qualidade, em anos de colheitas excepcionais! Assim, os vinhos produzidos pela propriedade são considerados os mais finos e exclusivos do mundo.

Os melhores “crus” da região de Champagne são selecionados para a produção desse espumante, que passa por um longo envelhecimento (mínimo 8 anos), agregando então maior complexidade, fineza e elegância.

Além disso, ele proporciona ao vinho uma grande longevidade (a contar a partir dos 8 anos de amadurecimento). É um Champagne estruturado, elegante e marcante!

 

Sobre a vinícola:

Inegavelmente, Moët & Chandon é a casa mais famosa da região de Champagne. E não apenas a mais célebre como uma das maiores também, compreendendo 1150 hectares de vinhedos, 28 km de adegas e uma capacidade de produção de 60 milhões de garrafas por ano.

A casa foi fundada por Claude Moët em 1743. No entanto, seu neto, Jean-Remy Moët, é creditado por ter levado Champagne a um público mais amplo e, em 1789, a casa foi reconhecida nacional e internacionalmente.

Em seguida, nos anos 70 e 80, a Moët & Chandon expandiu seu império para além de Champagne, em parceria com a casa de Cognac Hennessy e depois com a gigante da moda Louis Vuitton, formando a Louis Vuitton Moët Hennessy, ou LVMH.

Hoje, o grupo possui várias outras marcas famosas de vinhos, incluindo Krug e Veuve Clicquot em Champagne, assim como Château Cheval Blanc em Bordeaux e Cloudy Bay na Nova Zelândia.

Sendo assim, o estilo da casa de Moët é fresco e frutado, e o Brut não-vintage é dominado por Pinot Noir e Pinot Meunier, com uma quantidade menor de Chardonnay. As uvas são colhidas dessa forma em 800 parcelas diferentes de 230 das aldeias de Champagne.

Essa ampla variedade de terroirs para extrair significa que os vinificadores têm mais controle sobre o vinho acabado e, apesar de a produção ser massiva a cada ano, os vinhos da Moët costumam ser bem exclusivos. A maioria dos processos na vinícola é controlada por máquina, de fato o que não é surpreendente, dada a escala de produção.

A linha Moët & Chandon compreende Brut não Vintage, Rosés e Demi secs, bem como exemplares Brut e Rosé Vintage. O seu prestigiado Cuvée é o icônico Dom Pérignon, embora, com o tempo, isso tenha sido visto como uma entidade separada, com o mesmo espírito do Opus One.

Por fim, a casa se expandiu para fora de Champagne e atualmente produz vinhos espumantes na Califórnia, Argentina, Brasil e Austrália sob o rótulo Chandon. Mais recentemente, a Moët & Chandon adquiriu vinhedos na Índia e na China, onde também estão encontrando novos mercados.

Referência: www.wine-searcher.com

Veja a seguir mais rótulos da vinícola Moët & Chandon

Para comprar no site parceiro, clique aqui

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados:

Altos del Plata Malbec 2018 - Oferta
*Para comprar no site parceiro, clique na imagem acima Vinho tinto argentino – Altos del Plata Malbec 2018...
John Duval Eligo Shiraz 2016 - Oferta
*Para comprar no site parceiro, clique na imagem acima Vinho tinto australiano – John Duval Eligo Shiraz 2016...
John Duval Annexus Barossa Valley Grenache 2018 - Oferta
*Para comprar no site parceiro, clique na imagem acima Vinho tinto australiano – John Duval Annexus Barossa Valley...
John Duval Annexus Barossa Valley Mataro 2018 - Oferta
*Para comprar no site parceiro, clique na imagem acima Vinho tinto australiano – John Duval Annexus Barossa Valley...
John Duval Entity Barossa Valley Shiraz 2019 - Oferta
*Para comprar no site parceiro, clique na imagem acima Vinho tinto australiano – John Duval Entity Barossa Valley...
Ventisquero Pangea Valle de Colchagua Syrah 2016 - Oferta
*Para comprar no site parceiro, clique na imagem acima Vinho tinto chileno – Ventisquero Pangea Valle de Colchagua...