Taça para espumante - Existe mesmo uma certa?

Publicado em:

1 3

Será que existe mesmo uma taça para espumante certa? E se alguém disser que tudo o que você sabia sobre a taça mais usada para o famoso Champagne não está correto? Pois, é exatamente isso o que tem sido ventilado entre os profissionais e especialistas da área enológica nos últimos anos. Mas, por que isso agora? 

Aqui no Center Gourmet, já destacamos como cada vinho tem sua própria taça em outro post. Mas, estamos sempre atentos a qualquer mudança ou novidade no universo dos vinhos. Sendo assim, é hora de entender melhor essa questão e chegarmos a uma conclusão, certo?

Bom, para entender a história, precisamos fazer uma breve viagem pela história e pelo tempo. Na volta, você vai saber tudo: como a taça flute ganhou a fama que tem, por que a sua eficiência em enaltecer o espumante tem sido questionada e, por fim, como saber qual a melhor taça para espumante.

Cada vinho com sua taça – Será?

2 3

Desde sempre, o pensamento geral é esse: de que para cada vinho, existe uma taça com formato próprio. Mas, qual o motivo dessa ideia? 

Acontece que o formato de cada taça foi pensado para enaltecer as qualidades e diminuir qualquer defeito que um vinho tenha. Sendo assim, vinhos brancos devem ser servidos em taças menores, onde pouca bebida é servida e ele não esquenta por ficar em contato por muito tempo com as mãos. Já os tintos, pedem por taças mais bojudas e com boca mais aberta ou mais estreita, tudo depende do estilo do vinho. 

Por outro lado, os rosés são o equilíbrio perfeito entre as características de brancos e tintos. Da mesma forma, sua taça costuma ser menor que a dos tintos, para não esquentar, e mais bojudinha que a dos brancos, para oxigenar a bebida e abrir seus aromas.

Por fim, para vinhos licorosos e de sobremesa, temos os pequenos cálices, que não são usados só pelo seu charme. Na verdade, seu tamanho é o ideal para a quantidade certa desse tipo de vinho que deve ser servida.

Já para os espumantes, antigamente, tínhamos taças bem específicas como a Maria Antonieta, a Flute ou flauta e a tulipa. No entanto, em anos recentes, grandes conhecedores, chefs e apreciadores observaram alguns detalhes sobre as taças usadas para espumantes. 

Como resultado, compartilharam suas observações de que elas não traziam a melhor experiência para quem aprecia o vinho. De fato, até mesmo em restaurantes, o espumante passou a ser servido em taça para vinhos tintos. Mas, nem sempre foi assim. Veja a seguir qual foi o primeiro modelo de taça para espumante.

Taça vintage para espumante

A primeira taça oficial para espumantes tem uma história e tanto. Diz a lenda, que a monarca Maria Antonieta, teria mandado fabricar a taça no molde de seus seios, para que todos pudessem brindar em sua honra. 

Por outro lado, também existem histórias paralelas de que o desenho da taça foi feito a partir das mamas de outras mulheres poderosas da história medieval. Independente de quem teve a honra de ter parte de si eternizada por todo o mundo, fato é que o resultado foi uma taça linda, delicada.

No entanto, ela não é tão funcional quanto deveria. Afinal, a boca ampla e o bojo curto liberam rapidamente todo o gás carbônico e os aromas da bebida. Ao mesmo tempo, impede que a pessoa sinta o que o espumante tem de interessante a oferecer. Por isso, nos anos 60, a taça foi substituída por outro modelo. Chegou a hora de dar aquela voltinha pelo tempo e conhecer melhor a história da famosa taça flute ou flauta, a taça para espumante. 

Flute – A taça que sobreviveu ao tempo

5 3

Para início de conversa, é bom lembrar que a taça flute, longa e elegante, ainda é a mais usada para espumante. Ela não foi aposentada e não estamos falando mal dela, combinado? 

O que acontece é que existem muitos fatores que influenciam na experiência de tomar vinhos. Por isso, cada modelo de taça é muito mais do que um objeto para os olhos. De fato, há todo um estudo com respeito aos formatos, materiais e comprimento ideal do bojo para que cada vinho expresse seus melhores aromas. 

Você sabia que existem taças feitas de vidro, cristal, zircônio e até de titânio, por exemplo? Pois, esses materiais não são só muito bonitos, mas têm uma função na hora de servir a bebida, já que ela interage com as paredes da taça. Então, é natural que com o passar do tempo, a experiência mostre novas direções a serem seguidas. 

Na verdade, ela ganhou seu espaço nas mãos de apreciadores e profissionais do meio nos anos 60, quando ficou claro que a taça Maria Antonieta ou coupe, era exageradamente aberta. Nesse caso, o formato alongado impede que o gás carbônico presente se dissipe rapidamente e que a bebida esquente antes de ser totalmente consumida. 

Em tempos recentes, porém, grandes nomes da enologia mundial, vieram a público dizer que a taça para espumante também não é a ideal. Mais do que isso, estavam determinados a eliminá-la do hall da fama das taças. 

Segundo, eles, ao impedir a saída do gás, a taça também impede que o espumante libere seus aromas mais complexos. Por isso, vinhos de excelente qualidade não poderiam ser completamente apreciados nesse modelo de taça. 

Em contrapartida, os críticos ainda defendem que espumantes devem ser servidos em taças para vinhos brancos, pequenas, com bojo ligeiramente mais largo, para que os aromas do espumante possam ser liberados em contato com o oxigênio.

Mesmo assim, a flute ainda sobrevive. Na verdade, não só sobrevive como ainda trava outra batalha pela aprovação dos entendidos sobre vinhos. Entenda melhor a seguir. 

Quanto melhor a taça, melhor a experiência

4 3

Levando em conta que o material usado e o formato do bojo interferem na forma como você percebe os aromas e sabores do espumante, não é exagero afirmar que quanto melhor a taça, melhor será sua experiência ao degustar seu vinho.

Por isso, a cada dia que passa, mais profissionais optam por servir espumantes em taças diferentes da flute. Como resultado, afirmam que fica mais fácil perceber toda a qualidade do espumante e fica mais difícil esconder qualquer defeito que a bebida tenha. 

Normalmente, o modelo escolhido é o tulipa, uma variação moderna da taça flute. Mas, será que ela é mesmo superior à taça vista como símbolo da elegância?

Qual a melhor Taça para espumante Flute ou tulipa ?

taça

As taças da esquerda são do modelo flute, ou flauta. À direita, você pode observar uma taça do modelo tulipa, com seu bojo levemente aberto e boca mais estreita.

Essa discussão não é nenhuma novidade, mas ressurge de tempos em tempos. Assim, nos últimos anos, a taça flute foi substituída pela tulipa em restaurantes badalados, aulas e degustações. Mas, por quê?

Como dissemos, a taça flute possui a haste e o corpo longos e a boca estreita, permitindo que a bebida mantenha sua temperatura até que o indivíduo termine de tomar do espumante. Mas, os críticos afirmam que isso também impede que os aromas da bebida sejam liberados. 

Ao mesmo tempo, a taça tulipa possui a haste longa e a boca estreita. No entanto, o corpo é ligeiramente abaulado. Sendo assim, a taça permite que a bebida tenha maior contato com o ar e libere seus aromas. Mas, a boca estreita mantém todos eles dentro da taça enquanto a bebida é apreciada. Faz sentido. Ainda assim, não existe consenso sobre qual delas é a melhor taça para espumante. 

A prova de fogo

7 1

Diversos profissionais e produtores de vinhos costumam divulgar suas conclusões após compararem diferentes tipos de taças para degustar o mesmo espumante. Qual foi o resultado?

Geralmente, a taça flute realmente não permite que o espumante expresse todas as camadas de aromas e sabores que o produtor criou na garrafa. Por isso, apesar de disfarçar os defeitos do vinho, ela realmente deixa a desejar.

Já a taça borgonha ou balão, taça de bojo amplo e boca estreita para vinhos brancos complexos e vinhos tintos, permite que as bolhas de gás, ou perlage, fluam suavemente. No entanto, ainda permitem que o espumante libere seus aroma no tempo devido e mostre todo seu sabor. 

Ao mesmo tempo, a taça borgonha também não interfere na temperatura, pois pouca bebida é servida de cada vez. Mas, vale destacar que essa taça deixa a bebida completamente exposta, com seus defeitos e qualidades bem à vista. 

Por fim, o teste com a tulipa mostrou que ela também pode ser a próxima taça ícone para espumante. Pois, devido ao seu bojo mais aberto, também não interferiu na perlage e é a que melhor equilibra abertura dos aromas com a diminuição de qualquer defeito da bebida. Então, passou a ser a mais usada por restaurantes e grandes apreciadores. 

No final das contas, é muito importante entender como o recipiente pode influenciar na percepção dos vinhos. No entanto, se sua intenção é tomar um bom espumante e se divertir com amigos ou com seu amor, não importa onde você vai beber. Escolha seu espumante e aproveite!

Deixe aqui sua opinião para você qual a melhor taça para espumante?

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados:

Os 8 principais produtores da Cabernet Sauvignon
Hoje vamos falar sobre a rainha das uvas tintas: a Cabernet Sauvignon. Essa uva incrível, como mostra o...
Temperos e especiarias - Como combiná-los com vinhos?
Combinar temperos e vinhos não é tão difícil e podemos provar! Confira as características mais marcantes e os...
Azeites - Harmonização com vinhos e benefícios à saúde 5
Saber usar bons azeites faz toda a diferença na hora de cozinhar. Mas, tão importante quanto entender a...
Como fazer vinho quente? 8 Receitas incríveis!
O friozinho de junho pede por vinho quente, seja de vinho tinto ou branco Inverno, frio, festa junina,...
Tournedo Rossini - Receitas e harmonização com vinhos
Mais espesso que o medalhão, o Tournedo Rossini é um clássico francês que ganhou o mundo Como um...
Cupom de descontos em vinhos especiais para pessoas especiais
Cupom de desconto em vinhos – Como usar? QUERODENOVO – 5% OFF Válido somente para compras e acima...