Cinema em casa – 13 filmes para assistir com uma taça na mão

Publicado em:

Cinema e vinhos

O Cinema é chamado de “A sétima arte”. De acordo com o professor Ismail Xavier, em entrevista para o SESCSP, o cinema é considerado “a síntese de todas as outras artes”. E o cinema, de fato, absorve e reflete a arquitetura, a escultura, a pintura, a música, a literatura e a dança de forma primorosa. Quem nunca passou a se interessar por alguma forma de arte depois de assistir a um filme sobre o tema, afinal?

No entanto, apesar de não figurar na lista, a vitivinicultura não deixa de ser uma arte incrível! Por isso, hoje você vai relembrar alguns filmes icônicos e descobrir outros não tão famosos que fazem alusão ao vinho e ao seu universo.  Além disso, conheça a história por trás das locações e descubra vinhos perfeitos para te acompanhar no cinema em casa. Então, pegue sua taça, se aconchegue no sofá e vamos ao que interessa.

Luz, câmera e ação: filmes e vinhos

1.   Bonequinha de Luxo

Para começar, o clássico dos clássicos. Filme de 1961 do diretor Blake Edwards, conta a história da amizade entre Paul Varjak e Holly Golightly, sempre acompanhados por um vinho. Aliás, Audrey Hepburn também se tornou um ícone fashion devido a este longa e toda sua elegância se destaca em uma cena em que a protagonista sugere que eles comecem o dia tomando um Champagne. Chiquérrima! Mas, o oposto do nosso próximo título, confira!

2.  El Cuerpo

Em contrapartida, no longa espanhol de 2012, El Cuerpo, uma bela taça de vinho Rioja é desperdiçada. Afinal, ela se torna uma arma letal nas mãos de um personagem mal intencionado. Para isso, ele utiliza uma toxina capaz de matar em menos de oito horas. Que desperdício de um vinho tão bom… Felizmente, nossa próxima dica é mais cuidadosa com a nossa bebida do coração. Saiba mais a seguir.

3.  Julie & Julia

Agora, se você adora vinhos, pratos bem feitos e trabalhosos, junto com uma história fofa, Julie & Julia é o seu filme. O cinema, de fato, tem a capacidade de transformar qualquer história boba em um filme top. Mas, no caso desse filme, o legal é a leveza com que a história é contada. Além disso, cada refeição tem sempre um vinho em cena. Merecia um Oscar, assim como nosso próximo filme. Continue lendo.

4.  Caminhando nas Nuvens

cinema

Em 1995 foi lançado o filme que trazia o ator Keanu Reeves como Paul Sutton. No caso, ele se envolve em uma “mentirinha” para ajudar uma desconhecida. Porém, Victoria Aragon, a desconhecida, é herdeira de uma vinícola familiar maravilhosa, onde ambos precisam fingir que estão casados. Nesse meio tempo, toda a rotina de trabalho para a produção de vinhos vira pano de fundo para uma linda história com final feliz.

Aliás, a fotografia do filme é simplesmente genial e vale cada gota da sua taça. Para terminar, é impossível falar de Caminhando nas Nuvens sem falar da cena do esmagamento das uvas. Uma sequência linda, de fato, que demonstra a pisa das uvas feita por toda a família, com direito a música e muita farra. Sem falar que toda a trama se passa em Napa Valley. Ou seja, a região mais famosa pela vinicultura nos Estados Unidos recebeu destaque no cinema. Porém, nem só de amores vive o vinho e nosso próximo filme está aí para provar. Veja!

5.   O Poderoso Chefão I 

Continuando, não poderia faltar o famosíssimo filme de Francis Ford Coppola, lançado em 1972. Afinal, além de ser considerado o melhor filme da história do cinema, toda a história gira em torno de uma família de imigrantes italianos nos Estados Unidos, tentando cravar sua bandeira na Máfia. Ou seja, o filme é regado a sangue e muito vinho. Por outro lado, a bebida aparece apenas como coadjuvante no nosso próximo filme. Confira!

6.  Vicky Cristina Barcelona

Na direção oposta, temos o filme de Woody Allen, de 2008. Nesse caso, o vinho aparece brevemente, como uma desculpa para Cristina, personagem principal, flertar num restaurante. Mas, já que o filme se passa em Barcelona, era de se esperar que ele aparecesse mesmo. De fato, ainda mais breve, foi a aparição do vinho em nossa próxima atração. Continue lendo.

7.  Laranja Mecânica 

Inicialmente, o longa dirigido por Stanley Kubrick, em 1971, não tem absolutamente nada a ver com o universo dos vinhos. Aliás, com uma história bem intensa, o filme chegou a ser censurado nos cinemas nacionais. No entanto, foi liberado algum tempo depois. Então, onde está o vinho? Na verdade, ele aparece brevemente em uma das primeiras cenas, nas mãos pobres de um senhor sem-teto. Sendo assim, fica claro que a bebida é democrática, está ao alcance de qualquer pessoa. Aliás, o vinho deu sorte no nosso próximo filme. Veja a seguir.

8.  Meia-noite em Paris 

Novamente, Woody Allen utiliza o vinho como catalizador para sua história. No filme de 2011, uma turma improvável, composta de grandes artista da década de 1920 e um insatisfeito escritor dos tempos atuais, percorre Paris devidamente acompanhados por bastante Champagne. Aliás, essa é a bebida preferida da protagonista de um sucesso do cinema, nossa próxima dica de filme. Confira.

9.  Sex and the City

cinema

Em 2008, chegava às telonas o irreverente Sex and the City, contando as histórias paralelas de quatro amigas em Nova York. Novamente, o Champagne é a bebida preferida. Dessa vez, quem ergue a taça é Carrie, protagonista da série de filmes que fez sucesso mundo afora. Aliás, sucesso também é sinônimo de animação, como mostra nosso próximo filme. Se divirta relembrando esta história fofinha!

10.  Ratatouille

Fale a verdade, se você assistiu Ratatouille, duas sensações você deve ter tido. Primeiro, você deu muitas risadas com a história maluca do desenho. Segundo, você deve ter salivado com todas as sequências deliciosas, retratando o cotidiano de um restaurante famoso. Então, é nesse contexto que o vinho aparece várias vezes. No entanto, ele se destaca quando o crítico Anton Ego pede uma garrafa de “Chavel Blanc 1947”.

A história por trás do vinho

Na verdade, o interessante dessa cena é a menção do vinho que foi considerado o melhor vinho do século! Acontece que o ano de 1947 foi mais seco que o normal. Como resultado, as vinhas da região de Bordeaux, na França, produziram uvas muito concentradas. Consequentemente, os vinhos produzidos apresentaram mais álcool que o normal (de 12% para 14%). Ao mesmo tempo, o teor de açúcar residual também ficou acima da média esperada, resultando num vinho excepcional. Viu? Animação também é cultura no cinema.

11.   O Julgamento de Paris

Lançado em 2008, o filme mostra a surpreendente vitória de vinhos americanos na competição internacional de melhor vinho do ano de 1976. Na ocasião, os franceses ainda eram o favoritos e nem imaginavam perder sua majestade para os vinhos produzidos na quente Califórnia. Aliás, vale lembrar que a degustação foi às cegas. Ou seja, o sabor e a qualidade foram indiscutivelmente os fatores determinantes para a vitória americana.

Documentários também apresentam histórias sobre vinho

cinema

12.   Sour Grapes

Recentemente, vários documentários ganharam o mundo contando histórias impressionantes sobre o mundo da vitivinicultura e seu comércio. Para começar, o filme de 2016, Sour Grapes, escancara uma fraude gigantesca no mercado de vinhos finos e raros, causada por um falsificador com conexões poderosas. Felizmente, o cinema também conta histórias inspiradoras, como nosso próximo documentário.

13.   Blood Into Wine

Nesse caso, a história contada é a inspiradora trajetória do super talentoso Maynard James Keenan, músico, cantor, ator, produtor musical e compositor americano. Aliás, vários amigos famosos aparecem na produção, como Mila Jovovich, por exemplo. Nesse ínterim, você pode acompanhar a paixão do artista pela produção de vinhos na região do Arizona, nos Estados Unidos.

O vinho e o cinema, duas paixões

Para concluir, vamos descobrir quais os melhores vinhos para sua sessão cinema em casa. Normalmente, é comum você ter bastante pipoca, aperitivos e lanches para te acompanhar. Por isso, o ideal é beber vinhos coringas, sem muitos aromas complexos, mais simples e leves. No entanto, você vai observar que são vinhos que têm uma certa acidez, para evitar que sejam enjoativos. Veja os melhores vinhos a seguir.

Pinot Noir

Um vinho Pinot Noir é a companhia perfeita para um filme ou série. Aliás, a ideia é abrir vinhos mais simples mesmo, não vinhos caros e com passagem por madeira, por exemplo.

Dolcetto

Mas, se você quer ousar e conhecer uvas novas, experimente um vinho Dolcetto. Leve, fresco e descontraído.

Gamay

Vinhos feitos a partir de uvas Gamay são excelentes para acompanhar seu momento cinema. De fato, os melhores são os vinhos jovens, engarrafados e lançados no mercado. Pois, são vinhos leves e sem muitos aromas complexos.

Riesling

Para quem prefere uvas brancas, escolha um vinho de uvas Riesling. Afinal, ele vai bem até com pipoca.

Chenin Blanc

Da mesma forma, um vinho Chenin Blanc também pode combinar bem com pipoca.

Alvarinho

Por fim, a rainha das uvas brancas portuguesas, a Alvarinho. Os vinhos verdes da Alvarinho, ou de qualquer outra uva, são perfeitos para ocasiões descontraídas e para serem consumidos sozinhos também. Aliás, combinam demais com pipoca salgada e pizza. Com cinema, então… nem se fala!

Agora, você está pronto para maratonar seus filmes preferidos e aproveitar os clássicos do cinema, acompanhados dos melhores vinhos.

 

⇒ O tinto Pinot Noir francês:

Domaine de La Motte Pinot Noir 2020:

Toques frutados, macios e equilibrados; Produtor: Vignobles Bonfils; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Pinot Noir (vinho varietal); Nariz: Frutas vermelhas frescas como morango e cereja; Harmonização: Lasanha de shitake e shimeji, ratatouille, queijo de cabra

Compre aqui

 


 

O tinto Dolcetto italiano:

Elvio Cogno Mandorlo Dolcetto d’Alba DOC 2020:

Frutado, macio e refrescante; Produtor: Elvio Cogno; Teor alcoólico: 13%; Uva: Dolcetto (vinho varietal); Nariz: Frutas vermelhas frescas; Harmonização: Pizzas variadas, queijos, aperitivos

Compre aqui

 


 

O tinto Gamay francês:

Ropiteau Frères A.O.C. Coteaux Bourguignons 2019:

Frutado, boa acidez, taninos sedosos, leve; Produtor: Ropiteau Frères; Teor alcoólico: 12,5%; Uva: Gamay (vinho varietal); Nariz: Morango, groselha, floral; Harmonização: Risoto de parma, filé de frango à parmegiana, talharim ao sugo, legumes grelhados, lasanha de berinjela com queijo, ravióli de queijo

Compre aqui

 


 

O branco Riesling alemão:

Rebgarten Riesling Qualitätswein Nahe 2020:

Redondo e refrescante, com toques adocicados, acidez agradável, mineralidade persistente e muita cremosidade; Produtor: Moselland; Teor alcoólico: 11%; Uva: Riesling (vinho varietal); Nariz: Notas de mel, pêssego, maçã-verde e frutas brancas, com traços minerais; Harmonização: Salada de frutas, pratos da culinária indiana e asiática, peito de frango assado com ervas finas e batatas

Compre aqui

 


 

O branco Chenin Blanc sul-africano:

Cape Creek Chenin Blanc 2019:

Leve e fresco, com bom equilíbrio entre frutas e acidez; Produtor: LGCF; Teor alcoólico: 13%; Uva: Chenin Blanc (vinho varietal); Nariz: Limão siciliano, lima, nectarina e flores brancas; Harmonização: Salada de camarão, abobrinha com queijo de cabra, ceviche, costela de porco assada

Compre aqui

 

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados:

Bife de chorizo – O que é?
O bife de chorizo ganhou espaço nas casas especializadas e nas casas dos churrasqueiros de domingo também. Afinal,...
sagu
Conheça a sobremesa tradicional do sul do país, mas que é apreciada Brasil afora. O sagu como conhecemos,...
Peru de Natal
Tradição adotada pelas família brasileiras, o peru se tornou símbolo da ceia natalina em todos os cantos do...
queijos e vinhos
Para os amantes da boa mesa, a combinação de queijos e vinhos enche os olhos e abre o...
bacalhoada
Prato português, a bacalhoada já foi adotada até por quem não tem raízes na terra de Cabral. A...
dieta cetogênica
Também conhecida como Keto, a dieta cetogênica restringe drasticamente a ingestão de carboidratos. Mas, será que pode tomar...

Cadastre Para receber